Menu
Busca quinta, 28 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
DOURADOS

Chuva e alta no frete faz kg do tomate se aproximar de R$ 10

07 janeiro 2016 - 18h05

O valor do tomate nos supermercados de Dourados obteve alta bastante significativa nos últimos dois meses. Em alguns estabelecimentos, o produto chega a alcançar o valor próximo de R$ 10 e o consumidor tem sentido o impacto da alta no bolso. Além do fruto, legumes como cebola, batata, cenoura, entre outras também tiveram os preços elevados.

De acordo com os comerciantes, o que justifica o aumento é o excesso de chuva que prejudica a produção e ainda o valor do frete que sofreu aumento. O Dourados News esteve em quatro mercados da cidade na tarde desta quinta-feira (07) e verificou valores do produto com variação entre R$6,48 e R$8,98.

A gerente de um supermercado da cidade, Eslaine Martins da Silva, explica que com a produção menor por conta dos fatores climáticos e a permanência da procura do item que é indispensável para grande parte da população o valor do produto tende a ser maior. De acordo com ela, há cerca de dois meses que o tomate sofre modificação nos valores.

“O fator de chover muito reduz a quantidade do tomate e como a procura é grande, o valor sobe. Em novembro o valor estava em R$ 5,09, em dezembro foi para R$ 7,19 e agora está em R$8,09”, conta.

Em outro supermercado o fruto que custava cerca de R$3,99 em novembro chega a R$ 6,48 atualmente. O gerente José Roberto Barros explica que o motivo da alta está nas condições climáticas e no aumento do valor do frete.

“Com a chuva que não para a distribuição fica menor e aí vem a alta. O frete do produto subiu 4% e claro que isso também influencia”, explicou.

Já os valores da batata variam nos estabelecimentos visitados pelo Dourados News entre R$ 4,49 a R$7,48. A cenoura possui o valor atual com variação de 2,99 a R$ 4,99. Já a variação do valor da cebola fica entre R$ 3,48 a R$ 4,19.

Para a cabeleireira Rosangela Akamine, 50, como o produto está muito caro é necessário pesquisar antes de comprar já que não é possível ficar sem consumi-lo. Ela cita que fazer a “feira” tem saído mais caro e teme que os itens a subir os preços.

“Fico de olho nas promoções e pesquiso para verificar onde está mais em conta já que o tomate e verduras não tem como ficar sem. Os valores já estão apertando no bolso e tenho medo, como vamos dar conta dessas altas”, disse.

Já a medida adotada pela promotora de vendas Angela Mariano da Silva, 45, foi além de pesquisar os valores diminuir o consumo do tomate. Ela conta que com o valor elevado é difícil ter sempre os legumes em casa e que isso não vem sendo positivo para ela e para a família.

“Sempre consumimos bastante tomate e verduras, mas agora os preços estão absurdos, então verifico onde é melhor de comprar infelizmente estou comprando menos e isso é ruim para casa, a saúde precisa dos benefícios desses alimentos”, comenta.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Ministra Cármen Lúcia pede informações ao governo sobre privatização da ECT
STF
Ministra Cármen Lúcia pede informações ao governo sobre privatização da ECT
Assaltantes invadem residência no residencial Monte Carlo e fazem "limpa"
DOURADOS
Assaltantes invadem residência no residencial Monte Carlo e fazem "limpa"
PANDEMIA
Variante do coronavírus faz países suspenderem voos com o Brasil
BR-163
Jovem é preso transportando drogas de Dourados para Rondônia
STF
Federação de fiscais de tributos estaduais questiona regras previdenciárias diferenciadas em MT
ASSALTO
Homem tem celular roubado no Jardim América
DOURADOS
Decreto autoriza volta às aulas no município, com distanciamento e sem ar condicionado
DOMINGO
Enem digital será presencial e candidato deve levar caneta preta
FRAUDE
STJ alerta sobre envio de e-mails falsos em nome do tribunal com tentativas de phishing
LOTERIA
Sorteio de hoje da Mega-Sena deve pagar R$ 4 milhões

Mais Lidas

DOURADOS
Escândalo na PED envolve namoro de agente com preso e 'nudes' de supostas enfermeiras
DOURADOS
Denúncia aponta presos em churrascos com luxo e participação de enfermeiras na PED
TEIXEIRA
Ex-primeira-dama morre cinco dias após o marido em Dourados
DOURADOS
Empresária leva prejuízo de R$ 7 mil ao ter loja arrombada por ladrões em bairro