Menu
Busca domingo, 24 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Dourados vai qualificar três mil trabalhadores em 2010

03 março 2010 - 18h00

A Prefeitura de Dourados, através da Secretaria Municipal de Assistência Social, deve profissionalizar pelo menos três mil trabalhadores este ano em Dourados. Os cursos, totalmente gratuitos para o trabalhador, serão oferecidos através de uma parceria com o Senac, a exemplo de 2009, quando cerca de mil pessoas receberam certificado dos cursos oferecidos pelo município.

Os recursos para os cursos profissionalizantes são dos fundos da Assistência Social das três esferas governamentais – município, Estado e União.

De acordo com a secretária municipal de Assistência Social, Itaciana Pires Santiago, os cursos visam atender as pessoas que desejam montar um negócio ou obter um emprego e que não possuem nenhuma qualificação profissional para enfrentar o mercado de trabalho. “Nosso objetivo é dar autonomia ao cidadão, para que ele possa retomar a auto-estima e dignidade”, enfatizou a secretaria.

Ela explica que em 2009 a prefeitura ofereceu em torno de 20 cursos em diversas áreas, como pizzaiolo, garçom, atendente de farmácia, auxiliar de cozinha, informática, alimentação saudável, empregada doméstica, entre outros. A maioria dos cursos é oferecida nos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) de cada bairro.

Itaciana lembra que os cursos permitem que o morador saia preparado para enfrentar o mercado de trabalho. Um exemplo é a dona-de-casa Elisete Gimenezes Rodrigues Santos, 37 anos, residente na Vila Brasil 500, periferia de Dourados.

Com o marido desempregado, ela se inscreveu no ano passado em um dos cursos profissionalizantes do Senac, subsidiados pela prefeitura. O curso escolhido foi auxiliar de cozinha. Ao terminar o curso após três meses, ela começou a fabricar pastéis e pães para vender.

O pequeno negócio da empreendedora tornou-se a principal fonte de renda da família. Em parceria com mais três donas-de-casa, que também fizeram o mesmo curso, Elisete alugou um salão e abriu o empreendimento "Artes na Cozinha", no ano passado. No local, elas fabricam os pastéis e pães. O negócio ainda é pequeno, mas elas sonham em aumentar. Já estão negociando um imóvel para transferir o empreendimento para o centro da cidade.

“Esse curso foi a melhor coisa que fiz nos últimos tempos, pois me profissionalizando, consegui montar o meu negócio e obter uma renda”, comenta Elisete.

Deixe seu Comentário

Leia Também

STF
Empresas optantes pelo Simples têm direito a imunidades em receitas decorrentes de exportação
MINISTRO
Weintraub: “tentam deturpar minha fala para desestabilizar a nação”
DIA MUNDIAL
Situação de stress social pode ser gatilho para quem tem esquizofrenia
ESTADO
Canil do Corpo de Bombeiros participa de ocorrências no interior e na capital
ESPORTE
Beach Handebol brasileiro busca alternativas para se manter no topo
INTERIOR
Com peças de Lego, alunas da UEMS criam robô que ajuda na prevenção do coronavírus
DOURADOS
MPE arquiva investigação sobre qualidade da internet fibra óptica e banda larga
COVID-19
Agência diz que EUA devem proibir viajantes do Brasil
ESTADO
TJMS implanta Serviço de Informação ao Cidadão
ESTADO
Governo mantém entrega de 1,7 mil moradias para 2020

Mais Lidas

PANDEMIA
Números continuam aumentando e Dourados tem mais nove casos confirmados de coronavírus
TRAGÉDIA
Homem morre atropelado por rolo compactador
PANDEMIA
Dourados ultrapassa marca de 100 casos confirmados de coronavírus
DOURADOS
Servidor da PED é diagnosticado com coronavírus e outros agentes são afastados