Menu
Busca sexta, 04 de dezembro de 2020
(67) 99659-5905
SAÚDE PÚBLICA

Diretor do Ministério da Saúde atesta estrutura de Oncologia de Dourados

04 outubro 2017 - 16h35Por Da Redação

O diretor de Atenção Especializada do Ministério da Saúde, Fernando Machado, disse nesta quarta-feira (4), após conhecer as instalações do Hospital Cassems e a estrutura que está sendo montada pelo CTCD (Centro de Tratamento do Câncer de Dourados), que não existe nenhum impedimento para que os serviços de Oncologia recebam o atestado de qualidade do Ministério.


Machado veio a Dourados para conferir, juntamente com a coordenadora geral de Atenção Hospitalar do Ministério, Rosecleia Pogere, a estrutura que está sendo adequada depois que o Hospital Evangélico decidiu suspender esse tipo de atendimento, para o qual era credenciado, o que obrigou o Município a realizar processo de licitação que culminou na escolha do CTCD e da Cassems para não paralisar o serviço.


“Não vi nada que possa caracterizar algum tipo de óbice à autorização, por parte do Ministério, para que a Oncologia e a Cardiologia de alta complexidade sejam aqui realizadas”, disse Fernando Machado, após percorrer as dependências do Hospital Cassems, acompanhado pelo diretor administrativo da unidade em Dourados, Jean Davi e do secretário municipal de Saúde, Renato Vidigal. O diretor também manteve rápido contato com a prefeita Délia Razuk.


Depois que o processo foi judicializado, de acordo com a Secretaria municipal de Saúde, o certame de licitação contemplou o atendimento nas áreas de Radioterapia e Quimioterapia para ser prestado no CTCD, o Centro de Tratamento de Câncer de Dourados e os procedimentos cirúrgicos, pela Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores de Mato Grosso do Sul). Segundo o edital, as duas empresas ganharam um prazo de 180 dias para promover os ajustes necessários ao atendimento satisfatório.


“Estamos dentro do prazo, e acompanhando rigorosamente as adequações que tanto a Cassems como o CTCD estão fazendo para cumprir o contrato”, informou o secretário Vidigal. “Esse período de transição é natural”, ainda mais depois que o serviço existente foi interrompido, concordou o representante do Ministério da Saúde.


Ainda durante a visita a Dourados, Fernando Machado e Rosecleia Pogere trataram, com o secretário de Saúde e o diretor da Cassems, além do diretor do CTCD, David Infante Vieira, de novos programas do Ministério que poderão ajudar a dinamizar ainda mais o serviço. “Hoje a nossa meta é mais ambulatorial, para reduzir o número de internações e assim que o Município se manifestar, nós temos condições de trazer uma estrutura que vai ajudar o paciente no processo de recuperação”, concluiu.
 
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Tio e adolescente são encontrados, mas criança continua desaparecida
CAMPO GRANDE
Tio e adolescente são encontrados, mas criança continua desaparecida
COVID-19
STF julgará ações sobre plano de vacinação do governo no próximo dia 17
REGIÃO
UFGD prorroga as inscrições do Vestibular da Educação a Distância
FUTEBOL
Fifa anuncia que Mundial de Clubes de 2021 será no Japão
CAPITAL
Mulher tem arma empurrada contra o pescoço durante assalto
JUSTIÇA
Autor de agressões que vitimaram jovem deve indenizar família da vítima
GOLPE
Homem perde cerca de R$ 19 mil ao tentar comprar carro pela internet
PRESIDÊNCIA
Mourão diz que parte dos assessores de Bolsonaro distorce fatos
BR-381
Ônibus irregular cai de viaduto e deixa 14 mortos em Minas Gerais
FUTEBOL
TJD/MS atende pedido do Comercial e suspende semifinal do Estadual

Mais Lidas

POLÍCIA
Homem é encontrado morto em ponte próximo à Vila Cachoeirinha 
CAARAPÓ
Jovem que matou companheira com mata-leão é autuado em flagrante por homicídio doloso
ACIDENTE
Rodas de carreta se soltam e atingem mulher na calçada em Amambai
DOURADOS
Corpo encontrado na pedreira é de homem desaparecido há quatro dias