Menu
Busca terça, 29 de setembro de 2020
(67) 99659-5905

Ari Artuzi recorre e diz "não ter ofendido ninguém"

15 março 2013 - 09h15

Adriano Moretto

Após ser condenado na tarde de ontem (14) por três anos em regime fechado, acusado do crime de racismo, o ex-prefeito de Dourados Ari Artuzi, recorreu da sentença. A informação foi repassada pelo próprio, em contato com o Dourados News na manhã desta sexta-feira.

“Vou fazer o que? Recorri, porque eu não ofendi ninguém, todo mundo sabe que foi injustiça”, comentou. Além da prisão, ele deveria cumprir multa de 200 dias e pagar R$ 300 mil em reparação de dano moral coletivo - dinheiro é repassado a alguma instituição de caridade.

Artuzi foi indiciado pelo crime após relatar palavras que, de acordo com o promotor de Justiça João Linhares Junior, "praticou e incitou o racismo, ofendendo a honra subjetiva dos afrodescendentes, quando proferiu as seguintes palavras: "Nóis temu fazenu serviço de genti branca; serviço de genti" (sic), durante entrevista a um programa de rádio em agosto de 2010.

Conforme promotoria, o denunciado ao fazer o comentário, 'anunciou palavras pejorativas e feriu a honra subjetiva de todos os afrodescendentes, vez que conferiu a falsa ideia de que o trabalho só pode ser considerado bom, adequado e eficiente quando efetuado por pessoa de pele branca'.

“Isso é perseguição! Perseguição, só pode”, afirmou o ex-prefeito. Questionado quem o estaria perseguindo, se esquivou. “Deve ser esse povo do... do... tem que falar com a minha advogada”, disse.

O Dourados News tentou contato por telefone com a advogada de Ari Artuzi, porém, não foi atendido.

Deixe seu Comentário

Leia Também

FRONTEIRA
Homem que roubou R$ 30 mil de empresa é preso em posto na BR-163
RIO DE JANEIRO
Fachin rejeita novo pedido de Witzel para voltar ao cargo de governador
SIDROLÂNDIA
Mulher é sequestrada ao lado do filho e estuprada pelo ex-marido
DINHEIRO
Auxílio emergencial: Onyx promete pagar R$ 300 a partir de quarta
CORUMBÁ
Cão fica preso em buraco de concreto ao tentar retornar para casa
VÔLEI
STJD denuncia Carol Solberg após fala política "Fora Bolsonaro"
ANGÉLICA
Mulher de 29 anos é presa com arma e munições irregulares
UEMS
Curso sobre Cultura Chinesa recebe inscrições até a próxima sexta-feira
CORONEL SAPUCAIA
Empresa é autuada em R$ 5,5 mil por desmatamento de vegetação protegida
PANTANAL
Combate às queimadas no MS ganha reforço de mais 120 brigadistas

Mais Lidas

ATO DE FÉ
Após vigílias em frente a hospital, família celebra 'milagre' por homem que caiu do telhado
CAMPO GRANDE
Gêmeos são executados dentro de quitinete
POLÍCIA
Comerciante morre em acidente na MS-276
DEODÁPOLIS
Homem morre ao bater moto de frente com caminhonete da patroa