quinta, 27 de janeiro de 2022
Dourados
33°max
24°min
Campo Grande
30°max
22°min
Três Lagoas
35°max
24°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
DOURADOS

Construtora quer ‘desconto’ de R$ 144 mil por calçada ocupada com edificações de supermercado

26 junho 2020 - 12h20Por André Bento

A construtora proprietária do prédio de um supermercado instalado na Vila Maxwell requer “desconto” de R$ 144 mil para comprar os trechos de calçada que ocupou de forma irregular com edificações. Essa empresa foi acionada judicialmente pela Prefeitura de Dourados no dia 19 de maio através do processo número 0805965-12.2020.8.12.0002, no qual foi pleiteada a desocupação do passeio público ou alternativamente o pagamento de R$ 444.105,33.

No entanto, ainda em 28 de abril, ela já havia proposto pagar R$ 300 mil em manifestação anexada dia 16 passado ao Inquérito Civil número 06.2016.00001136-0, instaurado pelo MPE-MS (Ministério Público Estadual) em 29 de agosto de 2016 para apurar possível lesão ao erário.

O imbróglio reside na avaliação dos metros quadrados de calçada ocupados de forma irregular pela construtora que edificou o primeiro supermercado no local em 1985, mais recentemente reformado em ampliado em 2014.

Enquanto a prefeitura pede R$ 444.105,33, valor que o MPE apurou com base em avaliação mercadológica feita por peritos imobiliários, a empresa alega que um novo parecer técnico, desenvolvido por peritos que contratou, chegou à cifra de R$ 290 mil.

No entanto, por reconhecer que já havia acordado anteriormente o pagamento de R$ 350 mil com a municipalidade, propôs pagar R$ 300 mil “em escancarada demonstração de boa fé”.

Toda essa argumentação consta no âmbito do inquérito instaurado pela 16ª Promotoria de Justiça de Dourados, sob análise do promotor Ricardo Rotunno.

Já no processo em trâmite na 6ª Vara Cível da comarca, em 20 de maio o juiz José Domingues negou a tutela de urgência pleiteada pelo município na busca por uma decisão de efeitos imediatos.

“A rejeição de plano o pleito de tutela de urgência é medida que se impõe, pelo simples fato de que não há urgência alguma na sua concessão. De fato, o local em testilha se refere as instalações de famoso supermercado nesta cidade, que está daquela forma há muitos anos – a título exemplificativo, desde 2013, como disse na própria petição inicial. De maneira que imitir o Município na posse em tutela de urgência, com pleito de demolição, é utilizar-se do Judiciário para chancelar a omissão no seu dever de fiscalizar, notadamente quando se realizou a obra de ampliação”, pontuou o magistrado.

Na avaliação do juiz, “a despeito da probabilidade do direito, não está configurado a urgência manifestada em perigo de dano, notadamente para os usuários do passeio público, requisito essencial presente no art. 300 do CPC”. Atualmente, correm os prazos para citação das partes e respectivas manifestações.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SIG localiza jovem que estava desaparecida
DOURADOS

SIG localiza jovem que estava desaparecida

Ladrão estoura janela e furta diversos objetos em residência
DOURADOS

Ladrão estoura janela e furta diversos objetos em residência

TSE define tempo de propaganda eleitoral dos partidos
POLÍTICA

TSE define tempo de propaganda eleitoral dos partidos

Vítima de queda de cavalo em fazenda morre no Hospital da Vida
DOURADOS

Vítima de queda de cavalo em fazenda morre no Hospital da Vida

ESPORTES

Eliminatórias: Brasil encara Equador que ainda luta por vaga na Copa

OBRAS

Riedel anuncia conclusão do Aquário do pantanal para o próximo mês de março

REGIÃO

Jovem é preso por furtar celular de armário de empresa

RESERVA INDÍGENA

Ministra Damares deve visitar Dourados para implantar projeto de proteção a crianças

POLÍCIA

Foragido, homem acusado de homicídio é capturado

LUTO

Cantora gospel Ludmila Ferber morre aos 56 anos

Mais Lidas

DOURADOS

Homem ostenta em boate, não concorda com valor da conta e vai parar na delegacia

FURTO

Jovem abre algema e tenta fugir de delegacia em Dourados durante autuação

DOURADOS

Preso o jovem autor de pelo menos 20 furtos apenas neste ano

RIBAS DO RIO PARDO

Pai, mãe e filho morreram em colisão entre veículos na BR-262