Menu
Busca segunda, 06 de abril de 2020
(67) 9860-3221

Administrador da Unigran aconselha sobre endividamento

24 janeiro 2013 - 10h38



Dezembro é marcado por ser o mês das férias e das festas de final de ano, não há 13º salário que renda com tantos gastos. Passado as festas o ano começa e junto chegam contas e despesas comuns de início de ano como IPTU, IPVA e compra de materiais escolares. Se o trabalhador não se organizou e separou dinheiro para essas despesas ele certamente iniciará o ano com dívidas.

Caso você esteja nesta situação, o administrador e coordenador do curso de Administração de Empresas da UNIGRAN, Valdir da Costa Pereira, aconselha, “a palavra de ordem desse momento é planejamento. As pessoas precisam entender e contextualizar na prática que essas contas vão chegar. Nos últimos meses do ano as pessoas devem começar a se preparar para esse momento, estar ciente dessas despesas”.

De acordo com o administrador, as pessoas que se planejam acabam tendo mais vantagens. “Aquele que se preparou que deixou um caixa apropriado para isso, irá pagar a vista as despesas comuns de janeiro, como o IPVA e o IPTU, e receberão descontos”, diz Valdir. Para os que não conseguiram se planejar é preciso paciência para quitar as dívidas. “As pessoas precisam fazer uma relação das despesas pra saber até onde ela vai e até onde ela pode ir em termos de gastos”, afirma.

Com a falta de dinheiro grande parte dos brasileiros recorre aos cartões de créditos e, quando o cartão também se torna uma dívida, é preciso negociar. “Se há uma dívida, se o cartão está em um valor maior do que ele tem para receber, a dica é que ele arrume outra linha de crédito no banco com uma taxa de juros menor que a da parcela do cartão. Ele tem essa alternativa que é visualizar qual taxa o banco tem para outras linhas de créditos e qual delas é menor que a do cartão. É preciso fazer uma cotação para que ele troque a dívida mais cara por uma mais barata”, recomenda.

Outra dica do administrador é aprender a dizer não. “Por mais que as lojas e redes estão fazendo grandes promoções, as pessoas precisam entender que não cabe mais no orçamento. Não é porque está barato que está na promoção que vou comprar. Não se pode rifar o futuro financeiro, é preciso ter serenidade na hora de determinar o que comprar, e no que gastar”, finaliza.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TECNOLOGIA
Clientes do Banco do Brasil podem sustar cheques por aplicativo
IGUATEMI
Presos tem fuga frustrada após cortarem grade com lâmina de barbear
ECONOMIA
Saldo da balança comercial de MS no 1º trimestre é de US$ 493 milhões
CONTRABANDO
Carro abarrotado com 1,5 mil pacotes de cigarros é apreendido
JUSTIÇA
Família de vítima de disparo de arma de fogo será indenizada
POLÍTICA
Mandetta continua no governo com apoio de militares e da cúpula do Congresso
ANASTÁCIO
Jovem morre após bate motocicleta em trator na rodovia MS-170
CORONAVÍRUS
Agepen recebe doação de álcool 70 para trabalho dos servidores nos presídios de MS
INDÚSTRIA
BRF diz que unidade de aves de Dourados está autorizada a exportar para a China
CAPITAL
Homem mata vizinho a facadas após discutir sobre limpeza de vila de casas

Mais Lidas

DOURADOS
Dois homens são executados por dupla de moto no Jardim Carisma
DOURADOS
Homem agride gestante e é assassinado a pauladas em favela
DOURADOS
Polícia apura que filho matou pai a pauladas após agredir a mãe grávida
COVID-19
Estado tem mais três confirmações do novo coronavírus em 24 horas, todas no interior