Menu
Busca domingo, 13 de junho de 2021
(67) 99257-3397
DIA DAS MÃES

Em meio a pandemia, elas revelam coragem para realizar o sonho de serem mães

09 maio 2021 - 07h00Por Thalyta Andrade

A pandemia de coronavírus, que já dura mais de um ano, trouxe medo e também a ‘pausa’ na realização dos sonhos e planos de muita gente. O Dia das Mães, celebrado neste domingo (9), mais uma vez acontece em meio a rotina de lidar com os desafios impostos pela Covid-19.

O Dourados News ouviu histórias de coragem e superação de mães de primeira viagem. São mulheres que engravidaram ou decidiram não adiar o sonho de ter seus filhos em meio a esse desafio.

“Me sinto muito corajosa de viver isso nesse momento”

Uma delas é a funcionária pública Amanda Brito Sampaio Gregorini, de 27 anos. Casada, ela e o marido sempre quiseram ter filhos. Grávida de sete meses da filha Noemi, ela conta que a maternidade era um sonho que a faria se sentir realizada.

A gravidez, em parte, foi planejada. Mas, ela confessa que em vários momentos da gestação não foi nada fácil lidar com o medo da Covid-19 e também com as dúvidas se deveria ter esperado a pandemia acabar. Ainda no ano passado, antes de completar um mês de gestação, ela e o marido testaram positivo. Apesar te terem apresentado sintomas leves, foi um período complicado e de muito medo para o casal.

“Em vários momentos passou sim pela minha cabeça a dúvida se eu deveria ter esperado, por causa da pandemia. Tive Covid-19 durante a gestação e naquele período foi onde mais pensava que estava colocando em risco outra vida, que seria uma culpa desejar que minha filha viesse nesse tempo e que era minha responsabilidade se acontecesse alguma coisa com ela. Mas, fui amadurecendo a ideia e compreendi que nada acontece se Deus não permitir, porque Ele me pouparia e eu não engravidaria se não fosse da vontade Dele. Hoje tenho a certeza de que não mudaria as coisas, não esperaria para viver esse sonho”.

Noemi é a primeira filha de Amanda, que já tomou a primeira dose de vacina Astrazeneca e deve tomar a segunda já após o parto, previsto para Julho. A funcionária pública conta que apesar da necessidade de distanciamento social, as redes sociais ajudam muito e não tornam menos especial o compartilhamento desse sonho com a família.

“Me senti sim mais segura [de tomar a vacina contra a Covid-19] porque já tive a doença e não desejo viver isso novamente, pelo medo de uma possível reinfecção mais intensa e novas variantes. Esse Dia das Mães será muito simbólico pra mim. Sinto muita falta de proximidade dos familiares, mas continuamos mantendo os cuidados. As redes sociais ajudam muito a compartilhar esse momento. Me sinto muito feliz e imagino todos os momentos que viverei junto da minha filha. Estou me preparando como posso, com estudo e referências de pessoas. Me sinto muito corajosa de viver isso nesse momento”, comemora Amanda.

“Cada dia dessa gestação é uma vitória”

Grávida de quatro meses do primeiro filho e ainda na curiosidade de saber o sexo do bebê, a administradora de empresas Bruna Insfran Jorcuvich, de 28 anos, tem dois anos de casada e conta que desde o começo da relação, ter um filho era o sonho dela e do marido. Portanto, esse Dia das Mães é especial para o casal, mesmo em meio ao medo da pandemia.

“Sempre quis ter filhos e desde que casei coloquei em oração, que esse sonho fosse realizado no momento certo por Deus. Tenho me informado muito quanto aos riscos. A questão não é apenas a Covid, mas por ser minha primeira gestação, tenho que ter atenção redobrada. É tudo novo pra mim. Claro que assusta toda essa questão da pandemia, mas com informações e orientações fica mais fácil de lidar”.

Ela conta que acompanhou a gestação de uma amiga, também durante a pandemia e que isso deu uma referência de segurança para realizar o sonho de ser mãe. Por ter tomado a vacina contra a gripe (Influenza), Bruna aguarda o intervalo recomendado de 15 dias para tomar a vacina contra a Covid-19. No ano passado o marido dela testou positivo, mas ela, que ainda não estava grávida, não se contaminou.

“É um desafio e tanto! Estou aproveitando cada fase que estou vivendo, porque nossa vida é um sopro né. Hoje estamos aqui, amanhã não já não sabemos. Acredito que infelizmente essa pandemia não vá embora tão cedo, então cada dia dessa gestação é uma vitória. Será muito especial esse Dia das Mães, já sinto esse amor no meu coração e saber que tenho uma vida sendo gerada dentro de mim é uma alegria muito grande”.

Todos os cuidados preventivos à Covid-19 são mantidos e Bruna diz que compartilhar esse momento da forma que é possível e segura, está sendo muito especial. “As redes sociais têm se tornado uma grande aliada. Compartilho com os mais próximos os momentos da gestação e nos grupos da família partilhamos bastante sobre nosso dia dia. E assim vamos vivendo cada dia com paciência e acima de tudo, com saúde”.

Sobre o 'ser mãe' em si, a mamãe de primeira viagem contou que sente alegria, gratidão e que se sente corajosa em viver isso em meio aos problemas e medos que vieram junto do coronavírus. 

"Mãe é uma figura muito abençoada né? Se até Deus teve uma mãe, isso é porque essa é uma figura realmente importante. E eu me sinto corajosa sim, não só por estarmos em um momento de pandemia, mas acredito que hoje é um ato de coragem você ser mãe, pai, se abrir para isso. Vemos muitos casais adiando esse momento de ter filhos ou muitos nem pensam mais nisso então me sinto muito corajosa. Tenho muito orgulho da forma que fui criada pela minha mãe e acredito que estou preparada para viver isso com meu filho".

