Menu
Busca sábado, 30 de maio de 2020
(67) 99659-5905
MS

Agepens param no domingo e podem suspender visitas

19 setembro 2017 - 15h50

Os agentes penitenciários de Mato Grosso do Sul realizam paralisação de 24h neste domingo (24) e devem optar por suspender as tradicionais visitas aos presos na data. As informações são do Sinsap (Sindicato dos Servidores da Administração Penitenciária de MS) e a previsão é que as atividades em todas as unidades prisionais do Estado na data sejam "travadas".

O manifesto visa chamar a atenção para reivindicações da categoria e foi definido em assembleia no dia 12 passado.

As reivindicações principais são: mais segurança aos agentes, reajuste salarial, cumprimento do acordo do Governo referente a reposicionamento da classe e chamada do concurso para "desafogar" a classe.

Conforme André Luiz Santiago, presidente do Sinsap, a questão da segurança do trabalho dos profissionais só tem retrocedido e existem muitas ameaças e recentes tentativas de assassinato. A equipe escalada nas unidades na data, estarão nas unidades normalmente, mas algumas atividades serão barradas.

"Não existe um protocolo de segurança aos agentes que ficam inseguros quanto a criminalidade. Temos sete servidores ao total, em lista de ameaças. Temos que lembrar que recentemente cinco servidores foram envenenados e que também houve a tentativa de assassinar um servidor em Coxim no sábado (16), quando o revólver falhou. Até quando vamos viver de milagre?", questiona.

Ele afirma que a categoria recebeu 2.94% de reajuste salarial, o que não cobre o índice de inflação e mostra disparidade quanto ao cedido a outros profissionais de segurança.

"O Governo alegou que teria uma política de diminuição das distorções entre as categorias da segurança pública e isso não aconteceu. Foi concedido um reajuste de somente 2,94% de aumento para nós que estamos sendo os mais massacrados. Buscamos um reajuste o viável seria de 16% de acordo com nossa análise de perca salarial", pontua.

As diretrizes da paralisação serão definidas em assembleia da categoria nesta quarta-feira (19), às 14h30. O presidente destaca que a suspensão da visita é a primeira pauta DO encontro e posteriormente serão definidas outras medidas como o ‘corte’ do banho de sol.

Questionado sobre a possibilidade de outras ações de paralisação ou de uma greve por maior tempo, o presidente afirmou que "não é descartado".

Deixe seu Comentário

Leia Também

Pai recebe vídeo de bebê sendo forçado a beber pimenta e denuncia
INFLUENZA
Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até 30 de junho
SAÚDE
Cartilha na língua terena informa sobre cuidados com a Covid-19
PAGAMENTO
Salário dos servidores estaduais estará dispinívels no dia 05 de junho
TRÊS LAGOAS
Polícia investiga morte de bebê de seis meses após queda de carrinho
ECONOMIA
Saque aniversário do FGTS poderá ser usado para garantir empréstimos
TRÁFICO
Polícia apreende 743 quilos de maconha que seguiria para a Capital
RECURSOS
Estado repassa R$ 6 milhões para auxiliar ações na saúde de Dourados
ECONOMIA
Novo Plano Decenal de Energia trará ajustes por causa da pandemia
DOURADOS
Bancários empossam nova diretoria no domingo

Mais Lidas

DOURADOS
Protocolo é seguido e mulher vítima do coronavírus é enterrada sem despedida de familiares
MAIORIA JOVENS
Vítima fatal da Covid-19 faz parte da faixa etária com mais casos da doença em Dourados
COVID-19
Curva segue ascendente e Dourados ultrapassa 200 casos de coronavírus
PANDEMIA
Comitê diz que Dourados não é epicentro do novo coronavírus e descarta lockdown