Menu
Busca quarta, 20 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
EDUCAÇÃO

HU de Dourados mantém acompanhamento escolar para crianças internadas

27 novembro 2015 - 11h38

Evitar que haja prejuízos à vida escolar durante períodos de internação hospitalar é o principal objetivo da Classe Hospitalar. Mas, além de garantir oferta de conteúdo, acompanhamento curricular e aplicação de eventuais provas, o serviço ainda traz benefícios para o próprio tratamento de saúde, pois facilita a adaptação ao ambiente hospitalar, propicia uma melhora mais rápida, eleva a autoestima e até reduz o tempo de internação dos alunos/pacientes.

A continuidade dos estudos das crianças e adolescentes hospitalizados é direito garantido por lei. Está previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), na Resolução nº 2 da Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação e na Deliberação 7828 do Conselho Estadual de Educação de Mato Grosso do Sul.

O HU (Hospital Universitário) da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) conta com a Classe Hospitalar desde dezembro de 2008 e, ainda hoje, é o único hospital a oferecer o serviço no município. Só no primeiro semestre de 2015, foram realizados 619 atendimentos, beneficiando 191 alunos/pacientes.

Para oferecer a Classe Hospitalar, HU-UFGD mantém convênio com a Secretaria de Estado da Educação. O hospital oferece a infraestrutura necessária e o governo do estado é responsável pela parte pedagógica, inclusive a equipe, por meio do setor de Educação Especial.

###Dedicação
O ambiente acolhedor e a dedicação da pedagoga Daniele Ferreira de Amorim, especialista em Educação Especial, garantem o sucesso do programa. Cada detalhe é importante dentro da pequena sala, repleta de cores, livros, computadores, materiais e jogos educativos, e que, nem de longe, lembra o ambiente hospitalar.

Todos os dias, de segunda a sexta-feira, a professora confere a lista de internação e identifica os alunos a serem atendidos, individualmente ou em grupo, nos diferentes setores do hospital. Para o atendimento de cada um é feito contato com a escola de origem e, a partir daí, são programadas as atividades, que podem ocorrer na sala pedagógica, junto ao próprio leito da criança internada, ou até ao ar livre.

“Além do conteúdo curricular, também desenvolvemos projetos multidisciplinares, trabalhando em conjunto com a terapia ocupacional, por exemplo, principalmente em datas comemorativas. O resultado é muito bom”, avalia a professora Daniele. Tudo é formalizado em relatórios às escolas, à própria Secretaria de Educação e ainda são oferecidas orientações pedagógicas às famílias dos alunos/pacientes atendidos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
Dupla é presa por estelionato em Corumbá
IPC registra alta de 0,86% na segunda semana de janeiro
IPC registra alta de 0,86% na segunda semana de janeiro
Homem é preso em Dourados após ameaçar matar a ex-esposa
MEDIDA PROTETIVA
Homem é preso em Dourados após ameaçar matar a ex-esposa
Entre moradores locais e de cidades vizinhas, Dourados amarga 333 mortes na pandemia
COVID-19
Entre moradores locais e de cidades vizinhas, Dourados amarga 333 mortes na pandemia
Saúde Indígena planeja iniciar hoje vacinação em aldeias do polo de Dourados
COVID-19
Saúde Indígena planeja iniciar hoje vacinação em aldeias do polo de Dourados
PANDEMIA
Mato Grosso do Sul confirma mais de mil casos de Covid-19 em um dia
OPERAÇÃO OMERTÀ
STF mantém prisão preventiva de empresário acusado de chefiar milícia armada em MS
RECEPTAÇÃO
Jovem é preso após adquirir bicicleta furtada avaliada em R$ 3 mil
DOURADOS
Prefeito troca corregedor da Guarda Municipal
INSS
Prova de vida de aposentados é suspensa até fevereiro

Mais Lidas

DOURADOS
Promotor vê preconceito em comentários contra vacina para índios e denuncia à PF
DOURADOS
Mulher é presa acusada de dar cobertura para assaltantes que rendiam família
DOURADOS
Em ação conjunta, polícia deflagra operação para investigar crimes
TRAGÉDIA
Casal morre após caminhonete colidir contra carreta na BR- 163