“O Benício é um milagre e nem me lembro como eu era antes dele”

Casada há dois anos e meio, a responsável financeira Gabriela da Silva Ferreira Zaratini, de 25 anos, vive seu sonho com o filho Benício, um douradense de pouco mais de um mês de vida. Gabriela contou ao Dourados News que desde pequena sempre sonhou ser mãe, mas que a endometriose trouxe um impedimento quase impossível de ser superado.

“Eu não poderia engravidar, somente se fizesse tratamento ou procedimento cirúrgico. Foi um sonho para nós a chegada dele porque não fiz tratamento e um dia eu engravidei. Foi uma coisa de Deus, de milagre mesmo. Engravidar durante a pandemia foi um dos meus maiores medos, porque logo que eu descobri, tudo havia acabado de começar. Mas, não me arrependo nem um pouco e quando eu olho para o Benício, não sei nem o que dizer. A verdade é que não me lembro de como eu era antes dele. Agora sou mais forte, mais realizada, mais dona de mim, mais convicta. Sou outra mulher”.

A pandemia trouxe alegria incomparável com a chegada do primeiro filho, mas trouxe também muitas perdas para a família de Gabriela. Ela revelou que perdeu parentes para a Covid-19 e que um pré-natal psicológico auxiliou durante a gravidez.

“Tivemos inclusive familiares que acabaram morrendo por essa doença. Nossos cuidados durante a gravidez foram bem intensos. Fiz um pré natal psicológico nesse tempo para manter a saúde mental. É uma doença muito difícil, a gente cuidou ao máximo e perdemos algumas pessoas, mas temos que seguir. Esse Dia das Mães será o mais feliz da minha vida até hoje depois do meu casamento e do nascimento dele. Não tenho palavras para descrever. Vai ser um dia em que vou olhar para ele e ter a certeza do quanto Deus foi e é bom comigo”.

“O Bernardo pra mim é um grande presente de Deus”

Aos 32 anos, a contadora Nataly Karoline Fragnan Sanches Duro hoje acorda todos os dias admirando o sorriso do filho Bernardo, de apenas um mês de vida. Ser mãe, para ela, também sempre foi um sonho e o bebê é o primeiro dos dois filhos que espera ter junto do marido. Mas, naturalmente, as preocupações referentes a pandemia a acompanharam durante a gravidez.

“Meu obstetra no início do acompanhamento frisou muito sobre os cuidados que deveríamos ter, de uma forma tranquila, mas fiquei muito preocupada durante toda a gestação. No sétimo mês fui infectada, peguei no trabalho e passei para meu esposo. Fiquei desesperada! Mas conversando com os médicos que me atenderam, com meu obstetra e lendo materiais na internet, consegui ficar um pouco mais segura e tirar o medo da cabeça”.

A contadora revelou que a gravidez era planejada para este ano, pois acreditava que o cenário de pandemia estaria melhor. No entanto, Bernardo veio antes, com saúde e Nataly diz que jamais se arrepende de ter realizado esse sonho mesmo em meio a um cenário tão difícil e arriscado.

“Acredito que mesmo que fosse agora, em meio a pandemia, eu engravidaria. O Bernardo pra mim é um grande presente de Deus, porque ele veio perfeito! Pelo fato de eu ter contraído a Covid na gravidez, mesmo tendo me informado e tranquilizado, para mim era uma incógnita se o vírus atingia ou não o bebê. Será um Dia das Mães super especial, por ser meu primeiro. Hoje estamos nos cuidamos ainda mais, pelo medo de transmissão para o Bernardo. Não recebemos visitas, apenas dos avós, que foram e são quem nos ajudam no dia a dia. Posto foto ou vídeo todos os dias nas redes sociais para que todos acompanhem o crescimento dele, mas de longe. As visitas estão suspensas não sei por quanto tempo [risos]”.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Comerciante é preso e autuado em R$ 2,3 mil por pesca predatória
CRIME AMBIENTAL
Comerciante é preso e autuado em R$ 2,3 mil por pesca predatória
Oito são presos em flagrante com armas de fogo e munições
POLÍCIA
Oito são presos em flagrante com armas de fogo e munições
Jaguatirica é resgatada em estado grave na MS 480
ANAURILÂNDIA
Jaguatirica é resgatada em estado grave na MS 480
PRF apreende cocaína em ônibus de viagem
DOURADOS
PRF apreende cocaína em ônibus de viagem
Butantan deve iniciar nesta semana pré-cadastro para teste da ButanVac
SAÚDE
Butantan deve iniciar nesta semana pré-cadastro para teste da ButanVac
MÚSICA
SoulRa apresenta show nesse domingo no YouTube
ESPORTE
Olimpíada: conjunto brasileiro de ginástica rítmica está em Tóquio
TRÁFICO DE DROGAS
Cocaína apreendida no Campo Dourado soma 81,5 quilos
ESPORTE
Juventude AG vence de 6x4 na Liga Nacional de Futsal
ESPORTE
Após idas e vindas, Copa América começa neste domingo, no Brasil

Mais Lidas

FLEXIBILIZAÇÃO
Decreto que libera atividades comerciais a partir de domingo é publicado
EMOCIONATE
VIDEO: Recuperada da Covid-19, douradense é recebida pela mãe em Rondônia
LOCKDOWN
Decreto flexibiliza atendimento via delivery no Dia dos Namorados em Dourados
LOCKDOWN
Fiscalização encontra funcionários dentro de filial das Casas Bahia em Dourados