Menu
Busca quinta, 28 de maio de 2020
(67) 99659-5905
CORONAVÍRUS

Após primeira morte em MS, secretário reforça: "Fique em casa"

31 março 2020 - 15h20Por Da Redação

A Secretaria de Estado de Saúde se posicionou sobre o primeiro óbito por coronavírus em Mato Grosso do Sul nesta terça-feira (31.03).  

“A vítima veio a falecer há poucas horas. Ela foi atendida dia 16 e permaneceu em Nova Andradina até o dia 23 e depois transferida a Dourados e apesar de todos os cuidados da equipe técnica que a assistiu, ela veio a óbito”, disse o titular da SES, Geraldo Resende durante entrevista à imprensa no início da tarde.

Idosa de 64 anos, residente do município de Batayporã, estava internada em um hospital particular em Dourados desde a sexta-feira (27/3).

“Depois de três meses de combate rigoroso com as secretarias municipais e com as outras secretarias esse é o primeiro caso, o que mostra que, apesar disso, as medidas estão dando certo”, reforçou Resende, acrescentando que no Estado não há transmissão comunitária. “Fiquem casa. Este é o melhor caminho”.

A investigação da Secretaria de Estado de Saúde apontou que a paciente contraiu o coronavírus através do contato com irmãs que chegaram da Bélgica, dias antes do início de sintomas da paciente. Porém, hoje à tarde ao Dourados News, familiar da vítima disse que apenas uma delas veio da Europa e a outra estava em Cuiabá (MT).

Apesar das duas serem assintomáticas, uma delas testou positivo para Covid-19.

A paciente foi internada primeiramente no dia 16 em hospital particular de Nova Andradina e depois foi transferida para um Hospital privado em Dourados no dia 26.

A vítima tinha pneumopatia crônica, o que pode ter contribuído com a grave evolução do quadro.

Mato Grosso do Sul tem 44 casos confirmados de coronavírus e monitora 51 casos suspeitos da doença. Desde o dia 25 de janeiro, foram registradas 524 notificações de casos suspeitos do coronavírus em Mato Grosso do Sul. Destes, 429 foram descartados após os exames darem negativo para Covid-19 e onze foram excluídos por não se encaixarem na definição de caso suspeito do Ministério da Saúde.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORREIOS
Cadela encontra droga avaliada em R$ 200 mil em encomendas despachadas
ECONOMIA
Senado Federal aprova MP do aumento salário mínimo para R$ 1.045
CORUMBÁ
Cinco funcionários são presas acusadas de venda e receptação de tijolos
PROTOCOLOS
Comitê de ações da UEMS publica Plano de Biossegurança Institucional
POLÍTICA
Planalto teme que quebra de sigilo repercuta na cassação de Bolsonaro
CAPITAL
Homem acusado de esfaquear a mãe e um amigo da ex-mulher é preso
REMÉDIO CONTRA MALÁRIA
França proíbe uso da hidroxicloroquina para tratamento da Covid-19
PONTA PORÃ
Ambiental autua homem em R$ 15 mil por maus-tratos a animais
DATAFOLHA
Para 61% dos que viram reunião, Bolsonaro quis interferir na PF
POLÍCIA
Idosa é agredida após ter a casa invadida por morador de rua

Mais Lidas

DOURADOS
Prefeitura estende toque de recolher em 2h em Dourados
PANDEMIA
Dourados tem mais de 150 casos de Covid-19 e secretário diz ser assustadora a crescente na região
PANDEMIA
Dourados investiga morte com suspeita do novo coronavírus
DOURADOS
Empresários cobram de Délia prova científica para justificar toque de recolher