Menu
Busca quinta, 28 de janeiro de 2021
(67) 99257-3397
GRANDE DOURADOS

Chuva atrapalha colheita da soja, mas preocupação é com o milho

24 fevereiro 2016 - 11h45

A última semana de fevereiro começou com chuva e já preocupa os produtores de grãos da região da grande Dourados. Além da colheita, a apreensão é com o plantio de milho safrinha, que pode atrasar. De acordo com dados do Guia Clima da Embrapa, o volume acumulado de chuvas em Dourados até o dia 23 já ultrapassou a média que seria de 140 mm, o acumulado chega a 174.8 mm.

Após o plantio, a preocupação consistia no excesso de chuva e alta umidade que poderia afetar a planta de várias formas, dentre elas a falta de luz, importante para que realize a fotossíntese, [relembre aqui]( http://www.douradosnews.com.br/dourados/chuva-em-excesso-ja-preocupa-produtores-e-safra-de-soja-pode-ser-comprometida). Agora a além da colheita da soja, o plantio do milho safrinha no prazo do zoneamento vem tirando o sono do produtor.

Segundo informações do agrometeorologista da Embrapa Agropecuária Oeste, Carlos Ricardo Fietz, as chuvas dos últimos dias impedem que seja realizada a colheita, causando atrasos. Ele disse ainda que de acordo com dados divulgados pelo Siga MS, tanto a colheita quanto o plantio de milho, até o dia 19 de fevereiro não haviam atingido 50%.

“Segundo o Siga MS até 19 de fevereiro 48% da área de soja havia sido colhida. Já o plantio de milho estaria com 36% da área semeada, na região sul de Mato Grosso do Sul. Lembrando que o zoneamento agrícola, recomenda que o plantio de milho, seja realizado até 10 de março” disse Fietz.

As perdas devido ao grande volume de chuva nos últimos dois meses de 2015 ainda não tem como ser contabilizada, os dados serão concretos após o termino da colheita. Para o agrometeorologista, os prejuízos serão em regiões que foram alagadas.

“As chuvas excessivas de dezembro e janeiro deverão causar perdas em áreas alagadas (áreas pontuais). Elas também favoreceram o desenvolvimento de doenças, mas a estimativa de produtividade é de 50 sacos por hectares, próxima da safra passada”, comentou.

Outra preocupação causada pela chuva é sobre o escoamento, em muitas regiões do Estado e também do país, rodovias e principalmente estradas vicinais foram afetadas e com a persistência da chuva podem ser afetadas ainda mais.

“As chuvas também afetaram a infraestrutura logística para o escoamento da safra, podendo também ser outro fator que dificulte a colheita”, complementou.

O produtor de grãos, Emerson Massahiro Sanomya,31, conta que o volume de chuvas na região é preocupante. Ele planta 600 hectares de grãos na região de Fátima do Sul, e com a chuva teve que paralisar a colheita e também o plantio do milho safrinha.

Sobre perdas na colheita e plantação, poderão ocorrer se o clima chuvoso persistir até o fim de semana.

“Tive que parar a colheita, ainda tenho aproximadamente 90 hectares para colher, mas o que me preocupa é o plantio do milho. Se parar a chuva com dois a três dias eu consigo voltar a colher, mas plantar não e o recomendado, se não corro o risco de pegar geada no inverno e ter grandes prejuízos e pode piorar se a chuva continuar até o fim de semana”, explica o produtor que atua há 11 anos na área.

Ele conta que a previsão repassada por sites especializados em clima, é que o inverno deste ano chegue mais cedo acompanhado de geadas, e se tiver atraso no plantio do milho pode ser que durante a formação do grão, o clima seja de muito frio e geada o que pode atrapalhar a produção e a qualidade.

“O atraso pode acarretar, que o período de formação da espiga, seja uma época muito fria e se tiver geada afeta e muito a produção e qualidade do grão e isso consequentemente traz prejuízos. Outra preocupação é com o escoamento da produção, pois muitas estradas vicinais foram afetadas com as chuvas nos dois últimos meses de 2015, e muitas não foram recuperadas então muitos produtores terão problemas com isso também”, enfatizou o produtor.





 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CIDADES
Sanesul entrega reservatório de 4 milhões de litros de água em Três Lagoas
MERCADO DA BOLA
Flamengo exige acordo de até R$ 65 mi por venda de Everton Ribeiro
PANDEMIA
Uso de transporte público cai em cidades brasileiras, aponta relatório
BRASIL
Secretários de saúde defendem que vacina vá para grupos vulneráveis
CULTURA E ESPORTE
Projeto reforça garantia de pessoa com deficiência participar de eventos
TECNOLOGIA
Nova meta do governo prevê fibra ótica em 99% das cidades brasileiras
ECONOMIA
Comunicações e BB fazem parceria para expansão de sinal de internet
OPINIÃO
Os prefeitos e o combate à Covid-19
PANDEMIA
MS recebe 269 mil seringas e agulhas para reforçar campanha de imunização
SAÚDE
Sociedades médicas se reúnem para congresso de câncer de pele em abril

Mais Lidas

DOURADOS
Escândalo na PED envolve namoro de agente com preso e 'nudes' de supostas enfermeiras
DOURADOS
Denúncia aponta presos em churrascos com luxo e participação de enfermeiras na PED
TEIXEIRA
Ex-primeira-dama morre cinco dias após o marido em Dourados
DOURADOS
Empresária leva prejuízo de R$ 7 mil ao ter loja arrombada por ladrões em bairro