Menu
Busca sexta, 29 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Festival Cine Cultura Viva será nesta sexta em Dourados

16 dezembro 2009 - 10h36

Dourados sedia na próxima sexta-feira, dia 18 de dezembro, o I Festival Cine Cultura Viva, das 17h30 às 20h30, com apresentação de 20 filmes curta-metragem com entrada gratuita, no cine-auditório da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Rua João Rosa Góes, 1761, Vila Progresso. O evento é recomendado para maiores de 18 anos.
 
O Cine Cultura Viva é uma iniciativa do Grupo de Trabalho Audiovisual dos Pontos de Cultura e da Casa Verde - cultura e meio ambiente, com o apoio da Secretaria do Audiovisual (Sav/MinC) e da Secretaria da Cidadania Cultural (SCC/MinC) do Ministério da Cultura. O Festival acontece em Brasília e é repercutido por cineclubes de todo Brasil, de 18 a 20 de dezembro, sendo que o Cineclube UFGD foi selecionado para representar o Estado e promover o evento em Dourados.

Serão exibidos os curtas: “3.33”, de Sabrina Greve (SP); “A dimensão do reflexo”, de Rafael Fanton Onzi (RS); “A minha alma é irmã de Deus”, de Luci Alcântara (PE); “Ana Beatriz”, de Clarissa Cardoso (RJ); “Brasília”, de J. Procópio (DF); “Depois do jantar” ,de Alba Azevedo e Nara Viana (PE); “Doido Lelé”, de Ceci Alves (BA); “Eletrotorpe”, de AYuri Amaral e Nalu Beco (SP); “Em terra de cego”, de João
Boltshauser (RJ); “Enfim dois”, de Thiago Vieira (SP); “Enraizados”, de Niu Batista (PB); “Medo do escuro”, de Cauê Brandão (DF); “Nada será como antes”, de Breno Milagres (MG); “Onze:onze” , de Caue Angeli (SP); “O troco”, de André Rolim (SP); “Parada final”, de Alexandre Pires Cavalcanti e Luciano Luppi (MG); “Para pedir perdão”, de Iberê Carvalho (DF); “Pornographico”, de Paula Gomes e Haroldo Borges (BA); “Quarto 38”, de Thomas Edward Hale (RJ); e “Um par o outro”, de Cecília Engels SP).

Os filmes foram produzidos por Pontos de Cultura de todo país e entre eles está “Quarto 38”, de Thomas Edward Hale, que tem o elenco formado por Débora Falabella, Alexandre Ciolleti, Cynthia Falabella e Bárbara Paz e traz um lembrete: você não pode sair de um lugar onde nunca entrou. O Festival também traz “Em terra de cego”, de João Boltshauser, que mostra Fabão, um traficante de drogas preso que conhece a história de Sherazade, personagem das “Mil e Uma Noites”, e se utiliza do mesmo artifício que ela para escapar da triste realidade.

A realização do evento nos Estados é fruto de uma parceria entre a coordenação do Cine Mais Cultura e do Festival Cine Cultura Viva, de forma que o Cine Mais Cultura indicou 27 Cines (um de cada estado) para exibirem o conteúdo do Festival.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COSTA RICA
Menina de 3 anos dormia com a mãe que foi assassinada a facadas pelo ex
POLÍTICA
Bolsonaro diz que auxílio emergencial poderá ter a quarta parcela
JUDICIÁRIO
MP denuncia juiz por ter recebido propina para liberar precatórios
ENSINO SUPERIOR
Ainda sem data, Enem 2020 já tem 6,1 milhões de inscritos
TRÊS LAGOAS
Motociclista é atingida por linha com cerol e garotos que soltavam pipa fogem
ECONOMIA
Compras com auxílio emergencial poderão ser pagas via celular
CARTILHA
Tribunal de Justiça lança Guia de Boas Práticas para Pessoas com Deficiência
CAPITAL
Idoso é enganado por golpistas, entrega dois cartões e fica no prejuízo
JUSTIÇA
Ministro do STF nega recurso e mantém pena de prefeito condenado por tráfico
DESCAMINHO
Receita Federal apreende duas toneladas de narguilé contrabandeadas

Mais Lidas

PANDEMIA
Dourados é "campeã" de casos de coronavírus em MS pelo 3º dia consecutivo
TRÁFICO
Servidor da Sesai usava veículo oficial para trazer maconha do Paraguai
COVID-19
Curva segue ascendente e Dourados ultrapassa 200 casos de coronavírus
DOURADOS
Após brigar com a ex e decidir dormir na rua, homem é assaltado e agredido