Menu
Busca terça, 21 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
INFORMÁTICA

Alunos da UEMS ensinam idosos de Dourados a 'navegar na internet'

23 setembro 2014 - 09h09

"Navegar na internet" não é só para jovens, mas para pessoas de todas as idades. Prova disto é que os internos do Lar do Idoso de Dourados estão aprendendo a utilizar o computador e as redes sociais com ajuda dos acadêmicos do curso de enfermagem da UEMS (Universidade estadual de Mato Grosso do Sul).

Nas tardes das quartas-feiras os idosos recebem o projeto “Informática como instrumento de inclusão, educação, saúde e distração: Internos do Lar do Idoso de Dourados navegando nas redes sociais”, que é realizado por dez acadêmicos bolsistas do Programa de Assistência Estudantil da UEMS, juntamente com professor do curso de enfermagem e coordenador do projeto, Arino Sales do Amaral, e o professor da Universidade, Homero Scalon Filho.

“A intenção do projeto é incluir as pessoas, não só do ponto de vista do mundo digital, mas também colocá-las em contato com o mundo externo, diminuir a solidão. Eles estão bastante empolgados, procuram os parentes nas redes sociais, tiram fotos para criar os perfis, também buscam as cidades onde moravam para ver como está agora”, explicam os professores.

O trabalho começou em maio deste ano, os acadêmicos tiveram a oportunidade de conhecer os idosos e ensinar os comandos para ligar e desligar o computador, também a entrar nas redes sociais e sites de busca.

“Um idoso poeta já aprendeu a digitar e escreveu versos no computador, mas nem todos podem participar, pois não têm percepção visual ou apresentam outros problemas de saúde. Contudo o nosso público alvo são os que estão lúcidos, enxergam e têm coordenação motora, porque eles podem ter uma melhor qualidade de vida”, ressaltou o coordenador, Arino do Amaral.

O gerente administrativo do Lar do Idoso, Ronei Farias, disse que no projeto só há pontos positivos, “temos muito a agradecer a UEMS pela iniciativa, pois para nós foi um avanço que os idosos possam ter acesso ao mundo digital. Os acadêmicos de enfermagem tratam os idosos com muito carinho e são esperados com alegria, pois a melhor doação que recebemos é a de calor humano”.

Os professores responsáveis pelo projeto destacam que o trabalho é aberto tanto para a comunidade acadêmica como para a população em geral, “precisamos de mais voluntários, porque é um serviço muito mais humanitário do que acadêmico. Eles nos tratam como se fossemos parentes, aguardam o dia marcado com expectativa”.

Os acadêmicos de enfermagem também dão orientações de saúde aos idosos e visitam nos quartos os que não podem participar do projeto.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Bola Cheia...! Bola murcha...!
COLUNA
Bola Cheia...! Bola murcha...!
No CETEPS, aluno sai com diploma de técnico em enfermagem em 18 meses
INFORME PUBLICITÁRIO
No CETEPS, aluno sai com diploma de técnico em enfermagem em 18 meses
AQUIDAUANA
Acusado de atirar na nuca de policial é condenado a 18 anos de prisão
BENEFÍCIO
INSS: quase cinco milhões terão de fazer prova de vida até 2022
DOURADOS
Agetran e Sucata Cultural realizam nesta terça Abordagem de Veículos 
NOVA YORK
Discurso de Bolsonaro abre debate da 76ª Assembleia Geral da ONU
AGRO
Semagro e Iagro lançam campanha para produção de alimentos seguros
CHAPADÃO DO SUL
Caminhão-tanque com etanol pega fogo e quase vai pelos ares
TEMPO
Terça-feira de sol com algumas nuvens em Dourados; não chove
Homem é preso com carro roubado no RJ que seria levado para a Bolívia

Mais Lidas

DOURADOS
'Buguinha' é presa e diz que matou caseiro por legítima defesa
EVENTO CLANDESTINO
PM encerra festa com pelo menos 2 mil pessoas em Dourados
DOURADOS
Envolvida em execução de detetive é presa novamente em Dourados
LOTERIA
Douradense fatura R$ 31 mil ao acertar na quina