Menu
Busca sexta, 17 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
ÍNDICE ALTO

Quase 20% dos desaparecimentos em MS são em Dourados

22 agosto 2014 - 06h57

Thalyta Andrade

Conforme dados da Polícia Civil, de janeiro até o dia 21 de agosto, Mato Grosso do Sul tem um quantitativo total de 392 casos de desaparecimentos registrados. Em Dourados, conforme apurado pelo Dourados News junto à delegacia do 1º Distrito Policial, o total de ocorrências do gênero também até o dia 21 é de 68 casos, o que corresponde a aproximadamente 20% dos registros no Estado.

O número é menor que no mesmo período de 2013, que teve 79 ocorrências registradas no 1º e 2º distritos policiais e também na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário). Ainda sobre 2013, o total em Dourados de pessoas desaparecidas ao longo do ano foi de 129.

O SIG (Serviço de Investigações Gerais), que fica concentrado no 1º DP, é responsável por investigar os casos ocorridos na área de atuação da delegacia. O delegado titular, Adilson Stiguivitis, explica que pelo menos 90% dos casos de desaparecimento acabam solucionados quase que imediatamente, ou poucos dias depois, não chegando a virar um inquérito.

“É comum estarem relacionados a casais que brigam e alguém sai de casa, um menor que se envolve em discussão familiar e acaba retornando, ou pessoas idosas e com algum tipo de deficiência mental que se perdem e depois são encontradas. Quando não é este tipo de situação, ocorre da pessoa desaparecer e o caso se desdobrar em um inquérito de crime contra a vida [homicídio, por exemplo], mas isso corresponde à minoria dos casos que começam como um desaparecimento”, explicou Stiguivitis, destacando que os desaparecimentos em que a pessoa realmente não é encontrada são pouquíssimos. “Geralmente aparece, na grande maioria dos casos”.

Titular do 1º DP, o delegado Lupércio Degeroni também disse ao Dourados News que os ‘desaparecidos de fato’ são poucos, apesar do registro de casos ser considerável.

“Trabalhamos neste tipo de situação com uma filtragem, porque muitas coisas que chegam aqui não são caracterizadas como desaparecimento de fato. Um filho que demora algumas horas para voltar da escola ou da faculdade, por exemplo, não é em um primeiro momento um caso desses. Então orientamos, ouvimos a narrativa das pessoas e de fato a grande maioria dos casos acaba solucionado em pouco tempo”.

No âmbito do 2º DP a situação não é diferente. “Temos casos, mas a maioria são de pessoas que se envolvem em conflito familiar, mas acabam dando notícias, e reaparecendo em pouco tempo. Acabamos, inclusive, por caracterizar este tipo de situação como evasão. Desaparecimento mesmo, que gere um inquérito, são poucas as situações, e quando ocorrem se desdobram em crimes como execução, entre outros”, explicou a delegada titular, Magali Leite Cordeiro.

Sobre os números deste ano, Stiguivitis destacou que muitas famílias acabam por não retirar a ocorrência após o desaparecido reaparecer. “Orientamos as pessoas com relação à isso, mas de fato em muitos boletins registrados, quando damos andamento na investigação inicial, acabamos por tomar conhecimento que a pessoa apareceu, mas a família não informou a polícia”.

Por fim Degeroni ressaltou que, ainda que os números de casos ‘efetivos’ de desparecimentos que ainda estão em andamento sejam poucos em Dourados, o registro na polícia é importante, independente do conhecimento popular de procurar a polícia após 48 horas. “Ouvimos sempre a narrativa do comunicante, e avaliamos a situação. Dependendo do caso, quando o desaparecido é alguém que vinha sendo ameaçado, por exemplo, quanto mais rápido for o registro melhor. Isso porque uma demora pode ocasionar em um assassinato, ou outro crime. Então a pessoa deve sim sempre procurar a polícia que vai saber como filtrar e como agir”, finalizou o delegado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Jovem de 19 anos morre em acidente com motocicleta
CAPITAL
Jovem de 19 anos morre em acidente com motocicleta
TELEFONIA
Governo edita decretos para tentar destravar licitação do 5G
Casal é preso por golpe ao vender carro alugado e alegar "furto"
Fundação de Cultura seleciona artesãos para participar de duas Feiras
OPORTUNIDADE
Fundação de Cultura seleciona artesãos para participar de duas Feiras
Grávida, Geisa Oliveira, ex seleção de basquete, morre aos 42 anos
CAMPINAS
Grávida, Geisa Oliveira, ex seleção de basquete, morre aos 42 anos
DOURADOS
Faculdade Intercultural Indígena publica moção contra o marco temporal
FOGO AMIGO
Militar baleado ao defender mulher na rua recebe alta de hospital
ESPORTE
Dourados enfrenta Miranda na semifinal da Copa Morena neste sábado
PARAGUAI
Com mandado de prisão em abertos, brasileiro é expulso do Paraguai
EDUCAÇÃO
UEMS regulamenta retomada gradual das atividades presenciais

Mais Lidas

DOURADOS
Após denúncias, casal é preso por tráfico no Jardim Guaicurus
24 HORAS DE VACINA
Dourados terá 'viradão' da vacina para aplicar doses em cinco grupos
DOURADOS
'Trevo do DOF' terá viaduto de 40m e ficará pronto em oito meses
DOURADOS
Homem morre no hospital depois de ser atropelado na área central