Menu
Busca terça, 22 de setembro de 2020
(67) 99659-5905
Mulheres que podem

Dia internacional da mulher: Um novo olhar para a vida

08 março 2020 - 11h39Por Redação

A campanha “Mulheres que podem!” do jornal Dourados News recebeu diversas histórias e hoje dia 08 de março contaremos a história da Flávia Duarte Leite. Ela representa todas as mulheres que possuem uma história de superação, conquista, luta e que venceu todas as adversidades de um desafio ao longo da vida.

Douradense, Flávia Duarte Leite, tem 24 anos e já carrega uma longa experiência de luta e vitória. Atualmente trabalha como secretária de vendas, mas nem sempre foi tudo tranquilo, em 2018 aos 22 anos ela descobriu que teria uma grande jornada pela frente.

O diagnóstico da doença Acanthamoeba keratitis, que é transmitida através de água contaminada, fez Flávia mudar toda sua rotina.

“Logo depois veio a bomba dos remédios que era feito somente na cidade se São Paulo e outro remédio era importado da Inglaterra que eu precisava urgente. Minha sorte foi que eu descobri um grupo de auto ajuda da doença e consegui doação. Passei pela fase de aceitação, foi uma das piores. Me apaguei ao grupo de ajuda. Minha família foi essencial nesta fase”, diz emocionada.

Com dores muito forte, tomando muitos remédios para controlar, a jovem buscava manter a mente forte para não se abalar emocionalmente.

“Nem um dos momentos abaixei a cabeça para a doença, sempre lutei e lutei muito. Sabia que eu ia ser curada, tinha essa certeza, foi nisso que eu me apaguei e lutei” disse Flávia ao Dourados News.

Imagina você tão jovem passando por essa batalha! Não é fácil, porém a jovem recebeu grande apoio da família e a mãe teve um papel importante nesta fase, que fez uma promessa para Santa Luzia, protetora dos olhos. O apoio fez Flávia sentir mais força e continuar lutando diante de tudo.

“Eu não era uma vítima da doença, talvez tive que passar por isso pra se tornar mais forte como mulher e também fortalecer minha fé”, ressalta a jovem.

Durante oito meses ficou sem enxergar e mesmo assim continuou sua vida normalmente.

Em outubro de 2018 foi realizado o transplante e estava tudo muito bem, quando em maio de 2019 infelizmente teve início de rejeição, e uma nova luta a ser enfrentada. Um pouco abalada a jovem buscou mais forças para reverter a rejeição e continuar o tratamento.

“La vem mais uma luta contra essa rejeição com uso de corticoides e confesso que me abalou um pouco, porém peguei todas as minhas forças novamente e consegui reverter a rejeição no tratamento”, disse Flávia.

Até os médicos confessaram que Flávia foi uma mulher guerreira diante da rejeição e orgulhosa da superação a jovem reconhece que teve muita sabedoria para lidar com tamanha luta.

“Passar por tudo foi uma conquista e para mim poder ajudar outras pessoas que lutam contra a doenças também me dá ânimo. Hoje me sinto realizada em todos os sentidos, já voltei a usar lente no outro olho e faço estagio em uma empresa que amo. Acredito que esta doença teve um papel muito importante, por que ela me fez olhar a vida diferente e por isto tento ajudar todo mundo que posso”, disse Flávia.

Atualmente a jovem faz questão de compartilhar sua história em grupos de redes sociais para motivar a todos a superar e a lutar contra a doença e sempre diz: “Se Deus nos deu este obstáculo é por que ele acredita na nossa capacidade de passar por ele! Essa frase me deu muita força e eu acredito muito nisso por que eu achava que não ia conseguir passar por isso, pensei que ficaria cega, mas no final com muita força e fé superei tudo isso”

Para finalizar perguntamos a ela o que desejaria falar a todos os leitores desta matéria e Flávia responde: “Nós  mulheres não somos o sexo frágil, nós mulheres temos um força inabalável eu sou a prova, tenho muito orgulho de ser mulher de ter superado  isso e não me deixar me abalar psicologicamente”.

 

Leia Também

EMPREGO
Governo inicia mais uma posse de servidores aprovados na Agepen
Recepcionista é furtada e faz postagem no Facebook para achar moto
TEMPO
Terça-feira de sol com algumas nuvens em Dourados; não chove
NEGÓCIOS & CIA
Plano de carreira ou plano de vida: quando o propósito da marca é inclusivo
CAPITAL
Padrasto de menina baleada na boca fugiu de posto de saúde
SAÚDE
Estudo brasileiro aponta que covid-19 pode causar danos cerebrais
TRÊS LAGOAS
Mulher é agredida pelo companheiro por não abrir portão para ele entrar
BRASIL
Denatran oferece função de pagamento de multas por aplicativo
CAPITAL
Homem morre quase um mês após cair de escada em troca de refletor
JUSTIÇA
Empresa de estúdio fotográfico é condenada por fazer cobrança indevida

Mais Lidas

DOURADOS
Motorista bêbado atropela cinco pessoas que voltavam da igreja no Novo Horizonte
ESTADO
Confraternização em fazenda termina com tragédia após briga familiar
TRAGÉDIA
Bombeiro em Dourados morre durante acidente em Santa Catarina
DOURADOS
Amigos e familiares de entregador morto em acidente pedem que justiça seja feita