Menu
Busca quinta, 03 de dezembro de 2020
(67) 99659-5905
DOURADOS

Délia revoga decreto que contingenciou R$ 31 milhões do orçamento

28 novembro 2019 - 11h13Por André Bento

A prefeita Délia Razuk revogou nesta quinta-feira (28) o Decreto nº 1.849, de 28 de maio de 2019, por meio do qual determinava contingenciamento de R$ 31.751.000,00 do orçamento municipal de R$ 1 bilhão aprovado para este ano. A medida consistia no retardamento, ou ainda, na inexecução de parte da programação de despesa prevista na lei orçamentária.

A revogação ocorre por força do Decreto nº 2.232 de 11 de dezembro de 2019, que entrou em vigor hoje, data de sua publicação no Diário Oficial do Município, assinado pela chefe do Executivo e pelo procurador-geral Sérgio Henrique Pereira Martins de Araújo.

Sob alegação de frustração de receitas e aumento de gastos obrigatórios, o decreto de maio contingenciou orçamento das dotações orçamentárias dos órgãos, fundos e entidades do Poder Executivo, integrantes dos Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social.

Ele continha ordem ao secretariado da Prefeitura de Dourados para cortar pagamentos de gratificações, exonerar de servidores comissionados e dispensar de estagiários.

O decreto também vedava despesas com pessoal na administração municipal, tais como “concessão de vantagem, aumento, reajuste ou adequação de remuneração a qualquer título, salvo os derivados de sentença judicial ou de determinação legal ou contratual, ressalvada a revisão prevista no inciso X do art. 37 da Constituição”; “alteração de estrutura de carreira que implique aumento de despesa”; “contratação de hora extra”; e “provimento de cargo público em comissão”.

Outra determinação contida nele previa que cada órgão da administração municipal deveria reduzir gastos com pessoal em 5%, por meio da “redução nos quantitativos dos cargos de provimento em comissão; ou a redução ou revogação de valores das gratificações e demais adicionais, atribuído aos servidores efetivos; ou a redução nas despesas de pessoal com serviços terceirizados”.

Na ocasião, a mandatária estabeleceu prazo de 10 dias para que secretários municipais e demais ordenadores de despesas encaminhassem à Secretaria de Administração uma relação contendo: os servidores de provimento em comissão que serão exonerados; os servidores efetivos com as respectivas reduções ou revogações das gratificações e demais adicionais; os estagiários que deverão ser dispensados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BATAGUASSU
Mulher é presa em flagrante por matar marido com facada no peito
ALIADO DE BOLSONARO
Ministério Público pede ao TSE quebra de sigilos de Luciano Hang
CAMPO GRANDE
Após uma semana, atropelada em bairro da Capital morre na Santa Casa
ECONOMIA
Conheça quais são os programas de bolsas para estudantes da UFGD
CAPITAL
Mãe e padrasto são denunciados por bater e deixar crianças sem comida
APOSENTADORIA
INSS divulga calendário de pagamentos de benefícios em 2021
REGIÃO
Morre baleado em ataque que feriu mulher e criança em Campo Grande
JUSTIÇA
Mutirão "Nome Limpo" segue até dia 11 para conciliação na quitação de dívidas
HOMICÍDIO
Morto ao buscar filho tentou fugir ao descobrir ex-cunhado armado
SAÚDE
Apresentadora Fátima Bernardes é diagnosticada com câncer de útero

Mais Lidas

PANDEMIA
Casos de coronavírus levam fechamento de três agências bancárias em Dourados
POLÍCIA
Homem é encontrado morto em ponte próximo à Vila Cachoeirinha 
MAUS TRATOS
Mãe é denunciada após apagar cigarro na mão da filha em Dourados
CAARAPÓ
Jovem que matou companheira com mata-leão é autuado em flagrante por homicídio doloso