Menu
Busca sábado, 28 de março de 2020
(67) 9860-3221

Atividade física na melhor idade deve ter acompanhamento profissional

16 fevereiro 2013 - 18h23

Várias capacidades físicas são perdidas no processo do envelhecimento. O mais comum é a perda da força e da coordenação motora e, para amenizar esses efeitos, é necessário à prática de exercícios físicos, que ajudam a fortalecer o corpo e possibilitam mais autonomia ao idoso para desenvolver as atividades rotineiras.

De acordo com Zélia Parizotto, professora do curso de Educação Física da Unigran, o idoso saudável poderá fazer atividades mais rigorosas, como dança, caminhada e até mesmo exercícios que requerem força. Já para os doentes crônicos, que tenham diabetes ou hipertensão, os exercícios podem até ser de força e resistência, porém devem ser mais cuidadosos.

“A atividade física previne várias doenças. Nós deveríamos ter uma cultura de prevenção no nosso país e não de recuperação. É necessário que haja conscientização dos benefícios e que fosse feito ao longo do tempo sem que a pessoa entrasse na terceira idade já com todas essas doenças adquirida”, aponta a professora.

Zélia afirma que o idoso que tem diabetes e hipertensão pode fazer todo o tipo de exercício, desde que seja adaptado para sua condição física. “O problema de saúde tem que ser levado em consideração. O Conselho Federal de Educação Física (Confef) preconiza que tem que haver a orientação”, destaca. Independente da condição de saúde, todos os exercícios devem ter supervisão de um profissional habilitado.

###Exercícios em grupo
A atividade física praticada em grupo faz com que as pessoas interajam, existe uma troca de conhecimento, de culturas e isso faz com que melhore a capacidade de integração. “Para estimular o idoso a se exercitar tem que haver o apoio da família e do médico. E se ele se inserir em um grupo com mais pessoas diferente do convívio dela isso vai facilitar. Eu acredito que são várias ações que ajudam nessa promoção”, assegura a professora.

Segundo Zélia Parizotto se o idoso tem problemas de saúde as atividades físicas são recomendadas de três a quatro dias por semana, durante 40 minutos ou uma hora, moderadamente. “Se estiver com sobrepeso, problemas ortopédicos, o ideal seria fazer hidroginástica, porque assim terá uma sobrecarga menor nas articulações dos joelhos, tornozelos, coluna, ligamentos e tendões. Tudo depende, por isso, se faz necessário o acompanhamento profissional para que ele identifique o problema, prescreva e oriente o exercício corretamente”, orienta.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOIS ANOS
TJ/MS prorroga a validade do VIII Concurso Público de Servidores
PREVENÇÃO
Paraguai estende isolamento total contra o coronavírus até 12 de abril
CORONAVÍRUS
'Se sair andando todos de uma vez, vai faltar para rico e pobre', diz Mandetta
BATAGUASSU
Homem é preso após tentar atropelar e ameaçar manter família em cárcere
ARTIGO
COVID-19: Reflexões a respeito do primeiro caso registrado em Dourados
CORUMBÁ
Sete bolivianos são flagrados tentado entrar irregularmente no Brasil
ECONOMIA
Judiciário destina R$ 89 mil para combate ao COVID-19 em Dourados
FRONTEIRA
Jovem é encontrado desacordado após ser espancado no meio da rua
COVID-19
Mulher de 52 anos é o 2º caso de coronavírus em Dourados, total no Estado é de 31
REGIONAL
Em parto raro, gêmeos nascem na maternidade do Hospital de Ponta Porã

Mais Lidas

COVID-19
Saúde confirma coronavírus para mulher internada em Dourados e casos chegam a 28 em MS
PANDEMIA
Bebê de três meses é novo caso confirmado de coronavírus em MS
DOURADOS
Sindicato emite nota e diz que empregados foram obrigados a participar de ato
BATAYPORÃ
Paciente com suspeita de coronavírus é internada em estado grave em Dourados