Menu
Busca sábado, 28 de novembro de 2020
(67) 99659-5905

Administrador da Unigran aconselha sobre endividamento

24 janeiro 2013 - 10h38



Dezembro é marcado por ser o mês das férias e das festas de final de ano, não há 13º salário que renda com tantos gastos. Passado as festas o ano começa e junto chegam contas e despesas comuns de início de ano como IPTU, IPVA e compra de materiais escolares. Se o trabalhador não se organizou e separou dinheiro para essas despesas ele certamente iniciará o ano com dívidas.

Caso você esteja nesta situação, o administrador e coordenador do curso de Administração de Empresas da UNIGRAN, Valdir da Costa Pereira, aconselha, “a palavra de ordem desse momento é planejamento. As pessoas precisam entender e contextualizar na prática que essas contas vão chegar. Nos últimos meses do ano as pessoas devem começar a se preparar para esse momento, estar ciente dessas despesas”.

De acordo com o administrador, as pessoas que se planejam acabam tendo mais vantagens. “Aquele que se preparou que deixou um caixa apropriado para isso, irá pagar a vista as despesas comuns de janeiro, como o IPVA e o IPTU, e receberão descontos”, diz Valdir. Para os que não conseguiram se planejar é preciso paciência para quitar as dívidas. “As pessoas precisam fazer uma relação das despesas pra saber até onde ela vai e até onde ela pode ir em termos de gastos”, afirma.

Com a falta de dinheiro grande parte dos brasileiros recorre aos cartões de créditos e, quando o cartão também se torna uma dívida, é preciso negociar. “Se há uma dívida, se o cartão está em um valor maior do que ele tem para receber, a dica é que ele arrume outra linha de crédito no banco com uma taxa de juros menor que a da parcela do cartão. Ele tem essa alternativa que é visualizar qual taxa o banco tem para outras linhas de créditos e qual delas é menor que a do cartão. É preciso fazer uma cotação para que ele troque a dívida mais cara por uma mais barata”, recomenda.

Outra dica do administrador é aprender a dizer não. “Por mais que as lojas e redes estão fazendo grandes promoções, as pessoas precisam entender que não cabe mais no orçamento. Não é porque está barato que está na promoção que vou comprar. Não se pode rifar o futuro financeiro, é preciso ter serenidade na hora de determinar o que comprar, e no que gastar”, finaliza.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Terceiro profissional da PM de MS morre por complicações da covid
Terceiro profissional da PM de MS morre por complicações da covid
DEPOIMENTO À PF
Moro diz ter ouvido que Carlos Bolsonaro é ligado a 'gabinete do ódio'
Familiares procuram por empresário desaparecido desde a madrugada
Familiares procuram por empresário desaparecido desde a madrugada
INSS
Recadastramento de aposentados está suspenso até o fim do ano
CAPITAL
Preso foge de escolta policial durante atendimento em hospital
FUTEBOL
Palmeiras anuncia rescisão de contrato com o volante Ramires
POLÍCIA
Idoso cai em golpe de ligação da filha chorando, mas cartão é bloqueado
JUSTIÇA
Seguradora deve indenizar agricultor que perdeu 95% da safra
RIBAS DO RIO PARDO
Polícia recupera em assentamento cinco cabeças de gado furtadas
ECONOMIA
Caixa abre agência em Dourados neste sábado para saque de auxílio

Mais Lidas

DOURADOS 
Foragido, autor de homicídio condenado a 16 anos é preso no Novo Horizonte
DOURADOS
Júri condena membros de grupo de extermínio a mais de 100 anos de prisão
PEDRO JUAN
Quatro corpos são encontrados enterrados na fronteira
BONITO
Mãe de bebê também morre após carro bater em coqueiro na MS-382