Menu
Busca sábado, 12 de junho de 2021
(67) 99257-3397
DEBATE

Audiência tratou sobre comportamento de condutores e pedestres nas ruas de Dourados

12 maio 2021 - 14h52Por Da Redação

Com as presenças de técnicos, vereadores e outros agentes públicos, a Câmara de Dourados realizou na manhã desta quarta-feira (12), a audiência pública “A mudança de comportamento no trânsito”, como parte da programação do ‘Maio Amarelo’. O evento contou com parcerias do Detran (Departamento estadual de Trânsito), Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) e Guarda Municipal de Dourados.

Propositor da audiência, o vereador Juscelino Cabral (DEM) explicou que a iniciativa tem o objetivo trazer ao conhecimento de toda a comunidade douradense a conscientização da segurança viária. “É uma maneira de levar à população a conscientização de praticar, no dia a dia, a educação em todas as suas formas e em todos os lugares. Devemos colocar a empatia como carro chefe da convivência”.

Juscelino Cabral diz que anualmente são realizadas campanhas e mais campanhas, porém, as ações são sempre as mesmas e a situação não muda, ou muda muito pouco. Para ele, trânsito humanizado baseia-se no tripé educação, engenharia e fiscalização, com ênfase na educação, responsável pela formação dos cidadãos. “Penso que a educação para o trânsito deve começar já nos primeiros anos de escola, no pré-escolar, pois educando a criança o aprendizado é para toda a vida”.

A pedagoga Mariana de Souza Neto, diretora da Agetran, destacou o empenho dos funcionários do órgão, no trabalho diário em favor de um trânsito mais humano. Ela discorreu sobre o ‘Maio Amarelo’ e cobrou que toda a sociedade deve se mobilizar em favor da segurança viária e condenou os “achismos”, carregados em opiniões pessoais segundo as quais as instituições de trânsito são “indústrias da multa”. “Dourados precisa estar sintonizado no contexto da mentalidade nacional e os usuários das vias públicas ter a consciência de que todos são responsáveis pela segurança, sua e dos demais”. Ela também apresentou números das ações da Agência, com destaque para as blitz educativas, panfletagens e abordagens.

Diretor do departamento de Educação para o Trânsito, Christian Lelis também apresentou dados sobre o trânsito douradense e considerou que o crescimento populacional e o consequente aumento da frota de veículos contribuem para as ocorrências de trânsito em Dourados. Ele aponta como principais responsáveis pela violência no trânsito, a embriaguez ao volante, excesso de velocidade e desrespeito à sinalização.

A assistente de atividades do Detran-MS, Elisangela Ximenes de Oliveira também fez um breve relato das ações do órgão, deu detalhes da campanha Maio Amarelo e concordou que a educação é a base para um trânsito ordeiro, seguido da fiscalização. Ela entende que investimento em transporte público pode contribuir para a redução do número de automóveis trafegando nas vias centrais.

Representando a Guarda Municipal, Antônio Carlos de Oliveira Barreto fez considerações sobre o trabalho da corporação em auxílio aos organismos de trânsito e avaliou que apesar de todo o trabalho feito, ainda há muitos motoristas que cometem infrações, entre as quais, as mais corriqueiras, estacionar em vagas destinadas a idosos e cadeirantes. Entre as demandas mais comuns, citou a embriaguez ao volante e a condução de infratores.

Também fizeram considerações acerca do tema o inspetor Wesley Henklain Ferruzi, da Guarda Municipal de Dourados; o tenente Diniz, do 3º Batalhão da Polícia Militar; o vereador Márcio Pudim e o presidente do Sindicato dos Mototaxistas, Silvério Diniz.

Também participaram da audiência, o major José Ricardo Cabreira Campos, da Polícia Rodoviária Federal; o major Edenilson Domingues, do 2º Grupamento do Corpo de Bombeiros; e o vereador Daniel Junior, entre outras personalidades locais.

DADOS ESTATISTICOS

Dourados conta hoje, segundo dados do Detran, com 164.826 veículos, sendo 48 mil motocicletas. O município tem 121.535 condutores habilitados.

Por outro lado, a Agetran revela que houve redução no número de acidentes em Dourados no ano de 2020 em relação a 2019.  Segundo dados estatísticos, em 2019 houve um total de 1379 acidentes na cidade, sendo 752 não fatais, com um total de 916 vítimas e 53 mortes. Já em 2020, foram 712 acidentes, 429 não fatais, com 530 vítimas e 33 mortes.

A redução do números de sinistros é atribuída à pandemia do coronavírus, principalmente por conta de decretos restritivos que limitaram o horário de circulação de pessoas e o consumo de bebidas alcoólicas em vias públicas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Historiadora traça paralelo entre a gripe espanhola e a pandemia de Covid-19 em evento do STF
BRASIL
Historiadora traça paralelo entre a gripe espanhola e a pandemia de Covid-19 em evento do STF
Covid-19: projeto oferece apoio psicológico online para superar o luto
BRASIL
Covid-19: projeto oferece apoio psicológico online para superar o luto
Olimpíada: Fernando Reis e Jaqueline Ferreira se classificam
ESPORTE
Olimpíada: Fernando Reis e Jaqueline Ferreira se classificam
Prova de vida pode ser feita sem sair de casa
BRASIL
Prova de vida pode ser feita sem sair de casa
Defron desarticula entreposto de cocaína no Campo Dourado
DOURADOS
Defron desarticula entreposto de cocaína no Campo Dourado
MS
Cargas de 164 m³ de carvão ilegal motivam multa de R$ 49,2 mil em empresa carvoeira
CONSCIENTIZAÇÃO
Cardiopatia congênita: diagnóstico precoce é essencial para tratamento
CAPITAL
Condutor de BMW que causou acidente vai a júri por vitimar motociclista
BRASIL
STF julga inconstitucional regra que veda créditos de PIS/Cofins na aquisição de recicláveis
MS
TRT define regime de teletrabalho a partir de segunda-feira

Mais Lidas

PANDEMIA
UTI's lotadas agravam classificações de risco do Prosseguir e Dourados retorna à bandeira cinza
DOURADENSE EM RONDÔNIA
Levada pela Covid-19 longe de casa, Nice é enterrada na presença da família
48 HORAS
Medidas restritivas ao comércio em MS passam a valer a partir de domingo
DOURADOS
Após três meses, prefeitura anuncia novo secretário de saúde