domingo, 07 de agosto de 2022
Dourados
29°max
18°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
COLUNA

Saúde

Fernanda Viana

Índice glicêmico: saiba como controlar o açúcar no sangue

contatonutrifernanda@gmail.com

04 julho 2022 - 00h03

O índice glicêmico de um alimente, se refere à velocidade com a qual o carboidrato presente no mesmo irá aumentar os níveis de glicose no sangue. Diferentes alimentos podem causar quedas ou picos de açúcar no sangue. Os carboidratos de alto índice glicêmico (IG), ou seja, de rápida digestão e absorção, atravessam o sistema digestório e chegam rapidamente ao sangue. Essa situação eleva os níveis de glicose, aumentando a secreção de insulina. Já os carboidratos de baixo IG (lenta digestão e absorção) passam lentamente pelo sistema digestório e chegam aos poucos na corrente sanguínea, mantendo baixos os níveis de insulina. 

Vale destacar, que o controle glicêmico intensificado pode prevenir e/ou retardar o aparecimento das complicações crônicas do diabetes mellitus, logo, para compreender melhor quais alimentos possuem baixo, médio e alto IG, confira a tabela 1 a seguir: 

É importante destacar, que os alimentos sofrem alterações durante o preparo e digestão do alimento, o que resultam em diferentes efeitos na glicemia. Assim sendo, segue alguns fatores que influenciam no índice glicêmico:
 
Cozimento: quando assados ou cozidos os alimentos absorvem água, o que faz com que os grânulos de amido “inchem” e se rompam mais facilmente, processo conhecido como gelatinização. O alimento gelatinizado é mais facilmente digerido e absorvido. Assim ocorre a diferença entre a cenoura crua (IG baixo) e a cozida (IG alto), massas bem cozidas (IG alto) e massas al dente (IG baixo);
 
Fibras: por não serem digeríveis e quando em contato com a água formarem um gel, as fibras nos alimentos retardam sua passagem pelo trato digestório, diminuindo a absorção. Diferença entre alimentos integrais (IG baixo)
e refinados (IG alto).
 
Moagem, trituração e processamento: alteram a forma natural dos grãos, facilitando sua digestão e absorção. Exemplo de alteração do IG: aveia em flocos grossos (IG baixo) e farelo de aveia (IG alto).
 
Ácidos: ácidos presentes em frutas, assim como em alimentos fermentados, diminuem o ritmo da digestão. Daí a ideia de temperar os alimentos com limão ou vinagre.
 
Gorduras: diminuem a velocidade da passagem do alimento pelo trato digestório, diminuindo sua absorção. Exemplo: batata frita (IG baixo) e batata cozida (IG alto).
 
Em resumo, o índice glicêmico refere-se como os carboidratos podem afetar os níveis de glicose no sangue, sendo uma ferramenta muito valiosas no gerenciamento de açúcar no sangue e no planejamento da dieta. Contudo, muito cuidado! Antes de eliminar qualquer alimento do cardápio é recomendável consultar um nutricionista para que não ocorra a perda de nutrientes importantes ao bom funcionamento do organismo.
 
*Fernanda Viana é mestra em Alimentos, Nutrição e Saúde - Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Especialização em Nutrição Esportiva pela faculdade de Ensino Superior de São Miguel do Iguaçu - FAESI e Pós-graduação em Terapia Nutricional, Nutrição Clínica e Fitoterapia pela Faculdade Ingá- Maringá (PR). Escreve para o Dourados News.
 
 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Entenda a diferença entre iogurte e bebida láctea

Dicas de nutrição para controlar a diarreia

Como diminuir a ingestão de sal na alimentação?

O uso de termogênico é seguro?

Índice glicêmico: saiba como controlar o açúcar no sangue

Mais Lidas

TRAGÉDIA

Mulher que morreu em acidente na BR-463 era agrônoma de Dourados

TRAGÉDIAS

Agosto começa com quatro mortes por acidentes de trânsito em Dourados 

LUTO

Conselho de Agronomia lamenta morte de jovem agrônoma em acidente

TENTAVIVA DE HOMICÍDIO

Susto provocado por cachorro e discussão terminam com ciclista baleado