Menu
Busca domingo, 16 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Jornalista Junio Cheze é enterrado em Dourados

21 fevereiro 2011 - 17h24

Familiares, integrantes do jornalismo douradense, e amigos se despediram hoje à tarde de Junio Cheze Barros de Araújo, que tinha 48 anos e que morreu neste domingo, às 16h10 na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) do Hospital Evangélico.

O corpo do jornalista Junio Cheze como era mais conhecido baixou a sepultura da família por volta das 15h45 depois de ter sido velado na Capela Bom Jesus, que fica anexa ao Cemitério Santo Antônio de Pádua.

Junio Cheze de acordo com informações da família lutava contra uma pneumonia que acabou evoluindo para um choque séptico e insuficiência renal aguda, fatores que o levaram a ficar por uma semana internado na UTI.

Durante o velório e sepultamento do jornalista estiveram presente colegas de profissão como o jornalista e atual chefe de comunicação da Prefeitura Municipal Clóvis de Oliveira, no ato representando a prefeita Délia Razuk; João Carlos Torraca, Alexsandra Cales, Fabiana Dorta e o repórter fotográfico Ademir Almeida, todos do Diário MS, e centenas de amigos além de seus familiares. “Perdemos um ícone do jornalismo. Junio Cheze foi traído pelo destino ao sofrer o acidente, porém jamais deixou de escrever mesmo com as dificuldades encontradas devidos as seqüelas, de expor em seus artigos, os seus pontos de vistas, os seus ideais”, resumiu Clóvis de Oliveira, um dos que trabalhou juntamente com Junio Cheze na época do semanário O Enfoque, assim como Dalva Gonçalves, Telma de Oliveira, Noemi Ferrigolo, que compareceu ao velório para dar seu adeus ao amigo, o hoje assessor parlamentar Ricardo Minella entre outros que atualmente ainda militam na imprensa tanto a nível local, estadual como nacional.

Profissão
Junio Cheze que era douradense se formou em jornalismo e foi bacharel em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, formado pela UNISINOS (Universidade do Vale do Rio dos Sinos / Rio Grande do Sul).
Junio Cheze foi fundador e diretor do extinto jornal O Enfoque, na década de 80 e há 25 anos, ainda à frente do semanário foi vítima de um acidente numa estrada e ficou paraplégico.
Atualmente o jornalista exercia a função de articulista do jornal Diário MS, onde há 15 anos escrevia seus artigos que eram publicados as terças e quintas-feiras.
Junio Cheze, que foi casado com a também jornalista Irma Lupinetti e estava separado dela há vários anos, deixou seis irmãos e a mãe, Ondina Barros de Araújo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Bebê de um ano e avó ficam reféns de sequestradores por seis horas
EDUCAÇÃO
Curso gratuito de desenvolvimento de aplicativos tem 40 vagas para jovens de sete municípios
JUSTIÇA
Retomada de implantação de sistema de apoio ao consumidor começa nesta segunda-feira
Por intermédio da Agepen, primeira certidão de nascimento digital de preso indígena é emitida
ESTADO
Por intermédio da Agepen, primeira certidão de nascimento digital de preso indígena é emitida
COVID-19
Botucatu inicia neste domingo vacinação em massa da população adulta
REGIÃO
Homem é encontrado morto com sinais de atropelamento
REGIÃO
Mulher mata o marido a facadas após discussão em MS
MINISTRO
Queiroga diz que ministério estuda campanha de testagem contra covid
PANDEMIA
Mato Grosso do Sul confirma 1,2 mil casos de Covid-19
PANDEMIA
Dourados confirma três mortes, 64 diagnósticos e 169 recuperados da Covid-19

Mais Lidas

CAMPO GRANDE
Após discussão, jovem bate veículo em poste e namorada que estava no capô morre
TRÁFICO DE DROGAS
Chefe do 'Comando Vermelho' e foragido há seis meses é preso em Dourados
FEMINICÍDIO
Mulher baleada na cabeça pelo ex-marido morre no hospital
CAPITAL
Jovem sai para comprar narguilé e morre após colidir moto contra poste