Menu
Busca terça, 07 de julho de 2020
(67) 99659-5905
LITERATURA

Com crônicas sobre histórias reais, agente conta vivências em 15 anos na maior penitenciária de MS

02 dezembro 2019 - 10h26Por Da Redação

A partir de experiências vivenciadas, no “Reino dos Cadeados” surge sob um olhar sensível e minucioso do agente penitenciário Gilberto Avelino Mendes. Com 15 anos de experiência no sistema prisional de Mato Grosso do Sul, o servidor encontrou na escrita a melhor forma para retratar o dia a dia dentro do maior presídio do estado. Nas 166 páginas, Gilberto entrega histórias de leitura fácil e envolvente, com aparência de fantasia, sobre uma realidade que, de alguma forma ou de outra, se desgarra todos os dias dentro das prisões brasileiras.

Atuando na área de Segurança e Custódia e lotado na Penitenciária Estadual de Dourados (PED) desde o início da carreira, Gilberto é formado em Ciências Contábeis e garante ser apaixonado pela literatura desde pequeno. Composta por crônicas, a obra - sem personagens e sem tempo - traz uma perspectiva singela e humana de situações presenciadas dentro do presídio. "No Reino dos Cadeados nasceu de um pesadelo diário que se ergue sobre os escombros de vidas exiladas", provoca o autor na contracapa do livro.

Gilberto revela que escrever sobre suas emoções e sobre o que via ajudou a construir sua história na profissão. “O mundo ‘intragrades’ possui seu regramento próprio e adaptar-se é sobreviver. Amo crônicas, gosto das lições que elas passam. A história de uma crônica é apenas a cortina que oculta a verdade do texto. Elas são sensíveis e nos exercitam a sensibilidade e a partir delas as pessoas conseguem ver o cotidiano sem ter que fraturar seus sentimentos com as verdades que somente dentro destes universos sobrevivem e existem”, explica o escritor.

Publicado há pouco mais de um mês pela editora Biblio em Dourados, a primeira tiragem do livro já está acabando. “É a realização de um sonho mesmo, o dia que os livros chegaram foi inesquecível! Dá muito trabalho escrever, corrigir, diagramar, corrigir novamente, ler e ler e ler, enfim... um trabalho feito com amor e carinho. Mas acredito que o livro já está dando certo, várias pessoas me falaram que nunca tinham olhado a cadeia pela perspectiva que a obra sugere. Perfeito para mim! Isso mesmo que queria, levar as pessoas para dentro da cadeia, sem que a cadeia fosse para dentro delas”, ressalta o 'guardião do Reino dos Cadeados', como o próprio autor se autodenomina na obra.

Logo no início da obra, o autor dedica todo o trabalho a pessoas que, segundo ele, foram fundamentais em todos os sentidos para que o livro se tornasse realidade. Dentre elas estão sua esposa Drúcila, a mãe Jaimerina, o sogro Aparecido e a cunhada, dra. Regiane Coelho.

Esse foi o primeiro livro lançado, mas possui outras obras prontas como crônicas e poesias com temas diversos que pretende publicar também. Para o futuro, o agente afirma que vai continuar escrevendo e sonha em elaborar um livro com temática cristã. Os textos do agente Gilberto Avelino Mendes estão disponíveis em seu blog pessoal, para acessá-los clique aqui.

Para o diretor-presidente da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), Aud de Oliveira Chaves, a experiência do agente transformada em obra literária contribui positivamente para a sociedade, trazendo um novo olhar para o sistema prisional. “Parabenizo a iniciativa do servidor por possibilitar essa reflexão sobre um tema que é de suma importância para a segurança pública e que os leitores possam entender e valorizar ainda mais a atuação dos agentes penitenciários”, finaliza.

Quem quiser adquirir o livro, pode entrar em contato pelo  Facebook/Gilberto Avelino Mendes (clique aqui e acesse).

Deixe seu Comentário

Leia Também

INFORME PUBLICITÁRIO
Tijolo Ecológico: O protagonista do seu projeto
FACÇÃO CRIMINOSA
Gaeco cumpre mandado de prisão em Dourados
TV DOURADOS NEWS
É preciso diminuir o perímetro urbano de Dourados, diz geógrafo Mário Tompes, sobre plano diretor
DOURADOS
Justiça intima Estado e município sobre denúncia de insuficiência de UTIs para pacientes com Covid-19
PANDEMIA
Chinesa SinoVac começa etapa final de testes da vacina contra covid-19
TRÊS LAGOAS
Bandido é amarrado e agredido por populares após arrombar casa
NOVA ANDRADINA
Jovem fica gravemente ferido após ser atropelado
FUTEBOL
CBF anuncia início do Brasileirão no início de agosto
TRÁFICO
Polícia encontra mais de 100kg de maconha abandonados em rodovia
COFRES PÚBLICOS
Economia com viagens e diárias na pandemia chega a R$ 199,6 milhões

Mais Lidas

DOURADOS
Antes do crime, homem que matou secretário havia sido demitido por não usar máscara
DOURADOS
Acusado de matar secretário em Dourados acaba preso em barreira sanitária
DOURADOS
Carro que atingiu ciclista pega fogo após bater em árvore ao lado de Avenida
DOURADOS
Adolescente pilota moto embriagado e tio morre após queda na Coronel Ponciano