Menu
Busca quarta, 08 de julho de 2020
(67) 99659-5905
SANEAMENTO

Com cobertura acima da média, Dourados deve universalizar rede de esgoto em 10 anos

25 maio 2020 - 09h30Por André Bento

Com 67% de cobertura, Dourados deve universalizar o sistema de esgotamento sanitário em 10 anos. Essa é a meta da Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul), segundo Madson Valente, gerente regional no município com população estimada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 222.949 habitantes.

Parte desse serviço, atualmente são executadas obras nos bairros Residencial Monte Carlo, Santa Fé e Novo Parque Alvorada, com ampliação de 23 quilômetros de rede.

“Hoje o grande desafio do saneamento não é somente coletar e podemos garantir que todo esgoto coletado em Dourados é 100% tratado e tem destino final correto. Tem lugares no Brasil que até 30% do esgoto é devolvido à natureza in natura”, informou o gestor.

De acordo com o Instituto Trata Brasil, o índice de tratamento de esgoto é de 53,88% no Centro-Oeste, conforme o Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento – SNIS 2018, e somente 21 municípios nas 100 maiores cidades do país tratam mais de 80% dos esgotos, de acordo com seu Ranking do Saneamento 2019.

O gerente regional da Sanesul afirma que em até três anos a empresa pretende alcançar 85% de cobertura em Dourados, com mais 100 quilômetros de rede que também devem chegar ao Jardim Mônaco, ao Canaã II e IV, nas imediações do Jóquei Clube, e a parte do Parque das Nações.

Ele revela investimento de R$ 240 milhões nesse serviço, recursos oriundos do PAC 1 e do PAC 2, duas fases do Programa de Aceleração do Crescimento, do Governo Federal.

“Havia recursos do PAC 2 travados, mas a Sanesul conseguiu liberar, está tudo programado e liberado, temos aí uma previsão de liberar até mais 5 mil ligações domiciliares. Dourados está bem adiantado, com uma média de cobertura bem fora do parâmetro nacional”, detalhou Madson.

Para garantir que os dejetos produzidos pela população douradense tenham o tratamento adequado, a Sanesul dispõe de quatro estações, no Jardim Água Boa, na Vila Cachoeirinha, no Jardim Laranja Doce, e a mais recente ao à margem direita da rodovia MS-156, rumo ao Distrito Industrial.

“Nesse momento de pandemia da Covid-19, quando há ausência de saneamento potencializa a propagação do vírus. Um exemplo é a Aldeia Indígena de Dourados, pela densidade demográfica aliada à falta de saneamento. Eu acredito que pós-pandemia o olhar será muito voltado à questão do saneamento. A meta da Sanesul é universalizar todo Mato Grosso do Sul com a parceria público-privada”, destaca.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRÁFICO
Dupla é presa em ação conjunta com maconha e cocaína
LEGISLATIVO DE MS
Deputados devem apreciar cinco matérias na sessão ordinária desta quarta-feira
DOURADOS
MPE cita gestão municipal precária e intervém na entrega de EPIs doados a profissionais de saúde
MS-379
Veículo com ocorrência de furto é apreendido com mais de 700 kg de maconha
CAMPO GRANDE
Jiboia de quase 3m é capturada em obra do Aquário do Pantanal
PRAÇA ANTÔNIO JOÃO
Irmãos são abordados por trio e perdem celular e dinheiro
DOURADOS
Mulher tem carro furtado na Vila Cuiabá
PANDEMIA
Idosa morre no HU e Dourados chega ao 38º óbito por coronavírus
ACIDENTE
Jovem tem suspeita de fratura após colidir contra caminhão no centro de Dourados
CORUMBÁ
Homem é encontrado morto próximo a bar

Mais Lidas

DOURADOS
Acusado de matar secretário pode ter tido surto de esquizofrenia
BR-163
Casal que morreu ao bater em carreta morava em Campo Grande
PANDEMIA
Dourados confirma mais três óbitos por coronavírus e ultrapassa 3 mil casos
PANDEMIA
Comerciante de 45 anos é a 37ª vítima do coronavírus em Dourados