Menu
Busca domingo, 31 de maio de 2020
(67) 99659-5905
PALESTRAS DNC

Ciclo de palestras do ‘Diga Não ao Crime’ aos alunos do EJA é concluído

21 setembro 2017 - 12h35

Em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Dourados, foi concluído na noite de ontem (20), na Escola Januário Pereira de Araújo, o ciclo de palestras ‘Diga Não ao Crime’ (DNC), que tem por objetivo a prevenção de combate ao uso de drogas e a iniciação criminal por consequência do vício.

O ciclo foi iniciado na última semana e passou pelas escolas Maria da Conceição Angélica no Jardim Guaicurus, Etalivio Penzo no Parque das Nações, Armando Campos Belo no Jardim Santa Brígida e na noite de ontem na escola Januário Pereira de Araújo.

Foram atendidos mais de 500 alunos do EJA (Ensino de Jovens e Adultos) da rede municipal de Ensino de Dourados, tendo a coordenadora municipal do EJA, a professora Eulália Saburá, acompanhado todas as palestras, juntamente com os diretores e professores das escolas.

A coordenadora avalia de forma positiva as palestras do projeto DNC, que traz integração e conhecimento sobre drogas, violência e as consequências criminais às pessoas que se envolvem no "submundo do narcotráfico".

"A apresentação e a forma de exposição do tema pela Policia Militar é impactante, prendendo a atenção de todos os ouvintes e trazendo a realidade sobre o uso de drogas, que via de regra, começa em casa e com anuência dos pais", diz Eulália.

O álcool continua sendo a droga mais destrutiva e que mais causa danos à sociedade, sendo também é o principal acesso a outros tipos de drogas.

"Os alunos demonstram surpresa quando o palestrante responsabiliza os próprios pais pela inserção de seus filhos ao mundo das drogas através do álcool e relata fatos reais e em vídeo, sobre situações que a atendidas Polícia Militar em todo o Brasil", conclui a coordenadora.

O palestrante e idealizador do projeto DNC, 1º Sargento PM Julio CT Arguelho, diz que o projeto visa inibir a iniciação criminal de adolescentes de 13 a 17, que frequentem escolas públicas na linha e faixa de fronteira com o Paraguai.

"O público dessa faixa etária são os principais alvos de aliciadores do tráfico, que se utilizam desses adolescentes para realizar o transporte de drogas através de carros de passeio ou ônibus, saindo da fronteira para outras cidades ou estados, conhecidos comumente como "mulas do tráfico", diz o Sargento Arguelho.

"As consequências criminais imputadas a essas "mulas" se tornam ínfimas, quando comparadas a violência de grupos criminosos que atuam no tráfico de drogas na fronteira." conclui o palestrante.

Novos ciclos de palestras do DNC deverão ser agendados nos próximos dias e a comunidade em geral pode conhecer um pouco mais do projeto através da fanpage [no Facebook](https://www.facebook.com/pg/PROJETODNC).

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
Taxa de ocupação de leitos de UTI para covid-19 no Rio é de 91%
ECONOMIA
Auxílio emergencial começa a ser creditado na conta de beneficiários
CASSILÂNDIA
Homem é autuado em R$ 10 mil por degradação ambiental
MATO GROSSO DO SUL
ALEMS ratifica isenção de ICMS na parcela da subvenção da tarifa de energia elétrica
PANDEMIA
Receita Federal doa mais de 9 mil produtos apreendidos para enfrentamento da Covid-19
TECNOLOGIA
Sul-mato-grossenses podem baixar aplicativo MS Digital para ter acesso a mais de 50 serviços públicos
PANDEMIA
Visitas a presídios federais estão suspensas por mais 30 dias
TECNOLOGIA
Consumo de vídeo e áudio online cresce no Brasil, aponta pesquisa
DOURADOS
Projeto MP-Social entrega 2.400 máscaras laváveis a entidades do município
MUNDO
Pessoas são mais importantes do que economia, diz Papa Francisco sobre pandemia

Mais Lidas

DOURADOS
Protocolo é seguido e mulher vítima do coronavírus é enterrada sem despedida de familiares
PANDEMIA
Estado alerta que Dourados deve ser cidade com mais casos de Covid-19 na próxima semana
MAIORIA JOVENS
Vítima fatal da Covid-19 faz parte da faixa etária com mais casos da doença em Dourados
POLÍCIA
Homem encontrado morto sob a ponte do Calarge tinha 38 anos