Menu
Busca segunda, 18 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
POLITICA

Hemocentro necessita de doadores, mas falta infraestrutura, diz Virginia

20 novembro 2015 - 14h20

A vereadora Virginia Magrini (PP) visitou na manhã de ontem o Hemocentro Regional de Dourados, que atende todo o Cone-Sul de Mato Grosso do Sul, exceto Ponta Porã. O Hemocentro está convocando os doadores de todos os tipos sanguíneos para que o atendimento aos hospitais de Dourados e região não fique prejudicado.

Atualmente, as unidades hospitalares de Dourados já trabalham no limite mínimo de bolsas de sangue e a preocupação aumenta neste período de final de ano, quando normalmente aumenta a demanda de transfusões de cirurgias. Desta forma, o hemocentro está realizando uma campanha de conscientização para atrair novos doadores e garantir um crescimento na oferta de bolsas de sangue.

Durante a visita da vereadora, a biomédica responsável Márcia Regina Miranda informou que o hemocentro atende aproximadamente 900 doadores mensais, mas, necessita aumentar a demanda e poderia atender até 80 doadores por dia, caso o número de funcionários aumentasse. “Nós temos capacidade para o armazenamento, mas falta doador. O estoque está em baixa e às vezes precisamos pedir para Campo Grande. A nossa estrutura é dada pela Secretaria de Estado de Saúde, mas precisamos do apoio do município também”, disse Márcia.

Diante da situação, a vereadora Virginia vai encaminhar na próxima sessão da Câmara um requerimento ao Governo do Estado questionando sobre o concurso público realizado no ano passado em que nenhum selecionado foi chamado e ainda, sobre a máquina de aférese, que chegou a ser encaminhada ao município, mas voltou para Campo Grande, devido à falta de treinamento dos funcionários.

De acordo com a médica, em uma bolsa de sangue é retirada no máximo 70 ml de plaquetas, sendo que a doação por aférese é retirada apenas uma parte do sangue, isto é, somente as plaquetas são coletadas. A reposição das plaquetas é feita naturalmente pelo organismo, em geral, no prazo de 48 horas, ou seja, a doação por aférese não afeta à saúde e permite que a pessoa doe novamente em 72 horas.

“Mesmo sabendo de tudo isso, o Governo do Estado preferiu retirar a máquina do Hemocentro de Dourados, que atende toda a região, do que treinar um funcionário para realizar o atendimento. O Hemocentro tem 25 anos e continua do mesmo jeito, com funcionários sobrecarregados e sem infraestrutura. Espero que todos os parlamentares entrem nessa luta comigo, para que essa máquina retorne ao nosso município e, assim, possa ajudar a salvar mais vidas”, enfatizou Virginia Magrini. (Da Assessoria)



Deixe seu Comentário

Leia Também

UNIVERSIDADE
Laboratório de universidade federal analisa mais de 4 mil testes de Covid-19 em 2020
LEGISLATIVO
Deputados entregam a candidatos à Presidência da Câmara carta com prioridades para a educação
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Projeto prevê punição para o repasse indevido de salário de funcionários de agentes políticos
BRASIL
Anac divulga aéreas que podem transportar cilindros de oxigênio
OPINIÃO
Como as alterações nos benefícios previdenciários podem te impactar
PANDEMIA
Mato Grosso do Sul realiza primeira vacinação contra o coronavírus
SISTEMA DE SAÚDE
Governo foi informado dia 8 sobre escassez de oxigênio em Manaus
TRAGÉDIA
Criança de seis anos morre em acidente entre Bonito e Bodoquena
CLÁSSICO
Palmeiras goleia Corinthians e segue sonhando com título brasileiro
REGIÃO
Bombeiros são acionados para buscas após populares verem corpo boiando em rio

Mais Lidas

DOURADOS
Morto por descarga elétrica pode ter tentado consertar portão
ACIDENTE
Homem morre após sofrer descarga elétrica em Dourados
DOURADOS 
Jovem cai de moto e pede ajuda após levar facada
DOURADOS
Comitê alerta para crescente da Covid e prefeito expede decreto com novas regras