Menu
Busca quinta, 28 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Escola Presidente Vargas será reconstruída em Dourados

14 dezembro 2009 - 10h35

Será nesta segunda-feira o encontro que vai reunir a comunidade estudantil da Escola Estadual Presidente Vargas para conhecer o projeto de reconstrução do estabelecimento escolar. Para o evento é esperada a presença de alunos, professores, pais, diretores, servidores administrativos, além de ex-alunos e ex-professores. A apresentação será feita pelo arquiteto Ângelo Arruda, que elaborou o pré-projeto arquitetônico.
A reunião foi articulada pelo deputado federal Geraldo Resende (PMDB), que há mais de dois anos iniciou a luta pela reconstrução da escola, em conjunto com o diretor Ney Elias Coinete. Além do parlamentar e do arquiteto Ângelo Arruda, estarão presentes a secretária de Estado de Educação Nilene Badeca e o deputado federal Waldemir Moka.
O diretor Nei Coinete acredita que haverá a participação de centenas de pessoas. "A reconstrução é um anseio pelo qual lutamos há muito tempo. Agora que esse projeto está próximo de se tornar realidade, creio que a comunidade escolar está ansiosa para conhecer, em detalhes, como ficará o projeto", salienta.
Pelo projeto elaborado por Ângelo Arruda, a escola deverá passar por uma completa reforma e restauração, com a demolição total da parte dos fundos e construção de um novo pavilhão com dois pavimentos, laboratórios e área pedagógica com 24 salas de aula. Na área restaurada serão construídas salas para biblioteca, secretaria, direção e recepção.
O projeto entregue pelo governo do Estado ao Ministério da Educação prevê um investimento de R$ 4,2 milhões na reconstrução do Presidente Vargas. Para tanto, Geraldo Resende e o deputado federal Waldemir Moka apresentaram, cada, uma emenda de R$ 750 mil, totalizando R$ 1,5 milhão. O restante deverá ser viabilizado no Ministério da Educação e no tesouro estadual.
Geraldo Resende entende que a reconstrução do Presidente Vargas é uma medida que está à altura do valor que a escola representa para o desenvolvimento de Dourados. "A restauração é condição indispensável para o Presidente Vargas continuar existindo, pois o prédio está sem condições de uso. No projeto, porém, fomos além, pois buscamos não apenas restaurar o que existe, mas ampliar e modernizar as condições de ensino que serão oferecidas para a comunidade", frisa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Publicada com vetos lei sobre ajuda financeira a estados e municípios
BR-463
Carreta com mais de 4t de maconha é apreendida entre Dourados e Ponta Porã
OPERAÇÃO NEPSIS
Após comando da PM, operação mira pagamento de propina a policiais civis em MS
MATO GROSSO DO SUL
Deputados devem votar cinco projetos na sessão desta quinta-feira
TRÁFICO
Adolescente de 15 anos é apreendido com 23 quilos de maconha
ECONOMIA
Mais de 100 veículos estão disponíveis no segundo leilão de sucata
DOURADOS
Ministro do STJ nega pedido de Braz para suspender decisão que pode custar mandato
TRÁFICO DE DROGAS
Homem é preso transportando toneladas de maconha na BR-463
UFGD
Universitários podem se inscrever em competição de esportes on-line
LOTERIA
Mega-Sena acumula mais uma vez e prêmio vai a R$ 38 milhões

Mais Lidas

DOURADOS
Paciente com suspeita de coronavírus afasta mais de 20 profissionais da saúde no HV e UPA
PANDEMIA
Dourados é "campeã" de casos de coronavírus em MS pelo 3º dia consecutivo
PANDEMIA
Dourados investiga morte com suspeita do novo coronavírus
DOURADOS
Empresários cobram de Délia prova científica para justificar toque de recolher