Menu
Busca quinta, 29 de outubro de 2020
(67) 99659-5905
COLUNA

Saúde

Fernanda Viana

É possível substituir o arroz em uma dieta brasileira?

E-mail: contatonutrifernanda@gmail.com

21 setembro 2020 - 00h02

Os alimentos representam valores, símbolos e costumes. Em termos de cultura, memória e identidade, não é possível substituir o arroz na população brasileira. Do ponto de vista nutricional, a combinação de arroz e feijão é extremamente completa, já que a associação destes produtos alimentícios acaba sendo uma excelente prática, pois o arroz é pobre nos aminoácidos lisina, que por sua vez podem ser encontrados em abundância no feijão, enquanto os aminoácidos metionina são pobres no feijão, mas há abundância no arroz, por esta razão eles se complementam, tornando-os ideais. 

Devido ao alto valor do produto em todo o Brasil, muitos questionam se é possível substituir o grão. Enquanto o preço do arroz nos supermercados não está caindo, devemos fazer o melhor uso deste ingrediente, incluindo suas sobras. O arroz faz parte do grupo de grãos, tubérculos e raízes da pirâmide alimentar, e outros derivados deste grupo, tais como mandioca, batata, mandioquinha, milho, inhame, cará, e todos os produtos feitos a partir destes, tais como purê, polenta e nhoque, são apenas alguns exemplos. Além disso, outros cereais, como quinoa e trigo, também estão incluídos neste grupo, além da massa, como o macarrão.

É importante lembrar que, é recomendável a troca de alimentos dentro do mesmo grupo alimentar, pois é possível variar a ingestão de micronutrientes evitando assim a monotonia alimentar. Assim, a substituição do arroz, se realizada como recomendada, pode ser benéfica para a população, pois este processo evita o consumo de alimentos através de uma dieta de rotina e também abre a possibilidade de produzir receitas diferentes, proporcionalmente nutritivas. 

Dessa forma, o ideal é utilizar ingredientes mais saudáveis, como verduras e legumes refogados, preparando o arroz com várias verduras, como milho, ervilha e cenoura. Além de fazer render a refeição, pode mudar um pouco o sabor da comida feita no dia a dia. Portanto, não precisamos necessariamente de arroz todos os dias para as refeições, há muitas outras opções, e a quarentena nos deu a oportunidade de refletir sobre um futuro que vai além do habitual e comodidade. Use seu potencial criativo!
 

*Mestranda em Alimentos, Nutrição e Saúde. Possui especialização em Nutrição Esportiva, Terapia Nutricional, Nutrição Clínica e Fitoterapia - CRN3 27940. Escreve para o Dourados News.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Como comer bem, mesmo sem ter muito tempo?
Nutrição em cores
Nutrição e o câncer de mama
Beterraba e seus benefícios na prática esportiva
Vitamina D e a automedicação

Mais Lidas

DOURADOS
Enquanto filma chuva, interno mostra ‘plantação’ de maconha em cela da PED
BR-463
Homem para carro em bloqueio, desce atirando e morre em confronto com a polícia
PANDEMIA
Menino de 5 anos é a primeira criança a morrer de coronavírus em MS
PROCURADO
Acusado pela morte de ator falsificou documento e disse ter nascido em MS