Menu
Busca sábado, 24 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
DOURADOS

Com aumento de casos, prevenção a sífilis é o centro das ações no Dia “D” de combate

16 outubro 2020 - 07h19Por Gizele Almeida

Nesta sexta-feira (16), o SAE/ CTA (Serviço de Atendimento Especializado/ Centro de Testagem e Aconselhamento) de Dourados realiza o dia “D” de combate a sífilis e a ênfase do trabalho junto a população é a prevenção, ressaltando sobre o uso de preservativo nas relações sexuais. A doença apresentou aumento no número pessoas infectadas neste ano no município e a conscientização sobre os cuidados para evitar a doença e a importância do diagnóstico precoce tem sido pontos de debate nas unidades de saúde. 

Para possibilitar um horário mais amplo para que as pessoas tirem dúvidas sobre o assunto e façam testes de diagnósticos (agulhada no dedo), o SAE vai ampliar o horário de atendimento durante toda esta sexta-feira (16). Durante a semana, o horário praticado é das 7h30 às 13h30 e neste dia “D”, o atendimento seguirá até 17h.  

A enfermeira do SAE, Patrícia Rossales, cita que até o momento em 2020, já foram notificados no município 177 novos casos de sífilis adquirida, 169 casos de sífilis em gestantes e 24 casos de sífilis congênita. 

Segundo ela, o número de casos é maior do que o registrado no mesmo período em 2019. 

A doença é uma infecção causada por bactéria (treponema pallidum), transmitida por relação sexual com pessoa infectada, neste tipo de contágio chamada de sífilis adquirida ou ainda transmitida para crianças durante a gestação ou parto, chamada de sífilis congênita.

A enfermeira explica que as manifestações clínicas podem ser classificadas como primária, secundária e terciária. Na sífilis primária, seu sinal é uma lesão indolor geralmente localizada nos órgãos genitais, sem prurido e indolor, por isso pode passar sem ser percebida.  Sem tratamento pode haver uma evolução para sífilis secundária apresentando sintomas como erupções na pele. “Entre 15 a 25% dos casos, podem evoluir para sífilis terciária, com comprometimento neurológico e cardiológico”, pontua.

No caso da sífilis na gestação, a enfermeira explica que é muito importante que a gestante receba a medicação, bem como seu parceiro faça o tratamento em conjunto para que a criança não tenha complicações posteriormente. 

“Na ausência de tratamento, ou, ainda, com tratamento inadequado, a sífilis no período da gestação pode provocar sérias complicações para a criança”, explica. 

Em todos os casos de sífilis, o diagnóstico precoce é considerado uma forma eficaz de controle, pois através deste é possível realizar o tratamento correto completo, que interrompe a cadeia de transmissão.

Em Dourados, além do SAE, todas as UBS’s Unidades Básicas de Saúde realizam o teste da doença e encaminham também o tratamento. 

Outras informações podem ser obtidas no SAE situado na rua  dos Missionários, 420 – Jardim Caramuru. O telefone é: 67 3423-9150. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORUMBÁ
Homem é assassinado a golpes de faca no abdômen e na cabeça
POLÍTICA
Nelsinho Trad recebe do Dnit garantia de R$ 41,2 milhões para obras em MS
POLÍCIA
Homem é preso após subornar policiais militares com "corrente de ouro"
SAÚDE
Profissionais da maternidade do HU recebem curso sobre imunização
CAPITAL
Motorista de carro que bateu em carreta morre após parada cardiorrespiratória
TECNOLOGIA
WhatsApp agora permite silenciar conversas e grupos; veja como fazer
TRIBUNAL DO JURI
Sobrinho que matou tio a tiros em conveniência sai livre de julgamento
JUSTIÇA
Lote de habitação popular deve ser quitado com falecimento de beneficiário
REGIÃO
PF prende golpista que enviou molho de tomate a cliente que pagou por celular
BRASIL
Censo mostra que ensino a distância ganha espaço no ensino superior

Mais Lidas

DOURADOS
Acusado de matar mulher por asfixia no Canaã I é preso no Piratininga
TRÂNSITO
Moto invade preferencial, é atingida por caminhonete e dois ficam feridos na Marcelino
TRÁFICO DE DROGAS
Jovens que saíram de Dourados são flagrados com maconha no interior paulista
PONTA PORÃ
PF faz segunda maior apreensão de cocaína do ano em MS