Menu
Busca sábado, 04 de abril de 2020
(67) 9860-3221

A partir desta terça estará proibido comercializar álcool líquido

02 fevereiro 2013 - 10h00

Desde o dia 29 de janeiro está proibida a comercialização de produtos contendo álcool líquido com teor alcoólico superior a 54º GL. O prazo de adequação foi dado após decisão da Justiça Federal concedendo 180 dias à Abraspea (Associação Brasileira dos Produtores e Envasadores de Álcool) para que sejam obedecidas as disposições da RDC 46/2002 da ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) referente às regras de fabricação e comercialização de álcool etílico em todas as suas graduações a serem seguidas pelas empresas, atacadistas e varejistas no país.


A medida atinge apenas álcool líquido com graduação maior que 54º GL; dessa forma, o álcool nessa graduação só poderá ser vendido na forma de gel. Os produtos comercializados para fins hospitalares e industriais continuam liberados. Também pode ser comercializado para o consumidor final o álcool de 54º GL em embalagem de no máximo 50 mililitros. A decisão judicial ainda poderá ser contestada em tribunais superiores.


Para a coordenadora estadual de Vigilância Sanitária, Glauce Guimarães de Oliveira, a medida diminuirá os riscos de acidentes domésticos provocados pelo uso indevido da substância. “O uso indevido do álcool líquido é um dos principais causadores de acidentes. A utilização da substância como produto de limpeza e principalmente como combustível para churrasqueiras aumentam o número de vítimas em acidentes domésticos. Como não houve manifestação da Abraspea através da adequação dos estabelecimentos e fornecedores, vamos aguardar as medidas da Anvisa que determinará os procedimentos de fiscalização para o recolhimento e devolução do produto”, disse a coordenadora.


A partir de publicação da Anvisa que disponibilizará os procedimentos de fiscalização assim como penalidades, a Vigilância Sanitária Estadual concederá um prazo de 7 a 10 dias para que os estabelecimentos se adequem às determinações da Agência. As ações de fiscalização terão a participação da Vigilância Sanitária de todos os municípios do Estado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Isolamento impõe desafios a pais separados com guarda compartilhada
BOLETIM
MS tem mais dois casos confirmados de coronavírus
ELEIÇÕES
Cargo de Procurador-Geral de Justiça em MS será ocupado pela primeira vez por um promotor
CORONAVÍRUS
Higienização de cabines de caminhões continua nos postos da PRF em Dourados e na Capital
EM ASSUNÇÃO
Preso há um mês, Ronaldinho segue no Paraguai aguardando desfecho
DOURADOS
Universidade vai produzir álcool 70% para atender demanda do HU
MATO GROSSO DO SUL
Homem esfaqueado por sobrinho irritado com buzina recebe alta
FEMINICÍDIO
Assassinada pelo ex, vítima havia solicitado medida protetiva após ameaças
COVID-19
Detentos de MS confeccionam uniformes e máscaras para equipes de saúde
MATO GROSSO DO SUL
Com 32 mil inativos, Ageprev quer que bancos flexibilizem consignados

Mais Lidas

DOURADOS
Exame de jovem que morreu no HU testa negativo para coronavírus
COVID-19
Dourados tem mais um caso confirmado de coronavírus
DOURADOS
Jovem morre no HU e município pede agilidade no resultado do exame de coronavírus
CORONAVÍRUS
Dourados registra mais dois casos de Covid-19 e MS tem 60 confirmações