Menu
Busca sábado, 15 de agosto de 2020
(67) 99659-5905
DOURADOS

Délia nomeia interino para direção da Secretaria Municipal de Fazenda

16 julho 2020 - 12h50Por Wender Carbonari

O servidor público, Carlos Augusto de Melo Pimentel, é o nome escolhido pela prefeita Délia Razuk (PTB) para ocupar interinamente o cargo de secretário Municipal de Fazenda de Dourados. 

As informações estão dispostas em edição do Diário Oficial do município desta quinta-feira (16/7), através dos decretos de nº 2.756 e nº 2.757. 

Conforme as determinações, Pimentel deve se manter no comando da pasta enquanto estiver vigente o afastamento do titular, Carlos Francisco Dobes Vieira. O prazo inicial é de 90 dias contando a partir de ontem (15).

Fica delegado ao interino, competências como, por exemplo, assinaturas de empenhos e ordens de pagamento, homologação e adjudicação de licitações, assinatura de balancetes, de balanços, de orçamentos e demais documentos contábeis. 

Está previsto ainda no decreto de número 2.757 que Pimentel fica encarregado de funções como encaminhamento de processos e de documentos contábeis. Deverá também interpor recursos e vistas de processos e demais solicitações dos Tribunais de Contas do Estado e da União.

Operação Contágio

O então secretário Carlos Francisco Dobes Vieira teve o nome envolvido em investigações do MPE (Ministério Público Estadual) de Mato Grosso do Sul.

Como resultado das apurações, o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) cumpriu mandados de busca e apreensão em residências e no CAM (Centro Administrativo Municipal) nesta quarta-feira (15/7).

Também foram afastados de suas funções o procurador Geral do Município de Dourados, Sérgio Henrique Martins de Araújo, a ex-secretária municipal de Saúde, Berenice Oliveira Machado de Souza, além das servidoras Nara Katiane Gomes Matoso, Camila Barboza de Lima e Patrícia Damares da Silva.

Os desligamentos temporários determinados pela prefeita Délia Razuk (PTB) seguiram decisão judicial proferida nos autos nº 0900042.13.2020.8.12.0002.

As investigações do MPE e do Gaeco fazem parte da Operação Contágio deflagrada nesta quarta-feira (15) que apura supostas fraudes em compras emergenciais via dispensa de licitação na prefeitura de Dourados no valor de R$ 247.560,00.

As compras seriam para adquirir materiais usados por profissionais de saúde para proteção contra a transmissão do novo coronavírus (Covid-19).

Deixe seu Comentário

Leia Também

PONTA PORÃ
Aos 40 anos, "Chuchu" foi executado com tiros de pistola 9 milímetros
PANDEMIA
Governo Federal executou menos da metade dos recursos para covid-19
SOCIAL
Dourados adquire ônibus para funcionar como CRAS ambulante
UNIGRAN
Acadêmico de Fisioterapia tem trabalho publicado em revista internacional
RIO BRILHANTE
Jovem flagra padrasto tentando invadir casa e se masturbando ao olhar para ela
AGRESSOR DE BOLSONARO
STJ mantém Adélio Bispo no presídio federal de Campo Grande
CORUMBÁ
Idosa de 74 anos é flagrada ao levar cocaína para o filho presidiário
FUTEBOL
Grêmio oficializa venda do atacante Everton Cebolinha para o Benfica
MEIO AMBIENTE
Paranaense é multado em R$ 55 mil por desmatamento ilegal de vegetação
JUSTIÇA
Consumidora que não recebeu móveis planejados será indenizada

Mais Lidas

DOURADOS
Fogo destrói lanchonete, invade loja e queima várias motocicletas
DOURADOS
Decreto deve autorizar volta de cursos profissionalizantes e atividades práticas de universidades
PANDEMIA
Prefeitura autoriza abertura de bares e flexibiliza funcionamento de outros setores
DOURADOS
Operação 'Gambiarra' mira reformas de escolas municipais pagas por secretária em nome de empresa