Menu
Busca domingo, 24 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
JUSTIÇA

Douradense pega 7 meses de prisão por agredir mulher após discussão

13 janeiro 2016 - 20h50

Os desembargadores da 1ª Câmara Criminal, por unanimidade, deram provimento ao recurso interposto pelo Ministério Público e condenou a sete meses de prisão no regime aberto, Thiago Dutra, pela prática do crime lesão corporal em sede de violência doméstica e familiar.

O caso ocorreu no ano passado em Dourados e segundo o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, Thiago agrediu com socos sua mulher, causando-lhe lesões corporais.

O casal convive por aproximadamente cinco anos, tendo uma filha em comum. Há relatos de que, na data dos fatos, o apelado ficou muito alterado porque queria fazer uso de droga, ocasião em que agrediu a vítima, pegou a filha do casal e saiu de casa, tendo sido encontrado pelos policiais militares e devolvido a criança.

O MPE alega que a sentença absolutória deveria ser reformada, uma vez que as declarações da vítima encontram-se em harmonia com as demais provas colhidas no decorrer da instrução, sendo corroborada pelo Exame de Corpo de Delito, que demonstra a materialidade do crime, logo, o acusado deveria ser condenado pelo crime de lesão corporal, em sede de violência doméstica e familiar.

Em contrarrazões, a defesa do apelado pede pelo desprovimento do apelo e manutenção da sentença absolutória.

A Procuradoria-Geral de Justiça, em seu parecer, opinou pelo provimento do recurso, ponderando que a materialidade e autoria do delito restaram devidamente comprovadas.

A relatora do processo, desembargadora Maria Isabel de Matos Rocha, entendeu que a materialidade dos delitos é incontestável e restou demonstrada pelo boletim de ocorrência e laudo de exame de corpo de delito, que atestaram a existência de ofensa à integridade corporal ou à saúde da vítima.

Ressalta que mediante a coerência e harmonia da narrativa da vítima e do laudo pericial, em sede de violência doméstica considera-se a palavra da vítima como revestida de qualidade inestimável, pois os crimes desta natureza geralmente transcorrem às escondidas. Conclui assim que a materialidade e a autoria restaram devidamente comprovadas, sendo o contexto probatório seguro para embasar a sentença condenatória, logo, condenação é medida a ser imposta.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Vizinhança flagra suspeito pulando muro e evita furto em Dourados
CRIME
Vizinhança flagra suspeito pulando muro e evita furto em Dourados
Apostador de Fortaleza acerta os seis números sorteados na Mega-Sena
LOTERIA
Apostador de Fortaleza acerta os seis números sorteados na Mega-Sena
Motorista envolvido em acidente fatal relata bebida ao depor e é liberado 
DOURADOS
Motorista envolvido em acidente fatal relata bebida ao depor e é liberado 
Primeira lista de vacinados contra Covid-19 inclui jovem 18 anos e idoso centenário
DOURADOS
Primeira lista de vacinados contra Covid-19 inclui jovem 18 anos e idoso centenário
Ministério da Saúde registra 62.334 novos casos de covid-19
BRASIL
Ministério da Saúde registra 62.334 novos casos de covid-19
ESTADO
Prazo para inscrição no Vestibular UEMS 2021 termina hoje
BRASIL
Segunda etapa do Enem acontece neste domingo
COVID-19
MS recebe hoje carregamento com vacinas de Oxford
PANDEMIA
PGR pede abertura de inquérito sobre conduta de ministro da Saúde
PANDEMIA
Dourados tem 91% de ocupação de leitos de UTI/SUS

Mais Lidas

CENTRO
Primeiro acidente de trânsito com vítima fatal neste ano é registrado em Dourados
TRAGÉDIA
Segundo acidente de trânsito com vítima fatal é registrado em Dourados
TRAGÉDIA
Vídeo mostra momento exato de acidente com vítima fatal em Dourados
DOURADOS
Motociclista que morreu após colisão em cruzamento invadiu via preferencial