Menu
Busca quarta, 02 de dezembro de 2020
(67) 99659-5905
DOURADOS

Homem que matou ex na frente do filho é condenado a 27 anos de prisão

27 novembro 2019 - 09h10Por André Bento

Julgado pelo Tribunal do Júri na manhã de terça-feira (26), Edson Aparecido de Oliveira Rosa, de 35 anos, foi condenado a 27 anos, 9 meses e 10 dias de prisão, em regime inicial fechado, por feminicídio. Ele estava preso desde 26 de junho de 2018 por matar, um dia antes, a ex-mulher Yara Macedo dos Santos.

A vítima, que tinha 30 anos, foi baleada com um tiro na cabeça no cruzamento das ruas México e Colômbia, no Parque das Nações I. Esse crime foi presenciado por um filho do casal, de 14 anos, que ainda tentou impedir o pai de atirar após vê-lo agredir a mãe.

Segundo o TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), a sentença também estabeleceu detenção e 10 dias-multa por posse irregular de arma de fogo, mesma pena aplicada ao cunhado do réu, Aparecido Marques da Silva, de 37 anos, que confessou ter guardado a arma do agressor em sua residência.

A Corte estadual revelou ainda que o réu foi condenado a pagar um valor mínimo de reparação de danos aos filhos, “considerando que a fixação de indenização mínima é efeito automático da condenação, nos termos do art. 387, IV, do Código de Processo Penal, no valor de 100 salários mínimos atuais, que corresponde a R$ 99.800,00”.

“O juiz determinou na sentença a intimação do Estado para que o réu-agressor ressarça os valores gastos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no atendimento da vítima, como previsto na Lei nº 13.871/2019, além de determinar que o promotor da Infância e Juventude da comarca de Dourados seja oficiado para apurar se é caso de perda de poder familiar do réu em relação aos filhos, como consequência de uma inovação legislativa, nos termos do art. 23, § 2º, do ECA e art. 1.638, parágrafo único, I, a, do Código Civil”, detalha.

Embora o processo tenha tramitado sob segredo de Justiça por determinação da 3ª Vara Criminal da Comarca, o Dourados News apurou que Edson foi denunciado pelo MPE-MS (Ministério Público Estadual), por homicídio qualificado contra Yara Macedo dos Santos, por motivo torpe (sentimento de posse e não aceitar o término do relacionamento amoroso com a vítima), recurso que dificultou a defesa (réu agredir a vítima com socos e disparar contra sua cabeça quando caída ao solo), além do feminicídio, contra mulher em situação de violência familiar e na presença de descendente da vítima; e posse irregular de arma de fogo.

O assassino foi preso no dia seguinte ao crime por agentes do SIG (Setor de Investigações Gerais) da Polícia Civil em Sidrolândia, em suposta tentativa de fuga para Mato Grosso.

No decorrer do processo, a defesa de Edson chegou a requerer exame de sanidade mental no réu, sugerindo que o crime pudesse ter sido motivado por influência de “forte paixão” ou diante de “injusta provocação” da vítima. Negado pelo juiz do caso, esse pedido gerou recurso ao TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), mas foi indeferido e posteriormente chegou ao STJ (Superior Tribunal de Justiça), onde também não prosperou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

INSS divulga calendário de pagamentos de benefícios em 2021
APOSENTADORIA
INSS divulga calendário de pagamentos de benefícios em 2021
REGIÃO
Morre baleado em ataque que feriu mulher e criança em Campo Grande
JUSTIÇA
Mutirão "Nome Limpo" segue até dia 11 para conciliação na quitação de dívidas
HOMICÍDIO
Morto ao buscar filho tentou fugir ao descobrir ex-cunhado armado
Apresentadora Fátima Bernardes é diagnosticada com câncer de útero
SAÚDE
Apresentadora Fátima Bernardes é diagnosticada com câncer de útero
POLÍCIA
Homem é encontrado morto em ponte próximo à Vila Cachoeirinha 
LOTERIA
Confira os números sorteados na Mega-Sena; prêmio é de R$ 7 milhões
DOURADOS
Corpo encontrado na pedreira é de homem desaparecido há quatro dias
AVANÇO DA PANDEMIA
Brasil ultrapassa 174 mil mortes por Covid-19, com 669 em 24 horas
Morre a dançarina Ingra Padilha,alma e coração da Praça da Bolívia

Mais Lidas

PANDEMIA
Casos de coronavírus levam fechamento de três agências bancárias em Dourados
PODER PÚBLICO
Gaeco volta às ruas de Dourados com nova operação
BR-376
Acidente entre Dourados e Fátima do Sul deixa um morto e dois feridos
CAMPO GRANDE
Homem apontado como parente de Rafaat é executado em frente a presídio