Menu
Busca sábado, 06 de março de 2021
(67) 99257-3397
COLUNA

Saúde

Fernanda Viana

Por que emagrecer fica mais difícil com a idade?

contatonutrifernanda@gmail.com

08 fevereiro 2021 - 08h04

O envelhecimento, embora um processo natural, submete o organismo a diversas alterações anatômicas e funcionais, determina diversas modificações na composição corporal e está associado a aumento da massa gordurosa e mudanças no seu padrão de distribuição.

Entre os idosos, o ganho de peso é comum, mesmo que se mantenha o peso corporal, a tendência é acumular gordura ao longo dos anos. Isto ocorre devido o envelhecimento apresentar perda da massa muscular, mesmo nos indivíduos ativos fisicamente. Assim, a proporção de gordura sempre aumenta em relação à quantidade de massa muscular. O maior acúmulo de gordura geralmente ocorre na região abdominal e órgãos internos (gordura visceral). 

Alterações fisiológicas resultantes do processo de envelhecimento, tais como, declínio da água corporal, perda de 20-30% da massa muscular (sarcopenia) e óssea (osteopenia/osteoporose) e diminuição da altura devido à compressão das vértebras e perda do tónus muscular, representam diferenciações entre adultos e idosos e, por esse motivo, a alimentação inadequada e a falta de exercício físico provocam diversos distúrbios metabólicos, que juntos, contribuem para a obesidade da população idosa. 

Vale destacar que, atualmente, existe uma procura acentuada desta população para a prática de atividade física regular com o intuito de melhorar o desempenho das suas capacidades funcionais, prevenir e controlar doenças como obesidade, hipertensão e diabetes bem como integrá-los socialmente e melhorar a sua saúde mental. 

Neste sentido, é necessário compreender que as alterações fisiológicas inerentes ao processo de envelhecimento não podem ser evitadas, mas podem ser atenuadas a partir de ações que englobem práticas saudáveis alimentação e exercícios, considerando as limitações e condições de saúde do idoso. 

Para evitar o aumento de peso com a idade, a chave do sucesso continua a ser: uma dieta equilibrada, rica em frutas, vegetais, carnes magras e alimentos naturais em geral, bem como uma atividade física regular. Com o ganho de peso ocasionado pela idade não seria diferente. Por conseguinte, o exercício físico é importante, incluindo o exercício aeróbico (natação, ciclismo, caminhada) e o exercício de resistência (musculação). Para os idosos, uma orientação importante é investir em proteínas (carne, ovos e produtos lácteos), que colaboram a manter o equilíbrio muscular e metabólico.

*Mestranda do Programa de Alimentos, Nutrição e Saúde - Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Grupo de Pesquisa em Biologia Aplicada à Saúde - UFGD, Especialização em Nutrição Esportiva pela faculdade de Ensino Superior de São Miguel do Iguaçu - FAESI e Pós-graduação em Terapia Nutricional, Nutrição Clínica e Fitoterapia pela Faculdade Ingá- Maringá (PR). Escreve para o Dourados News. 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Diabéticos podem consumir frutas?
Frutas secas e oleaginosas: uma excelente opção para lanches intermediários
A importância do inhame na alimentação
Por que emagrecer fica mais difícil com a idade?
Romã: uma fruta potente!

Mais Lidas

PONTA PORÃ
Casal é assassinado na fronteira e corpos são deixados um ao lado do outro
EXECUÇÃO
Executado na fronteira era publicitário e morador em Dourados
DIÁRIO OFICIAL
Guarda municipal de Dourados condenado por tráfico em SP é demitido
MATO GROSSO DO SUL
Ministro da Justiça lamenta morte de coronel Adib e posta foto antiga do GOF