Menu
Busca quinta, 04 de junho de 2020
(67) 99659-5905

Dourados está há sete dias sem serviço de limpeza pública

30 dezembro 2009 - 10h07

O serviço de limpeza pública no município de Dourados está interrompido desde o dia 24 de dezembro. A previsão é que o serviço fique suspenso pelo menos até o dia 7 de janeiro, prazo em que a prefeitura pretende realizar uma licitação de urgência. O contrato entre a prefeitura e a empresa terceirizada responsável pelo serviço venceu no dia 24 e não poderá ser renovado porque a Justiça barrou o processo de licitação, que deveria ter sido realizado em outubro passado. Segundo a prefeitura, a licitação foi impugnada depois que uma empresa participante entrou com recurso.
 
Desde a semana passada, está interrompido em Dourados serviços como poda de árvores, roçadas, limpeza de ruas e manutenção de locais públicos. Apenas a coleta de lixo não foi interrompida. Há uma semana sem limpeza, a ausência do serviço já é visível em vários pontos da cidade. O Centro Homeopático de Dourados, por exemplo, está praticamente tomado pelo matagal, uma demonstração clara da necessidade de recomposição do serviço.
Ontem, o secretário de Serviços Urbanos, Cláudio Marcelo Hall, disse ao Diário MS que, inicialmente, a licitação foi impugnada pela Justiça e, depois, novamente interrompida porque uma empresa participante entrou com recurso.
Segundo ele, da semana passada para cá o trabalho mais urgente, como limpeza das ruas centrais e da rua Cuiabá, onde ocorre a Feira Central, está sendo feito por funcionários da prefeitura, por meio de mutirões. “São poucos funcionários e sabemos que não dá para atender toda a demanda de serviço”, admitiu.
Segundo o secretário, um novo processo de licitação só poderia ser aberto em janeiro, com prazo de pelo menos 40 dias para contratação da empresa vencedora a partir do lançamento do edital. Para resolver o problema de forma emergencial, de acordo com Marcelo Hall, a prefeitura pretende fazer uma contratação emergencial, através de carta-convite, o que permite a seleção imediata da empresa, sem necessidade de licitação. “A previsão é que o serviço seja retomado, no máximo, até 7 de janeiro”, previu ontem o secretário. Segundo ele, a contratação emergencial tem validade de até 180 dias.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Polícia Militar flagra dupla armada na região do Parque das Nações
AVANÇO DA COVID-9
Brasil passa a Itália e se torna 3º país com mais vítimas do coronavírus
PONTA PORÃ
Veículos com maconha que seguiam para MG e SP são apreendidos
LIVE SEMANAL
Bolsonaro diz que manifestantes contrários são "terroristas"
CAPITAL
Motorista bêbada oferece R$ 500 a PMs após atropelar entregador
JUSTIÇA
Incorporadora deve rescindir contrato e devolver 75% pago por terreno
BATAGUASSU
Homem tenta entrar em presídio com droga em creme dental e acaba preso
FACADA
MPF conclui que Adélio agiu sozinho em ataque contra Bolsonaro
SETE QUEDAS
Polícia apreende veículo com quase 400 quilos de maconha na MS-160
CORONAVÍRUS
Em uma semana, laboratório da UFGD realiza 129 exames de covid-19

Mais Lidas

EPICENTRO
Casos de coronavírus "explodem" e Dourados registra recorde de confirmações
PANDEMIA
Novo epicentro, Dourados é a cidade com mais casos de coronavírus em MS
PANDEMIA
Comitê aponta surtos de coronavírus em dois pontos de Dourados
TRÁFICO DE DROGAS
Casal é preso após entreposto da droga ser fechado em Dourados