Menu
Busca terça, 26 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
DOURADOS

Conferência debate políticas públicas para comunidade LGBT

18 fevereiro 2016 - 12h23

Acontece durante esta quinta-feira (18) com o tema “Por um Brasil que criminalize a violência contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais” a I Conferência Regional de Políticas Públicas de Direitos Humanos LGBT que discutirá ações educativas entre outras contra a homofobia e preconceito contra os LGBT. O evento é realizado no Cras (Centro de Referência e Assistência Social) do Jardim Água Boa.

São debatidos quatro eixos sendo eles Políticas Inter setoriais, Pacto Federativo, Participação Social e Sistema Nacional de Promoção da Cidadania e Enfrentamento da Violência Contra a População LGBT; Educação, Cultura e Comunicação em Direitos Humanos; Segurança Pública e Sistema de Justiça na Promoção e Defesa dos Direitos Humanos da população LGBT e Marcos Jurídicos e Normativos para o enfrentamento à violência contra a população LGBT. Dentre eles vinte propostas serão definidas para seguir para a conferência estadual que acontece em março.

Aos participantes eram entregues uma pasta com material contendo explicação sobre a conferencia e também os direitos humanos.

De acordo com Fernando Lúcio Barbosa,29, funcionário público e um dos participantes, entre os temas debatidos estão direitos humanos, educação, cultura e adversidade. Pela manhã serão realizadas as apresentações dos eixos e debate e no período da tarde apresentação e aprovação das propostas por eixos.

“As propostas que serão decididas dentro dos quatro eixos em debate, dentre eles educação, adversidade, direitos humanos entre outros, seguirão para discussão na conferência estadual, que acontece em Campo Grande nos dias 2 e 3 de março e depois a nacional de 25 a 27 de abril em Brasília (DF). O objetivo é discutir políticas públicas, ações educativas que ajudam a derrubar a homofobia e o preconceito na região”, comentou Fernando.

Segundo a assessora de controle social, Ediana Mariza Bach, já teve um avanço em alguns quesitos relacionados aos direitos dos LGBTS, no entanto em outros teve um retrocesso e isso deve ser debatido para acabar com o preconceito.

“Os temas em debates irão auxiliar em projetos que se tornem leis e assim possa esclarecer as pessoas sobre o assunto. Teve um avanço em alguns pontos, no entanto em outros retrocedeu, como por exemplo, a proibição das cartilhas que falam sobre sexualidades nas escolas. É preciso trabalhar melhor isso, capacitar os professores pois a base educacional é muito importante”, disse.

Para a presidente da AGLTD (Associação de Gays, Lésbicas e Transgêneros de Dourados), Cláudia Assunção a discussão de hoje é um ganho para os LGBTS, que esses projetos cheguem até o congresso para se tornar lei. Segundo ela, desde que foi fechado o Centro dos Direitos Humanos, em 2012, eles ficaram desassistidos e não tem a quem recorrer em casos como de violência, homofobia e preconceito.

“Essa conferência é muito importante é um ganho na verdade, espero que as propostas se tornem leis e assim conseguimos mais assistência, pois desde que o centro dos direitos humanos foi fechado, não temos a quem recorrer, vejo que estão sem assistência. Com isso os casos de violência e homofobia chegaram para mim e a partir daí é que fui procurar os órgãos de segurança”, contou.

Veja a programação

De 7h às 8h30 será feito credenciamento.

A abertura oficial será às 8 horas e em seguida será feita a leitura e aprovação do Regimento Interno.

Às 8h45 será realizada a palestra sobre o tema do evento e em seguida debate.

Às 11h30 é o intervalo com o almoço. De 13h às 15 horas credenciamento dos candidatos a delegados para a conferência estadual.

Às 13h começa as discussões e elaboração das propostas com base nos eixos, por grupo.

Às 15h15 será apresentação das propostas em seguida eleição para os delegados e encerramento às 17 horas.


Deixe seu Comentário

Leia Também

Adolescente é apreendida carregando drogas em carro de aplicativo
DOURADOS
Adolescente é apreendida carregando drogas em carro de aplicativo
Prefeitura diz que material para tapa-buracos exige dois dias sem chuva
DOURADOS
Prefeitura diz que material para tapa-buracos exige dois dias sem chuva
Ex-primeira-dama morre cinco dias após o marido em Dourados
Ex-primeira-dama morre cinco dias após o marido em Dourados
Flagrados com quase 10 toneladas de maconha receberiam R$ 80 mil para levar carga ao RS
DOURADOS
Flagrados com quase 10 toneladas de maconha receberiam R$ 80 mil para levar carga ao RS
EDUCAÇÃO
Começam nesta segunda-feira as inscrições para o Fies 2021
BRASIL
Gabaritos do Enem serão divulgados nesta quarta-feira
CLIMA
Dourados bate recorde histórico de chuva em janeiro
MATO GROSSO DO SUL
Agepan realiza Consulta Pública sobre Tarifa de Pedágio na MS-306
IMUNIZAÇÃO
Com terceiro lote, MS soma 190 mil doses recebidas da vacina contra Covid
ECONOMIA
Micro e pequenas empresas têm até sexta-feira para aderir ao Simples

Mais Lidas

DOURADOS
Motorista envolvido em acidente fatal relata bebida ao depor e é liberado 
ACIDENTES
Trânsito de Dourados faz terceira vítima fatal no ano, todas motociclistas
CRIME
Vizinhança flagra suspeito pulando muro e evita furto em Dourados
BR-276
Carreta com quase dez toneladas de maconha é apreendida em Dourados