Menu
Busca domingo, 29 de março de 2020
(67) 9860-3221

Dificuldade de aprendizagem: pais e professores devem ficar atentos

05 março 2013 - 09h37

O ano letivo começou há poucas semanas, logo começarão as provas e muitos alunos podem não se sair bem. Este resultado pode ter diversas razões, por isso, os professores e também os pais devem ficar atentos quanto ao comportamento das crianças, o mau rendimento em sala de aula pode ser mais que preguiça e falta de interesse.

Para ser identificada a dificuldade de aprendizagem é necessário que o professor observe o aluno. De acordo com a professora de Didática do curso de Pedagogia da Unigran, Iuderce Michelan de Almeida, o acompanhamento dos pais e da escola é muito importante para identificar a dificuldade. “A criança que tem dificuldade de aprendizagem ela dá alguns sinais. São crianças tristes, isoladas, agressivas, de difícil relacionamento com os colegas”, conta a educadora.

Segundo a pedagoga, talvez esse comportamento esteja acontecendo devido um método inadequado que não está chegando até a criança. Pode ser um problema ocasionado por uma série de fatores mais metodológicos do que um problema com a própria criança. “O professor tem que observar e ir lidando com a criança, dando uma atenção maior para perceber se aquela dificuldade é transitória em relação ao conteúdo, que pode sanado com uma metodologia diferenciada, ou se realmente ela tem uma dificuldade de aprendizagem”, considera.

“Temos orientado os acadêmicos de Pedagogia, que serão os futuros professores, para que eles deem uma atenção quando perceberem que tem um aluno com dificuldade. Usando, primeiramente, todas as formas possíveis da prática pedagógica para ver se é uma questão metodológica. Se perceber que é uma questão com maior profundidade deve recorrer a pessoas especializadas, a uma equipe multidisciplinar”, informa Iuderce.

Caso a criança seja identificada com algum problema de aprendizagem como dislexia, discalculia, hiperatividade ou déficit de aprendizagem é importante o diagnóstico médico. “A partir da identificação há todo um trabalho diferenciado com essa criança, uma metodologia diferente, um reforço. E em casa os pais precisam acompanhar mais de perto. Detectando é possível solucionar, mas isso envolve um acompanhamento da escola dos especialistas e principalmente de casa” conclui a professora.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ACIDENTE
Motociclista morre ao colidir em touro em cidade do interior
ESTAVA NA PED
Mato-grossense é preso com por tráfico de drogas em Dourados
NOTA PREMIADA
Lista de ganhadores já está disponível para consulta
DOURADOS
Homem entra em veículo e anuncia assalto com arma de brinquedo; vídeo
COVID-19
Casos de coronavírus no Brasil em 29 de março
COXIM
Jovem de 17 anos esfaqueia tio por causa de buzina de carro
PANDEMIA
Ex-técnico René Simões testa positivo para o novo coronavírus
TRÊS MESES
Governo prorroga receitas de medicamentos da Casa de Saúde
74 ANOS
Bahia registra primeira morte de paciente com coronavírus
DOURADOS
Jovem tem moto furtada ao estacionar em via pública por 15 minutos

Mais Lidas

COVID-19
Saúde confirma coronavírus para mulher internada em Dourados e casos chegam a 28 em MS
COVID-19
Dourados confirma primeiro caso do novo coronavírus
COVID-19
Mulher de 52 anos é o 2º caso de coronavírus em Dourados, total no Estado é de 31
DOURADOS
Sindicato emite nota e diz que empregados foram obrigados a participar de ato