Menu
Busca terça, 28 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
CARENTES

Com investimentos no social Dourados assiste a 24 mil famílias

05 setembro 2014 - 10h59

Pelo menos 24 mil famílias são assistidas pela Prefeitura de Dourados, através da Secretaria de Assistência Social. Estas famílias são cadastradas nos Cras (Centro de Referência de Assistência Social) que servem de referência nos bairros, distritos e aldeia indígena. Destas, pelo menos cinco mil são de extrema vulnerabilidade social.

Para prestar melhor assistência, em 2013 o prefeito Murilo entregou a reforma de três unidades, sendo no Jardim Água Boa, Aldeia Bororó e Vila Cachoeirinha, com recursos do Fundo Municipal de Investimento Social.

De acordo com a secretária de Assistência Social, Ledi Ferla, os Cras são estruturas que atuam como a principal porta de entrada para a Assistência Social visando a proteção de famílias mais carentes.

“O principal serviço oferecido pelos Cras é assistir essas famílias de forma continuada, visando fortalecer a função de proteção, prevenindo a ruptura de vínculos, promovendo o acesso e usufruto de direitos e contribuindo para a melhoria da qualidade de vida”, explica a secretária.

Em Dourados são sete unidades do Cras presentes em bairros estratégicos, mais próximos das famílias necessitadas. Funcionam no Jardim Água Boa, Vila Cachoeirinha, Jardim Canaã I, Jóquei Clube, Parque do Lago II, distrito de Vila Vargas e na aldeia indígena Bororó – primeiro Cras indígena construído no Brasil.

A secretária de Assistência Social Ledi Ferla explica que cada Cras atende vários bairros, chamado de territórios, com uma média de cinco mil famílias referenciadas cada um deles. “Isso não significa que cada Cras atende todas as famílias referenciadas, mas eles estão lá se elas precisarem. A média de atendimento de cada Cras por mês é de mil famílias”, explica.

O número de Cras existentes na cidade ainda é reduzido pela realidade de Dourados. Nos bairros que não existe o Cras os moradores procuraram o Pronto Atendimento localizado na Secretaria de Assistência Social, na Rua João Rosa Góes, (antiga prefeitura), onde fica o ‘Cras Central’.

De acordo com Ledi Ferla, os Cras atuam com famílias, orientando e fortalecendo o convívio sociofamiliar, descentralizando atividades de capacitação e lazer. “O trabalho do Cras é fazer o levantamento das necessidades das famílias e assisti-las de forma continuada, seja na saúde, educação ou assistência social, como defende o prefeito Murilo”, explica.

O Cras também incentiva a participação da comunidade em diversas atividades contemplando jovens, adultos, idosos e gestantes. Para isso, são promovidos cursos de capacitação, artesanatos, lazer, atividades esportivas, campanhas e até atividades especiais para os idosos.

Nas unidades atuam psicólogos, pedagogos, assistentes sociais, administradores e professores das oficinas. “O Cras é uma referência que as famílias têm para a resolução de suas dificuldades e que sempre buscam orientação para as dúvidas”, destaca a secretária.

###Outras ações
O atendimento da Prefeitura de Dourados à população através da Secretaria de Assistência Social foi ampliado na administração do prefeito Murilo e teve crescimento significativo em 2013, principalmente devido ao aumento das equipes técnicas.

Um dos serviços mais atuantes de proteção em Dourados é o Creas (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), que foi reformulado recentemente. Antes o Creas era dividido em dois, ou seja, Creas/Paefi e Creas Medidas Sócios Educativas. Com o reordenamento, passa a ser um só, funcionando no mesmo endereço.

A diferença que é agora as pessoas em situação de rua e migrantes são atendidas no recém-criado Centro POP (Centro de Referencia Especializado para População em Situação de Rua), mantido pela prefeitura. A qualificação profissional também é destaque através do Qualifica Dourados/Pronatec, que já formou quatro mil trabalhadores.

Outra entidade bastante atuante é o Atendimento à Mulher – Viva Mulher, que visa proteção à mulher vítima da violência. A prefeitura ainda mantém a Casa Lar para abrigar mulheres em situação de violência.

No Parque das Nações I a Prefeitura de Dourados entregou em fevereiro deste ano o novo CCI (Centro de Convivência da Pessoa Idosa) “Maria Martiniano de Brito”. O CCI desenvolve várias atividades com os idosos cadastrados nas áreas de lazer, educativo, saúde, atividades físicas, cursos, entre outros. O novo centro tem capacidade para atender 500 idosos.

A Assistência Social também desenvolveu este ano a Campanha do Agasalho/2014, onde foram distribuídos em parceria com a Rede Abevê e Escola Sei, distribuiu 11 mil peças através dos Cras as famílias de baixo poder aquisitivo, que vivem em situação de vulnerabilidade.

A prefeitura com recursos próprios da Secretaria de Assistência Social, através do Fundo Municipal de Investimentos Sociais fez a aquisição de dois mil cobertores, que também foram entregues às famílias nos bairros e distritos.



Deixe seu Comentário

Leia Também

Detran-MS encerra curso de agente de trânsito com blitz em Dourados
GERAL
Detran-MS encerra curso de agente de trânsito com blitz em Dourados
CAPITAL
Detento de 37 anos é encontrado morto em cela de Presídio
FUTEBOL
Uefa e Conmebol anunciam a criação da Super Copa dos Campeões
Polícia prende investigado por estupro de vulnerável
REGIÃO
Polícia prende investigado por estupro de vulnerável
Fundação de Cultura divulga relação dos beneficiados no "MS Cultura Cidadã"
SAÚDE
Pfizer pede à Anvisa que avalie eficácia de terceira dose da vacina
MARACAJU
Ex-prefeito ficará em prisão domiciliar e usará tornozeleira eletrônica
IMUNIZAÇÃO
Dourados aplicará dose 2 da vacina contra Covid nesta quarta-feira
DOURADOS
Com drogas em caixas de erva de tereré, interno da PED é autuado por tráfico
ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA
Aprovada PEC que permite cobrança de IPTU quando imóvel público for utilizado por particular

Mais Lidas

REGIÃO
Acidente entre Dourados e Fátima do Sul matou mulheres e deixou policial ferido
EXECUÇÃO
Justiceiros matam mais um na fronteira e deixam recado
DOURADOS
Mulher é agredida em discussão e desfere golpe de faca no órgão genital do companheiro
HOMICÍDIO
Com tiros na cabeça e peito, jovem é executado em Pedro Juan Caballero