Menu
Busca terça, 21 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
COVID-19

Dourados supera 60 mil vacinados com dose única ou duas doses

28 julho 2021 - 09h32Por André Bento

Dados do Vacinômetro da Secretaria de Estado de Saúde atualizados nesta quarta-feira (28) revelam que Dourados superou a marca de 60 mil habitantes vacinados contra o novo coronavírus, seja com a dose única da Janssen, ou as duas doses de AstraZeneca, CoronaVac e Pfizer. 

O município habitado por 225.495 pessoas tem meta vacinável de 168.133, grupo no qual estão maiores de 18 anos e grupos prioritários definidos pelo PNI (Programa Nacional de Imunizações). 

Dourados recebeu até agora 194.629 doses de vacinas contra a Covid-19 e desse total já aplicou 181.540. Com isso, tem 121.053 habitantes vacinados com a primeira dose, 13.220 com a dose única e 47.267 com as duas doses.

Mato Grosso do Sul, cuja população geral soma 2.809.394 habitantes, tem 2.081.761 na meta vacinável. Das 2.277.860 de doses de imunizantes recebidas, 2.238.555 foram aplicadas em território estadual até hoje. 

São 1.344.012 sul-mato-grossenses vacinados com a primeira dose, 229.960 com a dose única e 664.583 com as duas doses. 

De acordo com o Instituto Butantan, que produz a CoronaVac em parceria com o laboratório chinês Sinovac, "caso uma pessoa tenha Covid-19 logo após se imunizar, isso não significa que a vacina não funcionou, mas que seu o sistema imunológico ainda não teve tempo para criar a resposta imune".

Ele aponta que “cada organismo reage de uma forma, dependendo de fatores como a faixa etária e o próprio sistema imunológico da pessoa”, mas “em geral, em duas semanas após a segunda dose estaremos protegidos, pois esse é o tempo que nosso sistema leva para criar anticorpos neutralizantes, que barram a entrada do vírus nas células”.

Já a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), parceira da biofarmacêutica AstraZeneca na produção da vacina de mesmo nome, indica que “a pergunta sobre o tempo que a pessoa fica imune ainda não tem resposta” e que para isso “será preciso avançar nos estudos que vêm sendo feitos, uma vez que não se sabe, por exemplo, se será necessário promover campanhas anuais de vacinação”.

No entanto, detalha que o intervalo recomendado entre as duas doses é de três meses. “A primeira dose da vacina já confere altos níveis de proteção (76% de eficácia), que duram três meses. Após esse período, com a dose de reforço, a pessoa ficará ainda mais protegida (82% de eficácia). Por isso a vacina da Fiocruz é aplicada em duas doses, com três meses de intervalo entre elas”, informa no site institucional.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

AGRO
Semagro e Iagro lançam campanha para produção de alimentos seguros
Caminhão-tanque com etanol pega fogo e quase vai pelos ares
CHAPADÃO DO SUL
Caminhão-tanque com etanol pega fogo e quase vai pelos ares
TEMPO
Terça-feira de sol com algumas nuvens em Dourados; não chove
Homem é preso com carro roubado no RJ que seria levado para a Bolívia
Homem é preso com carro roubado no RJ que seria levado para a Bolívia
IFA
Fiocruz recebe na quarta insumos para produzir 5,2 milhões de doses
NOVA ANDRADINA
Homem é preso pela após agredir esposa durante discussão
BRASIL
Governadores dizem que alta na gasolina é 'problema nacional'
Idoso morre após 1 mês internado e família procura ciclista suspeito
REGIÃO
Mais Social: beneficiários já podem utilizar créditos nesta terça-feira
Mulher finge dormir e flagra marido estuprando neta de 9 anos

Mais Lidas

DOURADOS
'Buguinha' é presa e diz que matou caseiro por legítima defesa
EVENTO CLANDESTINO
PM encerra festa com pelo menos 2 mil pessoas em Dourados
DOURADOS
Envolvida em execução de detetive é presa novamente em Dourados
LOTERIA
Douradense fatura R$ 31 mil ao acertar na quina