quarta, 25 de maio de 2022
São Paulo
23°max
11°min
Acompanhe-nos
(67) 99257-3397
COLUNA

Saúde

Fernanda Viana

Colesterol: o que você precisa saber

contatonutrifernanda@gmail.com

24 janeiro 2022 - 00h04

Você sabe qual é a sua taxa de colesterol? Não? Infelizmente essa é uma realidade comum no Brasil. Segundo o Ministério da Saúde, quatro em cada 10 brasileiros têm colesterol alto.

Produzido no organismo, o colesterol é uma gordura com a função de manter as células em funcionamento para produção de hormônios e da bile, metabolização de vitaminas, entre outras funções. Ele é, portanto, importante e precisa ser ingerido de forma equilibrada para que seus níveis se mantenham regulares.

Existem diferentes tipos HDL, LDL e VLDL, sendo que o organismo produz a maior parte do que necessita. Porém, o colesterol também é encontrado em alimentos de origem animal, como ovo, carne e leite. No entanto, altas taxas podem gerar quadros de inflamação crônica e doenças vasculares arteriais cerebrais, cardíacas, renais e em membros. São exemplos o infarto do miocárdio e o Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Vales esclarecer que a lipoproteínas de baixa densidade (LDL) ou colesterol “ruim” pode prender-se nas paredes das artérias formando placas de gordura. Com o passar do tempo, é possível que elas dificultem ou impeçam a passagem do sangue provocando angina (dor no peito) ou até mesmo um infarto (ataque cardíaco). Quanto mais elevado o nível de LDL, maior é o risco de desenvolver uma doença cardíaca. Seus níveis podem se elevar por dois fatores principais: o genético e a dieta. Pessoas que têm parentes diretos com colesterol alto e história familiar de aterosclerose devem fazer acompanhamento médico a ter seu colesterol dosado. Já a dieta rica em gorduras saturadas e colesterol aumenta os níveis de LDL no sangue.

A hipercolesterolemia, como é denominado cientificamente o excesso do colesterol no sangue, é uma doença silenciosa, não existem sintomas específicos. Por isso, é importante fazer exames periódicos para medir os níveis de colesterol. Além disso, é necessária uma mudança do estilo de vida, incluindo: dieta equilibrada, exercício físico aeróbico (caminhar, correr, ou andar de bicicleta), abstenção do fumo (o fumo leva a queda do HDL – colesterol) e perda de peso nos casos indicados.

Por fim, simplifique, consuma mais comida de verdade! Varie a alimentação com grãos, verduras, legumes, carnes, laticínio magros e diminua o uso de sal, açúcar e gordura nas preparações. Essa é a melhor forma de saber não só como controlar o colesterol, mas também como manter o peso e a saúde.

*Mestra em Alimentos, Nutrição e Saúde - Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Especialização em Nutrição Esportiva pela faculdade de Ensino Superior de São Miguel do Iguaçu - FAESI e Pós-graduação em Terapia Nutricional, Nutrição Clínica e Fitoterapia pela Faculdade Ingá- Maringá (PR). Escreve para o Dourados News. 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Compulsão alimentar: como controlar?

O que são probióticos?

Descubra a melhor opção de óleo na cozinha

Não utilize óleo de coco para cozinhar

Vegetais crucíferos: o que são e quais seus benefícios?

Mais Lidas

TRAGÉDIA

Homem morre e outro fica ferido em estado grave após acidente na Marcelino

DOURADOS

Vídeo mostra momento da colisão que terminou com morte de motociclista

MARCELINO PIRES

Vítima de acidente tinha 33 anos e era sargento na Venezuela antes de se mudar para Dourados

DOURADOS

Segunda vítima de acidente na Marcelino Pires morre no Hospital da Vida