Menu
Busca sábado, 17 de abril de 2021
(67) 99257-3397

Associação Cultural de Dourados promove evento inédito para nikkeis

24 agosto 2005 - 16h06

Depois de duas décadas do fenômeno dekassegui (descendentes japoneses que fizeram o caminho inverso de seus pais e avós e retornaram ao Japão em busca de melhores condições de vida), a comunidade nikkei de Dourados com aproximadamente cinco mil integrantes, sendo pelo menos mil ex-dekasseguis, está preocupada com o regresso desses trabalhadores ao Brasil e a readaptação dos nipos-brasileiros no competitivo mercado de trabalho. Buscando alternativas, no próximo dia 27 de agosto, a Associação Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira de Dourados pela primeira vez vai reunir ex-dekasseguis para troca de informações com técnicos especializados em aspectos econômicos, financeiros e de mercado, proporcionando a visão de melhores oportunidades de negócios.  Segundo informações do coordenador do Projeto Dekassegui em Mato Grosso do Sul, Maki Lanzarini, desenvolvido pelo Sebrae/MS, de 600 ex-dekasseguis inscritos no programa, 10% deles perderam os seus investimentos em empreendimentos e 40% não sabem onde aplicar suas economias. Esse quadro tornou-se um problema social dentro da comunidade nikkei, de acordo com o presidente clube nipônico, Kiyoshi Rachi. A situação é um alerta às autoridades e governantes, considerando que a terceira maior colônia está concentrada no Estado e contribui diretamente no desenvolvimento econômico regional. “Aqui em Dourados como em outros locais, o dekassegui volta para o Brasil, sem planejamento, aplica mal e tem que voltar para o Japão. Com iniciativa do Sebrae e apoio da Prefeitura de Dourados,Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Acid, UEMS e até de agências de viagens, nós vamos discutir esse assunto”, comentou Rachi, lembrando que em Mato Grosso do Sul os dekasseguis são responsáveis por injetar na economia cerca de US$ 100 milhões por ano.Workshop Nikkei/DekasseguiNesse contexto, o ex-secretário de Desenvolvimento Sustentável, Ciência e Tecnologia de São Carlos, Yashiro Yamamoto, estará apresentando as conseqüências na economia do País com o processo dekassegui. Além dele, empresários do ramo de materiais de construção,  Grupo de Okinawa, vão expor como é o associativismo de ex-dekasseguis em São Paulo. Segundo eles, a união de 95 empresários vem oferecendo há quinze anos estabilidade no  competitivo comércio de materiais de construção em São Paulo e, ao contrário da média nacional de 60% das empresas que no período de três anos fecham as portas, o grupo conseguiu expandir seus negócios de forma sustentável. De 25 lojas em 1989, hoje, já são 104 estabelecimentos espalhados pela capital paulistana. Para o presidente do Grupo Okinawa, Hideaki Noberto Akamine, o segredo do sucesso empresarial desses ex-dekasseguis está no corporativismo, que lhes proporcionou compras em conjunto com melhores preços ofertados pelos fornecedores. “A necessidade da sobrevivência fez com que nos uníssemos, um passou a confiar no outro e ganhamos mais força no mercado”, comentou, explicando que individualmente, eles estavam enfrentando crises financeiras.Essas experiências e informações sobre como participar do Projeto Nikkei Dekassegui, desenvolvido pelo Sebrae e parceiros, serão repassadas neste workshop. Os interessados em participar do encontro deverão fazer suas inscrições gratuitas pelo telefone: 0800 7035511 ou (67) 424-5959. Observação: No dia anterior, 26 de Agosto, o Cenic (Centro Nikkei de Integração Cooperação e Desenvolvimento) estará promovendo, no auditório do Sebrae/Campo Grande, as mesmas palestras do Workshop de Dourados. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAPITAL
Morre condutor de moto que sofreu acidente com namorada na BR-163
MS recebe neste sábado 338.130 medicamentos do 'kit intubação'
COVID-19
MS recebe neste sábado 338.130 medicamentos do 'kit intubação'
Foragido, sul-mato-grossense é preso com R$ 5 milhões em drogas
PARANÁ
Foragido, sul-mato-grossense é preso com R$ 5 milhões em drogas
SÃO PAULO
Parlamentares invadem Hospital em meio à pandemia de Covid-19
Homem executado com 60 tiros já foi acusado de homicídio e tentativa
CAPITAL
Homem executado com 60 tiros já foi acusado de homicídio e tentativa
IMUNIZANTE
Azambuja assina carta dos governadores à ONU por mais vacinas
FRONTEIRA
Polícia 'estoura' lava jato que estocava cocaína para facções criminosas
GERAL
Emissão de Certidões Negativas segue disponível no Portal do TJMS
CAPITAL
Passageira de moto morre após veículo colidir com carro em viaduto
FÓRMULA 1
Lewis Hamilton conquista a pole para o GP de Imola; 99ª da carreira

Mais Lidas

DOURADOS
Motociclista é preso após passar 'fumando um baseado' ao lado de viatura
CRIME AMBIENTAL
Goiano preso com minhocas terá que pagar multa de quase meio milhão de reais
AMEAÇA DE EXTINÇÃO
Após passar por MS, homem é preso com mudas raras que seriam vendidas na Bolívia
DOURADOS
Funsaud oficializa saída de diretor médico da UPA após denúncia de escala sem plantonista