Menu
Busca domingo, 29 de março de 2020
(67) 9860-3221

Canal boavida entrevista comandante da PM

07 dezembro 2012 - 16h17



O Canal boavida, o 22 da TV a cabo, exibe neste final de semana entrevista com o comandante do 3º Batalhão de Polícia Militar de Dourados, tenente coronel Ary Carlos Barbosa. Ele fala sobre o trabalho desenvolvido pela PM no município, sobre a estratégica de atuação dos policiais neste mês de grande movimento no comércio e também dá algumas dicas para as pessoas se prevenirem de eventuais assaltos durante os festejos natalinos.

Ele foi entrevistado pelo jornalista Alfredo Barbara Neto, que apresenta o programa ‘De Olho’, na manhã da última segunda-feira. O programa tem uma hora de duração, dividido em quatro blocos.

‘De Olho’ vai ao ar hoje às 17h, com reprise às 23h30. Há também reapresentações das entrevistas no sábado e no domingo, às 8 horas, 17h e 23h30.

O Canal boavida pode ser visto também na internet, no endereço www.canalboavida.com.br

Deixe seu Comentário

Leia Também

MATO GROSSO DO SUL
Calendário de vacinação e plano de ação contra aftosa são mantidos
BRASIL
Bolsonaro dá passeio em Brasília após Mandetta enfatizar isolamento
ACIDENTE
Motociclista morre ao colidir em touro em cidade do interior
ESTAVA NA PED
Mato-grossense é preso com por tráfico de drogas em Dourados
NOTA PREMIADA
Lista de ganhadores já está disponível para consulta
DOURADOS
Homem entra em veículo e anuncia assalto com arma de brinquedo; vídeo
COVID-19
Casos de coronavírus no Brasil em 29 de março
COXIM
Jovem de 17 anos esfaqueia tio por causa de buzina de carro
PANDEMIA
Ex-técnico René Simões testa positivo para o novo coronavírus
TRÊS MESES
Governo prorroga receitas de medicamentos da Casa de Saúde

Mais Lidas

COVID-19
Saúde confirma coronavírus para mulher internada em Dourados e casos chegam a 28 em MS
COVID-19
Dourados confirma primeiro caso do novo coronavírus
COVID-19
Mulher de 52 anos é o 2º caso de coronavírus em Dourados, total no Estado é de 31
DOURADOS
Sindicato emite nota e diz que empregados foram obrigados a participar de ato