Menu
Busca quinta, 02 de julho de 2020
(67) 99659-5905
TRIBUNAL DO JURI

Dourados teve 11 julgamentos no Mês Nacional do Júri

12 dezembro 2019 - 11h35Por Da Redação

Com a participação dos promotores de Justiça Claudia Loureiro Ocáriz Almirão, Luiz Eduardo Sant’Anna Pinheiro, Eduardo Fonticiellha De Rose e Luiz Gustavo Camacho Terçariol, 11 júris foram realizados na comarca de Dourados, no mês de novembro de 2019.

Em atenção à Portaria nº 69/2017 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), foram designados 13 júris, dos quais dois foram redesignados por questões processuais.

Os membros do Ministério Público de Mato Grosso do Sul desempenharam seus trabalhos como fiscais da lei, defensores da sociedade e do direito à vida e à segurança, de forma escorreita e firme, pleiteando em cada caso o que de direito, seja a absolvição, a desclassificação ou a condenação, sempre com base nas provas do processo.

Por sua vez, os jurados que compuseram os Conselhos de Sentença representando a sociedade de Dourados, responderam à altura das importantes funções que lhe foram incumbidas, de modo que, atendendo aos pleitos ministeriais, foram proferidas as seguintes sentenças: 2 desclassificações para crimes de lesão corporal grave, com penas de 1 ano e 3 meses de reclusão e 3 meses de detenção, respectivamente; 23 réus condenados por homicídios e outros crimes conexos, com penas somadas de 434 anos, 2 meses e 10 dias de reclusão; e 3 acusados absolvidos.

Destacam-se os seguintes julgamentos em razão da complexidade dos casos, número de réus e repercussão social:

1) júri realizado no dia 20/11/19, por crimes ocorridos na Penitenciária Estadual de Dourados em 24/2/2017, em que 9 réus foram julgados, dos quais 2 foram absolvidos e 7 condenados, cujo somatório de penas alcançou 184 anos e 3 meses de reclusão, proporcional à gravidade dos crimes;

2) júri realizado no dia 12/11/19, por crimes de homicídio e ocultação de cadáver, praticados por presos do regime semiaberto na data de 14/1/2019, em que 6 réus foram julgados, sendo todos condenados pelos referidos delitos, cujo somatório de penas redundou em 141 anos, 2 meses de reclusão e 108 dias-multa;

3) júri realizado no dia 26/11/2019, por crimes de feminicídio executados no dia 25/06/2019 e de posse ilegal de arma de fogo, em que 2 acusados foram condenados. O primeiro réu, pelos crimes de feminicídio qualificados pelo motivo torpe e pelo recurso que dificultou a defesa da vítima, bem como pelo crime de posse ilegal de arma de fogo, à pena de 27 anos e 9 meses de reclusão e 1 ano de detenção. O outro réu, por posse ilegal de arma de fogo, à pena de 1 ano de detenção.

Em prosseguimento aos trabalhos do Mês Nacional do Júri, na data de 3/12/19, foi realizada a última sessão plenária de julgamento do ano, ocasião em que foram julgados 7 acusados pela prática de tentativa de homicídio qualificado, mediante pagamento e promessa de recompensa, além de emboscada, sendo 5 deles condenados, cujas reprimendas somadas perfazem 64 anos e 8 meses de reclusão.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BONITO
Polícia fecha boca de fumo e prende traficante
50 ANOS
Corpo de Bombeiros atinge marca histórica com desafios e luta contra a Covid-19 em MS
BRASIL
Ministério reúne voluntários para estudo clínico contra covid-19
OPORTUNIDADE
Inscrições para cursos de idiomas do IFMS vão até 10 de julho
DESACATO
Amambaiense é detido após insinuar que mulher não pode ser delegada de polícia
DOURADOS
Frente Parlamentar quer explicações sobre pagamentos com recursos do Covid-19
ECONOMIA
Contas públicas devem fechar este ano com déficit de R$ 828,6 bi
DOURADOS
Moradores de rua ganham cobertores após se recusarem a ir para abrigo
PANDEMIA
Julho abre repetindo baixo isolamento do mês anterior, afirma Saúde
BRASIL
Desigualdades e baixo aprendizado são os maiores desafios na educação

Mais Lidas

REGIÃO
'Ciclone bomba' traz ventos fortes e alertas de granizo, chuvas e queda de temperatura a Dourados
PANDEMIA
MS soma mais cinco mortes de coronavírus; morador de rua douradense é uma das vítimas
POLÍCIA
Dupla é presa por tráfico de drogas no Dioclécio Artuzi
PANDEMIA
Dourados tem quatro mortes por Covid em 24 horas, uma das vítimas médico