Menu
Busca sexta, 23 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
ECONOMIA

Dia das Crianças deve movimentar R$ 9,3 mi em Dourados e superar 2019

22 setembro 2020 - 10h26Por Adriano Moretto

O Dia das Crianças deve movimentar R$ 9,39 milhões em Dourados entre a aquisição de presentes e comemorações, aumentando em 15% a expectativa em relação ao ano passado. Os dados são da pesquisa Fecomércio (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo) divulgada na manhã desta terça-feira (22/9). 

Em Mato Grosso do Sul, a estimativa é R$ 139,15 milhões, 5% superior aos dados apresentados em 2019.

Na maior cidade do interior as comemorações devem ser responsáveis por R$ 1,31 milhão e os presentes R$ 8,08 milhões. O gasto médio total do consumidor é de R$ 248,74.

A data também é vista com expectativa pela pesquisa da Fecomércio, já que nas anteriores como Páscoa, Dia das Mães, Namorados e Pais, no auge da pandemia do coronavírus no município, houve forte queda. 

No entender da economista do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Fecomércio, Daniela Dias, o acréscimo nos valores reservados ao Dia das Crianças tem ligação ao isolamento social.

“O leve aumento da compra de presentes ocorreu também, em função dos aspectos comportamentais e das influências do isolamento social durante a pandemia do coronavírus, uma vez que, em casa, muitas crianças têm ficado ansiosas”, explica em nota encaminhada pela Federação.

Isolamento 

Mesmo ainda em meio a pandemia, o levantamento realizado mostra que apenas 10% dos consumidores que se propõem a presentear nessa data estão dispostos a realizar a aquisição de produtos a distância. O restante, 90%, preferem se deslocar até as lojas físicas. 

Para a economista do Sebrae/MS, Vanessa Schmidt, o fato da população se mostrar disposta a sair de casa, dá ao empresário a oportunidade de mostrar que o ambiente proporcionado por ele é seguro para receber clientes e a chance de se preparar para as vendas de final de ano. 

“Uma vez que o consumidor pretende ir às lojas, é o momento de mostrar, primeiro que o comércio dele é um ambiente seguro tanto para os pais quanto pelas crianças; momento de reduzir o nível dos estoques que ficou parado por bastante tempo; de retomar capital de giro, dessas empresas terem um fôlego para começarem a se preparar para o final do ano e talvez a gente continue a ver um cenário um pouco mais brando, desde que as taxas da pandemia continuem em queda, e tenhamos um cenário mais positivo para os próximos meses”, diz.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO
UFGD sediará um dos maiores eventos do agronegócio brasileiro
CAMAPUÃ
Homem morre após bater motocicleta na traseira de veículo na MS-436
DOURADOS
Acusado de matar mulher por asfixia no Canaã I é preso no Piratininga
TJ/MS
Justiça mantém direito a pensão com base na segurança jurídica
TRÂNSITO
Moto invade preferencial, é atingida por caminhonete e dois ficam feridos na Marcelino
CAPITAL
Mestre de capoeira é investigado por suposto abuso contra aluno
COVID-19
Anvisa libera importação de 6 milhões de doses da CoronaVac
DOURADOS
Restando apenas três lombadas, retirada dos equipamentos deve acabar nos próximos dias
CÂMARA DOS DEPUTADOS
Projeto prevê regras para divisão do Fundo Nacional da Cultura entre estados e municípios
BRASIL
No STF, Ricardo Salles defende reformulação do Fundo Amazônia

Mais Lidas

DOURADOS
Carona de motociclista que morreu em acidente com carreta corre risco de ter perna amputada
DOURADOS
Vítima de acidente na Marcelino Pires morre na mesa de cirurgia
FEMINICÍDIO
Agredida a tijoladas, mulher morre em Dourados após nove dias de internação
POLÍCIA
Carona de motociclista que morreu em acidente é transferida para o Hospital Universitário