Menu
Busca sábado, 25 de setembro de 2021
(67) 99257-3397
COLUNA

Saúde

Fernanda Viana

Sarcopenia e o consumo de proteína

Comentários, críticas e sugestões: adrianomoretto.oliveira@gmail.com

13 setembro 2021 - 00h02

Considerado um processo natural, o envelhecimento provoca a perda estrutural e funcional do organismo o que pode agravar o processo de sarcopenia, que se caracteriza pela perda gradual da massa esquelética e função muscular, podendo estar associada ao aumento de quedas, fraturas, incapacidade física e até mesmo a mortalidade. 

A sarcopenia pode ter como etiologia uma série de fatores, incluindo idade, deficiências nutricionais, alterações hormonais, distúrbios metabólicos, comorbidades, inflamação, efeitos adversos de medicamentos, predisposição genética e ambiental.

Algumas modificações acabam influenciando a baixa ingestão de alimentos do idoso, sendo elas: diminuição das papilas gustativas, produção salivar reduzida, problema com prótese dentária (devido a redução do número de dentes), dificuldade ao mastigar e lentidão nas funções estomacais. A baixa ingestão de alimentos e dietas monótonas colocam os idosos em risco de ingestão inadequada de nutrientes.

Assim, cabe destacar que uma alimentação inadequada e deficiente em nutrientes pode agravar o processo de sarcopenia nos idosos juntamente com uso excessivo de medicamentos, doenças crônicas não transmissíveis, inatividade física e má qualidade de vida.

Os nutrientes que têm sido associados de forma mais consistente as causas da sarcopenia, são: proteínas, vitamina D, antioxidantes e ômega 3; porém a proteína é considerada um nutriente chave na idade avançada, visto que fornece aminoácidos necessários para a síntese de proteína muscular, pois a baixa ingestão proteica –juntamente com outros mecanismos – favorece para a prevalência da sarcopenia nos idoso.

Recomenda-se a ingestão de 0,8g/kg peso de proteína para um idoso, porém grande parte da literatura recente argumenta que a recomendação atual de proteína não protege idosos da perda muscular sarcopênica. Logo, para as pessoas idosas com riscos elevados de desnutrição e morbidade significativa, a taxa pode ser ajustada para 1,2 a 1,5 g/kg/dia.

Alguns estudos propõem a suplementação de proteínas e aminoácidos essências, como estratégia nutricional para amenizar a sarcopenia, pois uma dieta com aporte inadequado de proteínas é mecanismo ligado direto à sarcopenia, contudo ainda existem dúvidas quanto ao tipo, durabilidade e dose.

A orientação é escolher alimentos proteicos de alta qualidade como carnes magras, frango, ovos, leguminosas (feijão, lentilha, grão de bico, ervilha e soja) ou laticínios com baixo teor de gordura.

Contudo, uma dieta adequada rica em proteínas é essencial para evitar esta perda e manter a força muscular. É preciso desenvolver estratégias para prevenir ou retardar o desenvolvimento da sarcopenia, favorecendo uma melhor compreensão dos fatores do estilo de vida que afetam a taxa de perda de massa muscular e força na idade avançada, além dos mecanismos envolvidos neste processo. As evidências existentes sugerem a importância potencial de uma dieta em quantidade e qualidade suficientes para garantir a ingestão adequada de nutrientes. 

*Mestra em Alimentos, Nutrição e Saúde - Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Especialização em Nutrição Esportiva pela faculdade de Ensino Superior de São Miguel do Iguaçu - FAESI e Pós-graduação em Terapia Nutricional, Nutrição Clínica e Fitoterapia pela Faculdade Ingá- Maringá (PR). Escreve para o Dourados News. 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Setembro Amarelo: transtornos alimentares são fatores de risco ao suicídio
Sarcopenia e o consumo de proteína
Cortar o jantar não emagrece
Iogurte: aprenda como escolher a melhor opção
Alho: invista nesse tempero natural

Mais Lidas

DOURADOS
Homem é encontrado morto em casa por funcionária na Vila São Brás
RACISMO
Em SP, DJ Alok recorda exclusão de integrantes do 'Brô MCs' durante show em Dourados 
TRAGÉDIA 
Motociclista morre na BR-163 em Dourados após bater em uma capivara 
DOURADOS
Júri condena jovem que matou amiga com tiro na nuca e alegou 'acidente'