Menu
Busca sexta, 24 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
PANDEMIA

Dourados é município com mais diagnósticos de Covid-19 em indígenas

15 setembro 2021 - 10h16Por André Bento

Boletim epidemiológico divulgado na terça-feira (13) pela Secretaria de Estado de Saúde revela que Dourados é o município sul-mato-grossense com maior número de casos confirmados do novo coronavírus entre índios. 

O documento com dados consolidados até 31 de agosto detalha que dos 6.172 diagnósticos feitos nessas comunidades tradicionais em território estadual, 1.197 foram na cidade que concentra a maior reserva indígena urbana do Brasil. 

Em Miranda, foram 1.089 confirmações de Covid-19, em Aquidauana 1.047, em Dois Irmãos do Buriti 534, Sidrolândia 476, Caarapó 331, Campo Grande 291, e Nioaque 223. Os demais municípios confirmaram menos de 200.

Ainda em âmbito estadual, 3.260 dos diagnósticos de Covid-19 na população indígena incidem no sexo feminino (52,8%). Outros 2.912 (47,2%) no masculino. 

Entre as faixas etárias, são 93 (1,5%) confirmações em menores de um ano de idade, 535 (8,7%) em crianças de um a nove anos, 883 (14,3%) de 10 a 19 anos, 1.245 (20,2%) de 20 a 29 anos, 1.081 (17,5%) de 30 a 39 anos, 926 (15,0%) de 40 a 49 anos, 628 (10,2%) de 50 a 59 anos, 413 (6,7%) de 60 a 69 anos, 220 (3,6%) de 70 a 79 anos, e 148 (2,4%) idosos com 80 anos ou mais.

Quanto aos óbitos de indígenas atribuídos ao novo coronavírus, 155, foram dois em 2 de junho de 2020, mesmo ano em que morreram 19 em julho, 36 em agosto, 16 em setembro, oito em outubro, quatro em novembro, e nove em dezembro. Ao longo de 2021, perderam as vidas 11 em janeiro, quatro em fevereiro, um em março, seis em abril, nove em maio, 18 em junho, quatro em julho, e oito em agosto.

Em Aquidauana, morreram 36, em Miranda 27, Dourados 21, Campo Grande 16, Anastácio nove, Dois Irmãos do Buriti sete, Amambai cinco, mesmo número de Japorã e Sidrolândia, Tacucu quatro, três em Bonito, Naviraí e Nioaque, dois em Caarapó e Porto Murtinho, e um em Bodoquena, Coronel Sapucaia, Corumbá, Maracaju, Nova Alvorada do Sul, Ponta Porã e Terenos. 

Perderam as vidas para a Covid-19, sobretudo, indígenas do sexo maculino, 87 (56,1%). Do feminino foram 68 (43,9%) vítimas. 

Houve um óbito causado pelo novo coronavírus entre índios com idade de 10 a 19 anos, um de 20 a 29 anos, 13 de 30 a 39 anos, 15 de 40 a 49 anos, 30 de 50 a 59 anos, 40 de 60 a 69 anos, 23 de 70 a 79 anos, e 32 com 80 anos ou mais. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Mais da metade da população douradense já recebeu duas doses ou dose única contra Covid-19
IMUNIZAÇÃO
Mais da metade da população douradense já recebeu duas doses ou dose única contra Covid-19
Jovens são presas pedindo carona com mala carregada com maconha
REGIÃO
Jovens são presas pedindo carona com mala carregada com maconha
Prévia da inflação oficial sobe para 1,14% em setembro
BRASIL
Prévia da inflação oficial sobe para 1,14% em setembro
Homem é detido quando furtava container no Jardim Paulista
DOURADOS
Homem é detido quando furtava container no Jardim Paulista
Ladrão é flagrado por dono de residência em ação criminosa e preso
ÁGUA BOA
Ladrão é flagrado por dono de residência em ação criminosa e preso
UEMS
Novos aspectos da Rota Bioceânica serão discutidos hoje em Live
COLUNA
Bola cheia...! Bola murcha...!
CAPITAL
Homem é encontrado com braço e perna quebrada após ser baleado
DOURADOS
Governo abre licitação para revitalizar a Rua Coronel Ponciano
SAÚDE & BEM-ESTAR
Viver Bem da Unimed atende gestantes com o Gestar Bem

Mais Lidas

PEDRO JUAN CABALLERO
Adolescentes desaparecidas na fronteira são localizadas
FRONTEIRA
Adolescentes brasileiras estão desaparecidas desde o último sábado
TRAGÉDIA 
Motociclista morre na BR-163 em Dourados após bater em uma capivara 
CRONOGRAMA
Questões técnicas atrasam obras e aeroporto de Dourados não abrirá esse ano