Menu
Busca segunda, 25 de maio de 2020
(67) 99659-5905

Dourados amplia estrutura para atender casos de dengue

03 março 2010 - 15h45

A Rede de Saúde Básica de Dourados reordenou toda a sua estrutura para atender pacientes com sintomas de dengue. Os investimentos incluíram contratação e capacitação dos profissionais em saúde e definição do HU (Hospital Universitário) como referência no atendimento a pacientes com dengue. O trabalho faz parte de uma espécie de “força- tarefa” nesse período em que Mato Grosso do Sul enfrenta uma epidemia da doença.

Com o aumento dos casos da doença em praticamente todas as cidades, a Secretaria de Saúde de Dourados, em cumprimento ao protocolo do Ministério da Saúde sobre a dengue, definiu um padrão de atendimento para que a situação não fuja do controle. De acordo com a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Elisa Hidalgo, todos os casos suspeitos que chegam aos postos de saúde são monitorados e tratados para evitar que a situação não se agrave ainda mais. 

Ela explica que todos os médicos e enfermeiros lotados nas unidades básicas do município foram capacitados com base nos padrões do Ministério da Saúde e estão aptos a atender os pacientes que apresentam sintomas da dengue. Elisa informou que o município realizou a contratação temporária de três médicos infectologistas, um bioquímico e um técnico de laboratório, já que o número de exames realizados pela Rede de Saúde Pública aumentou muito desde janeiro.

“Além dessas medidas, o município também reforçou o setor de medicamentos com a aquisição de mais remédios usados no tratamento da dengue. Com todo esse aparato, a Rede de Saúde Básica está agora com o suporte necessário para prestar um atendimento eficaz e de qualidade nesse período de epidemia de dengue em nosso Estado”, destacou Elisa.

A direção do Departamento de Saúde Básica informou que além da estruturação dos postos e do PAM, o município também tem uma unidade hospitalar conveniada ao SUS como referência no tratamento da dengue, que é o Hospital Universitário.

No momento são dez leitos do HU reservados às pessoas com dengue. Porém, essas vagas só podem ser disponibilizadas aos casos de maior gravidade, já seguindo o protocolo do Ministério da Saúde, as unidades básicas passaram por uma reestruturação no atendimento à doença, justamente para garantir esse suporte à saúde pública.

As autoridades em saúde de Dourados têm orientado a população para que em qualquer sintoma inicial da dengue procure a unidade básica mais próxima.

Os sinais geralmente são febre, dores de cabeça, nas articulações e também nas costas, diarréia, vômito e náuseas. Os profissionais de saúde alertam que, em caso de algum desses sintomas, a pessoa deve procurar atendimento médico e jamais fazer uso de medicamentos que tenham AAS (Ácido Acetil Salicílico), como a aspirina, por exemplo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Homem é ferido com duas facadas durante briga
TRÁFICO DE DROGAS
Jovem é flagrado transportando drogas em táxi
CLIMA
Semana começa 'gelada' e Dourados tem novo recorde de frio no ano
UNIDADE MÓVEL
Itaporã terá caminhão de apoio ao auxílio emergencial a partir de hoje
BR-163
Traficante é preso com quase 400 quilos de maconha que levaria até SP
ECONOMIA
INSS começa a pagar a 2ª parcela do 13º de aposentados e pensionistas
NOVA ALVORADA
PM apreende roupas e 80 caixas de essência de narguilé contrabandeados
INTERNACIONAL
Estados Unidos proíbem entrada de viajantes que passaram pelo Brasil
UFGD
Seminário Virtual de Engenharia de Alimentos começa nesta 2ª-feira
PONTA PORÃ
Vendaval deixa rastro de destruição em comunidade indígena da fronteira

Mais Lidas

TRAGÉDIA
Homem morre atropelado por rolo compactador
PANDEMIA
Dourados ultrapassa marca de 100 casos confirmados de coronavírus
MARACAJU
Homem morre após tentativa de fuga e troca de tiros com a polícia
MS-145
Motorista disse não ter visto momento que atropelou e matou ciclista