Menu
Busca sexta, 24 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
IMUNIZAÇÃO

Dourados está a 25,7 mil doses de atingir primeira meta contra Covid-19

02 agosto 2021 - 09h52Por André Bento

Dados do Vacinômetro da Secretaria de Estado de Saúde atualizados nesta segunda-feira (2) indicam que Dourados precisa aplicar 25,7 mil doses de vacinas contra o novo coronavírus para atingir 100% da meta vacinável, composta por habitantes maiores de 18 anos e grupos prioritários. 

O município com população geral de 225.495 pessoas tem 168.133 moradores nessa condição e até agora alcançou 142.367 com a primeira dose de AstraZeneca, CoronaVac e Pfizer, ou com a dose única da Janssen. 

Maior e mais populosa cidade do interior de Mato Grosso do Sul, Dourados recebeu até agora 204.040 doses de imunizantes e desde o dia 19 de janeiro aplicou 194.217. 

Com isso, tem 128.957 habitantes vacinados com a primeira dose, 13.410 com a dose única e 51.850 com as duas. 

Em todo o Estado, com população geral de 2.809.394 habitantes e meta vacinável de 2.081.761, as 2.390.520 doses recebidas do Ministério da Saúde já possibilitaram a aplicação de 2.339.017. 

Até hoje, são 1.405.850 sul-mato-grossenses com a primeira dose, 230.788 com a dose única e 702.379 com as duas. 

De acordo com o Instituto Butantan, que produz a CoronaVac em parceria com o laboratório chinês Sinovac, "caso uma pessoa tenha Covid-19 logo após se imunizar, isso não significa que a vacina não funcionou, mas que seu o sistema imunológico ainda não teve tempo para criar a resposta imune".

Ele aponta que “cada organismo reage de uma forma, dependendo de fatores como a faixa etária e o próprio sistema imunológico da pessoa”, mas “em geral, em duas semanas após a segunda dose estaremos protegidos, pois esse é o tempo que nosso sistema leva para criar anticorpos neutralizantes, que barram a entrada do vírus nas células”.

Já a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), parceira da biofarmacêutica AstraZeneca na produção da vacina de mesmo nome, indica que “a pergunta sobre o tempo que a pessoa fica imune ainda não tem resposta” e que para isso “será preciso avançar nos estudos que vêm sendo feitos, uma vez que não se sabe, por exemplo, se será necessário promover campanhas anuais de vacinação”.

No entanto, detalha que o intervalo recomendado entre as duas doses é de três meses. “A primeira dose da vacina já confere altos níveis de proteção (76% de eficácia), que duram três meses. Após esse período, com a dose de reforço, a pessoa ficará ainda mais protegida (82% de eficácia). Por isso a vacina da Fiocruz é aplicada em duas doses, com três meses de intervalo entre elas”, informa no site institucional.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mais da metade da população douradense já recebeu duas doses ou dose única contra Covid-19
IMUNIZAÇÃO
Mais da metade da população douradense já recebeu duas doses ou dose única contra Covid-19
Jovens são presas pedindo carona com mala carregada com maconha
REGIÃO
Jovens são presas pedindo carona com mala carregada com maconha
Prévia da inflação oficial sobe para 1,14% em setembro
BRASIL
Prévia da inflação oficial sobe para 1,14% em setembro
Homem é detido quando furtava container no Jardim Paulista
DOURADOS
Homem é detido quando furtava container no Jardim Paulista
Ladrão é flagrado por dono de residência em ação criminosa e preso
ÁGUA BOA
Ladrão é flagrado por dono de residência em ação criminosa e preso
UEMS
Novos aspectos da Rota Bioceânica serão discutidos hoje em Live
COLUNA
Bola cheia...! Bola murcha...!
CAPITAL
Homem é encontrado com braço e perna quebrada após ser baleado
DOURADOS
Governo abre licitação para revitalizar a Rua Coronel Ponciano
SAÚDE & BEM-ESTAR
Viver Bem da Unimed atende gestantes com o Gestar Bem

Mais Lidas

PEDRO JUAN CABALLERO
Adolescentes desaparecidas na fronteira são localizadas
FRONTEIRA
Adolescentes brasileiras estão desaparecidas desde o último sábado
TRAGÉDIA 
Motociclista morre na BR-163 em Dourados após bater em uma capivara 
CRONOGRAMA
Questões técnicas atrasam obras e aeroporto de Dourados não abrirá esse ano