Menu
Busca terça, 11 de maio de 2021
(67) 99257-3397

Dourados terá Mestrado em Ciências da Saúde

19 setembro 2004 - 07h27

Reitores Lauro Morhy e Rosa Dé Dea, com o coordenador do curso, Carlos Alberto Tomaz, cumprimentam-se pela nova parceria entre a UnB e a UNIGRAN. Os reitores da UNIGRAN, Rosa Mara D’Amato De Déa, e da Universidade de Brasília (UnB), Lauro Morhy, assinaram na quarta-feira, em Brasília, o convênio para a realização do curso de mestrado em Ciências da Saúde em Dourados, com início previsto para o mês que vem. Em reportagem publicada em sua página na Internet, a Agência de Notícias UnB destaca que a formação de pesquisadores na região Centro-Oeste é um dos focos do convênio. “É um exemplo importante de cooperação e uma decisão muito acertada das duas instituições”, disse o reitor da UnB.Por sua vez, a professora Rosa De Déa explicou que o programa de mestrado em Ciências de Saúde reflete a missão principal da UNIGRAN, que é proporcionar o desenvolvimento regional. Essa é a segunda parceria para pós-graduação firmada com a UnB. A primeira foi na área de Direito, entre 1999 e 2002, que formou 30 mestres. “A melhor maneira de alcançar esse desenvolvimento é investindo em conhecimento e na manutenção desse pessoal na região”, disse a professora Rosa. Na reportagem, ela ressalta a liderança regional da UnB na produção científica.O curso será ministrado na UNIGRAN e terá Coordenação e corpo docente formado por professores da pós-graduação em Ciências da Saúde da UnB. De acordo com o coordenador do Mestrado, Carlos Alberto Bezerra Tomaz, até mesmo as orientações serão feitas em Dourados, preferencialmente, como forma de contribuição ao “desenvolvimento de estrutura de pesquisa que permita aos mestrandos manterem-se atualizados e pesquisando”. “Nosso foco é justamente desenvolver a estrutura regional e espalhar o conhecimento”, destacou o coordenador.Os diplomas do mestrado serão expedidos pela UnB, com menção à pós-graduação interinstitucional. O prazo é o mesmo determinado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), de 24 meses (máximo). Tomaz destaca que o processo seletivo é baseado, fundamentalmente, no projeto de pesquisa a ser apresentado pelos candidatos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PARANAÍBA
Jovem mata ex-namorado da mãe a facadas após presenciar agressão
SENADO
CPI vai questionar negociações do Itamaraty para garantir cloroquina
ANHANDUÍ
Pedestre morre após ser atropelado por caminhão baú na BR-163
IMUNIZANTES
Saúde receberá 8,2 milhões de doses de vacina até sexta-feira
Homem que abusou da mulher é denunciado por estuprar a filha
FUTEBOL
Costa Rica vence Aquidaunense e retoma a liderança do Estadual
CRIME AMBIENTAL
Animais são abandonados, morrem e mulher é multada em R$ 4 mil
JUSTIÇA
Juiz determina que Carla Zambelli tire vídeo da canção 'Milla' do ar
CAPITAL
Homem morre após cair de três metros ao conferir estoque de loja
TJ/MS
Concurso Extrajudicial terá audiência pública no dia 27 de maio

Mais Lidas

PANDEMIA
Levado pela Covid-19, "João da União" deixa legado para família e em Dourados
DOURADOS
Homem morre no HV após acidente com condutor que empinava moto
INDÁPOLIS
Homem assassinado em distrito sofreu vários golpes de facão e teve mão decepada
DOURADOS
Juiz manda Câmara exonerar nomeados e realizar novo concurso público