Menu
Busca sábado, 16 de outubro de 2021
(67) 99257-3397
DOURADOS

Após caso Raíssa, disque-denúncia para casos de abuso contra menores indígenas é criado

20 setembro 2021 - 10h48Por Da Redação

A Defensoria Pública de MS lançará, nesta quinta-feira (23), um disque denúncia para casos de abuso sexual contra crianças e adolescentes indígenas. O novo serviço foi viabilizado pelo Núcleo Institucional de Promoção e Defesa dos Povos Indígenas e da Igualdade Racial e Étnica (Nupiir), em parceria com o Núcleo Institucional de Promoção e Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Nudeca) e o Núcleo Institucional de Promoção e defesa dos Direitos da Mulher (Nudem).

De acordo com a coordenadora Nupiir, defensora pública de Segunda Instância Neyla Ferreira Mendes, o disque denúncia teve como motivação os recentes casos de violência registrados nas aldeias indígenas de Mato Grosso do Sul, como da criança de 11 anos que foi jogada de um penhasco após sofrer estupro coletivo, em Dourados.

“Esse tipo de violência, praticada contra meninas e meninos, infelizmente é recorrente nas aldeias e muitas pessoas, em especial as mães, permanecem no silêncio, com medo de denunciarem, por se sentirem ameaçadas. Esperamos que com o disque denúncia os casos cheguem à justiça, pois a identidade do denunciante será preservada”, afirma a coordenadora idealizadora da campanha.

Para que o novo serviço atinja amplamente a comunidades indígenas, a Defensoria Pública traduziu todos os materiais de divulgação do disque denúncia para as línguas Guarani e Terena.

“Após o projeto das Van dos Direitos nas Aldeias, que estamos realizando desde julho deste ano com a finalidade de levar os atendimentos da Defensoria Pública para quem não consegue chegar até nossas unidades, principalmente em um cenário de pandemia da convid-19, essa é mais uma iniciativa direcionada aos Povos Indígenas. Como estado que possui a segunda maior população indígena do Brasil, temos a missão de promover o acesso e a garantia dos direitos dessas crianças e adolescentes”, afirma a defensora pública-geral, Patrícia Elias Cozzolino de Oliveira.

O lançamento do serviço será nesta quinta-feira (23), no Cras Indígena da Aldeia Bororó, às 9h, em Dourados.

Disque Denúncia

Casos de violência sexual contra crianças e adolescentes poderão ser denunciados através do número de WhatsApp: (67) 99263-6212.

Na mensagem é importante que o denunciante informe: o nome da criança ou adolescente que está sofrendo abuso, a localidade e o nome da pessoa suspeita de cometer o crime.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Filhotes de bem-te-vi são regatados após temporal
MEIO AMBIENTE
Filhotes de bem-te-vi são regatados após temporal
Comissão debate políticas públicas de apoio a vítimas de Covid-19
PANDEMIA
Comissão debate políticas públicas de apoio a vítimas de Covid-19
UNIÃO
Governadores avançam na criação de consórcio em defesa do desenvolvimento sustentável
Com a cidade tomada por árvores caídas, Exército participa de mutirão de limpeza
DOURADOS
Com a cidade tomada por árvores caídas, Exército participa de mutirão de limpeza
Bombeiros encontram mais três corpos e número de mortos em naufrágio chega a seis
TRAGÉDIA
Bombeiros encontram mais três corpos e número de mortos em naufrágio chega a seis
DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO 
Voluntários participam de nova edição do "Marmitaço" contra fome em Dourados
PEDRO JUAN
Radialista vai à polícia após receber ameaças na fronteira
IMUNIZAÇÃO
Brasil recebe lote de 4,5 milhões de doses da vacina da Pfizer
ARTIGO
Juridiquês para todos: dificuldade dos produtores locais de acessar o seguro agrícola e o que fazer
DOURADOS
Pego fumando maconha e dirigindo sem CNH, jovem é liberado após pagar fiança

Mais Lidas

DOURADOS
Polícia indicia três e recupera R$ 32 milhões de golpe milionário em empresa
DOURADOS
Asfalto de avenida cede na região Norte e trânsito é interrompido
CLIMA
ASSUSTADOR: Vídeo mostra chegada da tempestade de poeira em Dourados
CLIMA
Ventos de 40 km/h causam estragos em Dourados