Menu
Busca domingo, 17 de janeiro de 2021
(67) 99659-5905

Greve da Caixa continua amanhã em Dourados

20 outubro 2003 - 18h16

Os bancários da Caixa Econômica Federal decidiram agora há pouco, em assembléia realizada na sede do Sindicato dos Bancários, que vão permanecer em greve amanhã, e pelos próximos dias, até que a direção da empresa se manifeste quanto às reivindicações. Eles protestam pelo descaso da diretoria do banco, que ignora a função social desempenhada pelos trabalhadores. "Quem mais perde é a população, especialmente os trabalhadores mais humildes e quem tem que receber o Seguro-Desemprego", reclama o presidente do Sindicato, Joacir Rodrigues de Oliveira. Cerca de 50 dos 80 funcionários da Caixa em Dourados participaram da assembléia e alguns dos manifestantes defendem o acirramento do movimento, para que a própria população passe a ser uma aliada mais forte nessa campanha.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORONAVÍRUS
Distribuição de vacina será acompanhada pelas forças de segurança federais e estadual
MEDIDA
Proibição de corte no fornecimento de água segue até o fim de janeiro na capital
SEU BOLSO
Órgãos de proteção alertam consumidor sobre compra de material escolar
Morto por descarga elétrica pode ter tentado consertar portão
DOURADOS
Morto por descarga elétrica pode ter tentado consertar portão
Permanece alta taxa de ocupação de leitos UTI Covid-19 em Dourados
PANDEMIA
Permanece alta taxa de ocupação de leitos UTI Covid-19 em Dourados
ACIDENTE
Homem morre após sofrer descarga elétrica em Dourados
DOURADOS
Primeira etapa de pré-matrícula da Reme vai até quinta-feira
MS
Denúncia anônima pelo 181 da PM ajuda no combate de crimes
SIDROLÂNDIA
Homem leva facadas pelas costas e é socorrido em estado grave
CAPITAL
Jovem é baleado e homem preso é suspeito de ser mandante do crime

Mais Lidas

DOURADOS 
Jovem cai de moto e pede ajuda após levar facada
PANDEMIA 
Dourados tem oito mortes por Covid em 24 horas  
OPERAÇÃO
Polícia fecha "boca de fumo" comandada por família no Canaã IV
DOURADOS 
Prefeitura anula 75 das exonerações anunciadas no meio da semana