Menu
Busca segunda, 06 de julho de 2020
(67) 99659-5905
COLUNA

Saúde

Fernanda Viana

Covid-19 e cuidados com delivery

E-mail: contatonutrifernanda@gmail.com

25 maio 2020 - 00h04

Diversas empresas estão ampliando as estratégias de entrega (delivery) de alimentos para esse momento em que muitas pessoas deverão ficar em casa, em isolamento. Diante deste cenário atual do Covid-19 no Brasil, compreende-se que não existe ainda relação entre contaminação do vírus e alimentos, mas estudos mostram sobre o tempo viável do vírus onde ele se sustenta vivo em superfícies e embalagens.

No entanto, vale ressaltar que toda a cadeia alimentar, desde a produção até a entrega ao consumidor, é considerada uma atividade essencial atualmente e, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o vírus pode persistir por poucas horas ou vários dias, dependendo do tipo de superfície, temperatura e umidade do ambiente. Entretanto, são eliminados pela higienização ou desinfecção das superfícies pela ação de detergentes, sabões e desinfetantes, bem como pela lavagem das mãos. 

Assim, quem recebe os produtos em casa pode contaminar o entregador e pode ser contaminado por ele. Sendo importante todos manter distância, não se tocar e lavar as mãos depois de manusear nos mesmos objetos. Porém, é de conhecimento que o delivery é uma chance de apoiar empreendedores que fazem de tudo para fornecer alimentos de qualidade nesse momento delicado, contudo é preciso se adequar ao serviço de entrega, pois demanda atenção, agilidade e cuidado redobrado com a segurança dos alimentos.

Em conformidade com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), segue algumas das orientações para evitar disseminação da Covid-19 por delivery:

Cuidados do empresário com o delivery: os alimentos devem estar acomodados em embalagens adequadas, íntegras, limpas e com lacres de segurança, o cuidado com o manuseio não deve ser apenas na produção, mas também pelo entregador, por meio de orientação. Evitar manipular o dinheiro, quando necessário manusear dinheiro, lavar as mãos antes de pegar em outras coisas.  Caso o pagamento seja com cartão, deixe que o consumidor insira o cartão e evite proximidade e contato o máximo possível. Limpe a máquina com um pano ou papel toalha embebido em álcool 70% antes de entregar para o consumidor, e depois de cada uso. Não é obrigatório o uso de luvas. Caso o estabelecimento adote essa prática deve reforçar a atenção com as medidas de higiene para evitar a contaminação dos alimentos.

Recebimento e manipulação domiciliar: o consumidor deve receber as encomendas fora da porta do domicílio, assim o entregador não precisa entrar. Caso ocorra a necessidade, é importante colocar na entrada um pano de chão embebido com solução de água e sabão ou solução de água sanitária, e peça para limparem bem os pés antes de entrar na residência. Ao entrar em casa higienizar as mãos, retirar da embalagem original, transferir para o recipiente limpo e em seguida fazer novamente a higienização com água e sabão. Muito cuidado para não contaminar superfícies. O consumidor precisa ter a ciência que é necessário higienizar os produtos (caixas, latas, embalagens em geral) com água e sabão (ou borrifar álcool 70% ou solução clorada). Vale dizer que é preciso prender os cabelos, retirar os adornos (joias e relógios) e lavar as mãos antes de manipular os alimentos, e não tocar o rosto enquanto trabalhar com eles.

No mais, procure orientação confiável dos órgãos de saúde sobre como preparar soluções desinfetantes a base de água sanitária, como higienizar corretamente alimentos e objetos de uso contínuo. E muita atenção! Use a máscara sempre que precisar sair de casa. Saia sempre com pelo menos uma reserva e leve uma sacola para guardar a máscara suja, quando precisar trocar! Seu uso deve ser cauteloso e seguir à risca as recomendações do Ministério da Saúde. 

Empresários e consumidores, mantenham-se atualizados sobre as orientações dos órgãos reguladores em meio à COVID-19, além de seguir à risca todas as regulamentações vigentes.

*Mestranda em Alimentos, Nutrição e Saúde. Possui especialização em Nutrição Esportiva, Terapia Nutricional, Nutrição Clínica e Fitoterapia - CRN3 27940. Escreve para o Dourados News.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Como escolher o melhor tipo de iogurte?
Milho verde: muito mais que energia em forma de grão
Permita-se despertar emoções por meio do paladar
Beterraba no feijão não aumenta o aporte de ferro
Oleaginosas: saiba o que são e quais os benefícios

Mais Lidas

POLÍCIA
Assassinado no Izidro é secretário de Agricultura Familiar de Dourados
DOURADOS
Ex-funcionário é o suspeito de matar secretário de Agricultura
DOURADOS
Antes do crime, homem que matou secretário havia sido demitido por não usar máscara
DOURADOS
“Um amigo, um conselheiro”, diz Délia após assassinato de secretário